Buriticá 200

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde outubro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Buriticá 200 (ou "Cidade Perdida") é uma jazida arqueológica colombiana situada na Serra Nevada de Santa Marta[1] , no vale médio do rio Buriticá, entre 500 e 2 mil metros de altitude.

Vista da Área Central da Cidade


Em Buriticá foram encontradas cerca de 32 ruínas arqueológicas localizadas em diferentes níveis de altitude e com una intrincada infraestrutura lítica devido ao escarpado do terreno. As construções possuem formas alongadas, que se ajustam ao contorno do cume, em terraços organizados ao longo de um caminho principal, do qual se desprendem outros caminhos que conduzem aos terraços.

Os taironas – um dos quatro agrupamentos indígenas do território colombiano, além dos chibchas, os quimbaias e os da região de San Agustín - viram a necessidade de modificar o terreno para conseguir uma maior superfície plana e levantar suas casas. Construíram, portanto, terraços sustentados por muros de contenção, em alguns casos com mais de 9 metros de altura, que evitavam a erosão. Este território foi habitado entre os séculos X e XVI.

Referências

  1. Cidade Perdida (05/10/2012).
Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.