Cádi Ayyad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cádi Ayyad
Conhecido(a) por ser um dos "Sete Santos de Marraquexe"
Nascimento 1083
Ceuta
Morte 1149 (66 anos)
 Marrocos, Marraquexe
Ocupação cádi
Principais trabalhos Ash-Shifa
Túmulo de Cádi Ayyad em Marraquexe

Cádi Ayyad ou Qadi Ayyad ou Qadi Iyad, de nome completo Al Qâdî 'Iyâd Ibn Mûsâ Al Yahsûbî ou Abu al-Fadl Ayyad ibn Amr ibn Musa ibn Ayyad ibn Muhammad ibn Abdillah ibn Musa ibn Ayyad al-Yahsubi al-Sabti (Ceuta, 1083Marraquexe, 1149) foi um cádi (juiz islâmico) de origem andaluza, filiado na escola jurídica maliquita e à escola teológica Ash'ari. É um dos Sabatu Rijal (Sete Santos de Marraquexe) e o seu mausoléu encontra-se naquela cidade.

Foi o autor das obras Al-Shifa bi-tarif huquq al-Mustafa, sobre as virtudes do Profeta, e Tartib al-mardarik wa-taqrib al-masalik li-marifat alam madhab Malik, uma coleção de biografias de maliquitas famosos, entre os quais Abu Bakr ibn al-Arabi (1076-1148).

Al Qadi pertencia a um clã árabe histórico de origem iemenita cuja origem remonta ao imã Malik ibn Anas e que se fixou em Baza, na Andaluzia. Depois da conquista do Magrebe ocidental pelos Omíadas de Córdova, Ibn Abi 'Amr, ansioso por controlar a rota do ouro, fez instalar numerosos andaluzes no Magrebe. É neste contexto que o pai de Al Qadi Iyad se instala em Ceuta.

Depois de ter estado algum tempo no Al-Andalu, Iyad passou por Fez e por Cairuão, dois importantes centros académicos muçulmanos. Depois de concluir os seus estudos, parte para a Andaluzia para seguir e divulgar os ensinamentos de vários mestres antes de voltar a Ceuta em 1121. Um dos seus alunos foi Averróis. Após ter ocupado vários postos em Granada, torna-se cádi da escola maliquita de Ceuta. Escreveu várias obras sobre o Islão, nomeadamente a Ash-Shifa bi ta'rif huquq al-Mustafa. Teve um papel importante na política, então dominada pelos Almorávidas, tendo liderado o movimento de resistência aos almóadas. Depois da vitória do seu movimento, foi forçado a exilar-se em Marraquexe, onde morreu em 1149.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Sourdel, Janine; Sourdel, Dominique. Dictionnaire historique de l'islam (em francês). [S.l.]: Presses universitaires de France.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Al-Qâdî `Iyâd (em francês). www.islamophile.org (8 de outubro de 2007). Página visitada em 24 de fevereiro de 2012.
  • Cadi Ayyad Ben Moussa (em francês). Portal marrakech-ville.com. Arquivado do original em 25 de julho de 2011. Página visitada em 18 de julho de 2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre figuras históricas de Marrocos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.