Brometo de níquel (II)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brometo de níquel (II)
Alerta sobre risco à saúde
Kristallstruktur Cadmiumiodid.png
Nome IUPAC Brometo de níquel (II)
Outros nomes Dibrometo de níquel
Brometo de níquel
Identificadores
Número CAS 13462-88-9
Propriedades
Fórmula molecular NiBr2
Massa molar 218.53 g mol-1
Aparência yellow-brown crystals
Densidade 5.09 g cm-3[1]
Ponto de fusão

962–964 ˚C[1]

Solubilidade em água Soluble in water and ethanol
Riscos associados
Índice UE Not listed
Principais riscos
associados
Irritant, corrosive
Ponto de fulgor Non-flammable
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Fluoreto de níquel (II)
Cloreto de níquel (II)
Iodeto de níquel (II)
Outros catiões/cátions Brometo de cobalto (II)
Brometo de cobre (II)
Brometo de paládio (II)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Brometo de níquel (II) ou brometo niqueloso é o composto químico de fórmula NiBr2. É o sal de níquel de número de oxidação 2+ do ácido bromídrico. Encontra-se comercialmente na forma trihidratada NiBr2.3H2O e é tratado simplesmente como brometo de níquel.

Apresenta-se como um sólido amarelo acastanhado, romboédrico, higroscópico, e é solúvel em água e em etanol.

Bromid nikelnatý.PNG

História[editar | editar código-fonte]

O brometo de níquel, nas doses de 325 a 487 mg, era bem tolerado pelo organismo e foi usado no tratamento da epilepsia.[2] [3]

Leaman, em 1885, o cita como utilizável no tratamento da cefaléia e como anticonvulsivo.[3] [4]

Segurança[editar | editar código-fonte]

É um produto químico, como muitos outros compostos de níquel de significativa periculosidade.

Por se decompor ao ser aquecido, pode liberar brometo de hidrogênio.[5]

Referências

  1. a b http://chemdat.merck.de/documents/sds/emd/deu/de/8181/818174.pdf
  2. DA COSTA JN - Observations on the salts of nickel, especially the bromide of nickel. Med News, 43: 337-338, 1883.
  3. a b SALIM AMED ALI, AUGUSTO GROTTI, CÉLIA MARIA RISCALA;O níquel e suas ações sobre o organismo humano – Revisão; Anais Brasileiros de Dermatologia 62(2): 85-96, 1987
  4. NICKEL - Medical and Biological. Effects of Environmental Pollutants. National Academy of Sciences. Washington, pp. 3, 1975.
  5. Ficha de Informação de Produto Químico - BROMETO DE NÍQUEL - www.cetesb.sp.gov.br