Bulgária do Volga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
História da Rússia
VolgaBulgaria.jpg
Eslavos do Leste
Caganato Cazar
Rússia Kievana
Principado de Vladimir-Súzdal
Bulgária do Volga
Invasão Mongol
Canato da Horda Dourada
Principado de Moscovo
Canato de Cazã
Czarado da Rússia
Império Russo
Revolução de 1905
Revolução de 1917
Revolução de Fevereiro
Revolução de Outubro
Guerra Civil
União Soviética
Era Stalin
Era Khrushchov
Era da Estagnação
Corrida espacial
Perestroika e Glasnost
Federação da Rússia
edite esta caixa

Bulgária do Volga ou Bulgária Volgaica ou Volga-Kama Bolghar foi um estado histórico que existiu entre os séculos VII e XIII ao redor da confluência dos rios Volga e Kama no local hoje abrangido pela Rússia. Atualmente, são consideradas descendentes da Bulgária do Volga em termos territoriais e étnicos as Repúblicas do Tartaristão e Chuváchia.

Origem[editar | editar código-fonte]

Informação de primeira mão sobre a Bulgária Volgaica é muito esparsa. Como não sobreviveram autênticos registros búlgaros, a maioria das informações vêm de fontes contemporâneas árabes, persas, russas e indianas. Algumas informações provieram de escavações.

Pensa-se que o território da Bulgária Volgaica fora originalmente colonizada por povos fino-úgricos. Os búlgaros chegaram na área aproximadamente em 660, comandados pelo Kotrag, filho de Kubrat. Algumas tribos búlgaras, no entanto, continuaram a avançar na direção oeste e após muitas aventuras se estabeleceram ao longo do rio Danúbio, no que é hoje conhecido como Bulgária, aonde foram assimilados pelos eslavos, adotando um idioma eslavo do sul e a fé cristã ortodoxa oriental.

Alguns estudiosos acreditam que os Búlgaros do Volga foram submetidos ao grande Caganato Cazar. Em algum período do final do século IX o processo de unificação começou, e a capital foi estabelecida em Bolgar (também pronunciada Bulgar), 160 quilômetros a sul da atual Kazan.

No entanto muitos acadêmicos duvidam se tal estado podia assegurar independência dos cazares antes de 965, quando estes foram aniquilados por Sviatoslav da Rússia em 965.

O grande minarete em Bolghar[editar | editar código-fonte]

Objetivando promover a unificação entre as tribos guerreiras, e para obter um forte aliado em sua luta contra os Khazares, Almas Khan da Bulgária do Volga escreveu uma carta ao califa de Bagdá pedindo-o homens letrados e religiosos que podiam ler o Alcorão e construir mesquitas. No dia 11 de maio de 922 o khan recebeu o missionário de Bagdá Ahmad ibn Fadlan, e 4 dias depois uma assembléia tribal proclamou o Islamismo como a religião oficial do Estado.

Apogeu[editar | editar código-fonte]

A torre do diabo, em Yelabuga.

Grande parte da população local era composta por povos turcos, dentre eles os suares, barsils, bilares, Baranjares e parte dos burtas (segundo ibn Rustah). Descendem dos búlgaros do Volga os atuais chuvases e tártaros do médio Volga, apesar de evidências linguísticas sugerirem que os chuvases pertenciam a uma etnia turca mais antiga, que pode ser conectada aos hunos. Outra parte compreende tribos finesas e magiares.

O líder da Bulgária do Volga era chamado de iltäbär (algumas vezes elteber). Após a islamização seu título passar a ser sheikh. Elteberes conhecidos incluem: Almış (Almas), Mikail bine Cäğfär (Mikaul ibn Jafar), Mö'mim bine Äxmäd (Mumin ibn Ahmad), Mö'min bine âl-Xäsän (Mumin ibn al-Hasan), Talib bine Äxmäd (Talib ibn Ahmad).

Comandando o rio Volga em seu médio curso, o reino controlou grande parte do comércio entre a Europa e Ásia antes das Cruzadas, que fez com que outras rotas comerciais concorrentes surgissem. A capital, Bulgar, era uma cidade que rivalizava em tamanho e riqueza com os grandes centros do Mundo Islâmico. Parceiros comerciais de Bolghar incluíam vikings, Bjarmland, Yugra e Nenets ao norte de Bagdá e Constantinopla ao sul, e da Europa no ocidente à China a leste.

Outras grandes cidades incluíam Bilär, Suar (Suwar), Qaşan (Kashan) e Cükätaw (Juketaw). As atuais cidades de Kazan e Yelabuga foram fundadas sobre fortalezas das fronteiras búlgaras.

Algumas as cidades da Bulgária do Volga ainda não foram encontradas, porém elas são mencionadas em fontes russas. Elas são Aşlı (Oshel), Tuxçin (Tukhchin), İbrahim (Bryakhimov), Taw İle. Algumas delas foram arruinadas durante e após a invasão mongol.

Os principados russos do oeste eram a única ameaça militar concreta. No século XI, o reino foi devastado por várias incursões russas. Na viragem do século XII para o XIII os governantes de Vladimir (notavelmente André o Piedoso e Vsevolod III), querendo defender suas fronteiras orientais, pilharam sistematicamente cidades búlgaras. Sob pressão eslava vinda do ocidente, os búlgaros tiveram de mudar sua capital de Bolgar para Bilär.

Declínio[editar | editar código-fonte]

Artigo principal: Invasão Mongol da Bulgária do Volga

Em 1223, um destacamento avançado do exército de Genghis Khan, após passar pelo Cáucaso e sul da Rússia, aonde derrotou vários exércitos locais, avançou para o território da Bulgária do Volga, porém tal ataque foi repelido. 13 anos depois os mongóis, sob a liderança de Batu Khan e o general Subedei, voltaram e anexaram a região do rio Volga a seus domínios, pondo fim ao estado búlgaro volgaico. Como resultado a área da Bulgária do Volga tornou-se parte integrante da Horda de Ouro. Foi dividida em vários principados, alguns deles recebendo certa autonomia.


Ver também[editar | editar código-fonte]