Bunker (Berlim)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Bunker

O Bunker (também conhecido como Reichsbahnbunker - Bunker dos Caminhos-de-Ferro do Reich) na esquina da Reinhardtstraße com a Albrechtstraße em Berlim-Mitte é um restante bunker de protecção aérea, protegido como monumento. Foi construído em 1943 pelos Nazis para até 2500 passageiros do Reichsbahn. O simétrico e quadrado edifício tem 18 metros de altura e 1000m2 de área. As paredes, com até 2 metros de espessura, encerram 120 quartos em 5 pisos. No início de Maio de 1945 foi tomado pelo Exército Vermelho e mais tarde transformado em Prisão de Guerra. A partir de 1949 serviu como armazém têxtil e a partir de 1957 como armazém para fruta seca e tropical.

No verão de 1992 foi transformado num clube de Techno-Hardcore por WolleXDP e nomeado XDP-Hartware – der härteste Club der Welt (o clube mais duro do mundo). Em 1996 foi publicada uma compilação da música mais relevante, chamada Bunker One. Mais tarde seriam organizadas regularmente pelo inquilino principal Werner Vollert em quatro pisos, festas de Gabba, Hardtrance, House e Breakbeat. Para além disso, começaram no Bunker as primeiras sessões Snax, o organizador das quais abriu mais tarde os bares Ostgut e Berghain. No jardim do terreno havia ainda o Rot-Kreuz-Club (Clube da Cruz Vermelha) o qual tinha um conceito próximo ao do do Bunker. Devido a uma reclamação da Cruz Vermelha Alemã mudou o seu nome para Ex-Kreuz-Club.

Depois de uma rusga policial em 1995, teve que ser desactivado, podendo no entanto ser utilizado para acontecimentos pontuais. Em 1996 uma nova rusga acabou por impedir o seu funcionamento. O contrato de arrendamento caducou em 1997. A Fuckparade viu a atitude das autoridades contra o clube semi-legal como uma medida de repressão contra a subcultura alternativa e passou a começar o seu percurso até 2004 sempre em frente ao Bunker.

Em 2001 a Nippon Development Corporation GmbH comprou o edifício ao Estado.

Em 2003 o Bunker foi adquirido pelo coleccionador de arte de Wuppertal Christian Boros, que mostra lá a sua colecção de arte contemporânea. No tecto do edifício construiu uma Penthouse. O desenho é do escritório Realarchitektur, de Berlim. A reabilitação ficou concluída em 2007. Os interessados podem visitar a colecção, através de uma pré-inscricao.

Literatura[editar | editar código-fonte]

  • Nancy von Bunker: Die Tickerlady, Ullstein Tb , 1998, ISBN 3548312012
  • Matthias Donath: Architektur in Berlin 1933-1945: ein Stadtführer. Herausgegeben vom Landesdenkmalamt Berlin. Lukas-Verlag, Berlin 2004, S. 72–73. ISBN 3-936872-26-0.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]