Câmara Municipal de Caetité

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde abril de 2014).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Câmara Municipal de Caetité
Brasão de Caetité (1810).png
Tipo
Tipo Unicameral
Liderança
Estrutura
Membros 9
Sede de assembleia
Câmara Caetité.jpg
Caetité, Bahia
Site
www.camaracaetite.ba.gov.br

A Câmara Municipal de Caetité é o órgão legislativo do município de Caetité, no estado brasileiro da Bahia.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Casa da Câmara e Cadeia - primeira sede do legislativo caetiteense, atualmente, se encontra no antigo salão nobre da Escola Normal

Instalada desde 1810, a Câmara de Vereadores foi a primeira instituição municipal oficial da então Vila Nova do Príncipe e Santana de Caetité.

Com a construção, na metade do século XIX, do prédio da Casa da Câmara e Cadeia, atualmente sede do Arquivo Público Municipal de Caetité (APMC), nela reuniam-se os cidadãos escolhidos para exercer a vereança.

Nestas instalações, em conjunto funcionaram, durante o Império, além da Câmara, o Fórum, a Intendência e a delegacia de polícia. O local, hoje denominado "Praça dr. Deocleciano Teixeira", chamava-se então "Largo do Severino", e era também o centro do campo onde se realizavam as feiras livres.

No século XX, com o advento da república, a Intendência e Câmara mudaram-se para a "Praça de Santana", num sobrado atrás da Catedral, onde depois funcionou o "Aero Club" e durante muitos anos o "Fórum Cezar Zama".

Em 1950 uma nova mudança, desta feita para o edifício sede da Prefeitura, erguido pelo então prefeito, dr. Ovídio Teixeira, que depois foi ainda Senador da República.

Finalmente, estando abandonado o "Pavilhão Ruy Barbosa", da antiga Escola Normal, foi o mesmo restaurado em 1988 para abrigar a sede do Legislativo Caetiteense. Após diversas reformas e ampliações, com a construção de anexos para os gabinetes dos edis, a Câmara possui sua sede num monumento arquitetônico de inegável valor histórico.

Redução dos assentos[editar | editar código-fonte]

Possuía, até 2004, treze vereadores. Este número, com a redução imposta por decisão judicial em todo o país, foi reduzido - uma vez que desde 1989 a emancipação do distrito de Lagoa Real impingiu uma redução do número de habitantes da cidade e, conseguintemente, também dos legisladores municipais, em 2012 outra lei revogou a anterior e acrescentou mais quatro vereadores, retomando a quantidade anterior de treze vereadores.

Grandes nomes[editar | editar código-fonte]

A política caetiteense, que já fez três governadores nascidos na cidade, teve ao longo do tempo diversos representantes que, para a política local, regional e estadual, relevância em diversos níveis.

No passado e no presente recente, destacam-se figuras como Joaquim Manoel Rodrigues Lima e seu irmão, Coronel Cazuzinha, Clóvis Moreira da Cunha, Ursino Quirino dos Santos, Décio Montenegro Cerqueira, César Teixeira Ladeia, Edilson Batista de Souza , Dr. Ricardo Ladeia, dentre outros que já ocuparam a tribuna desta casa legislativa.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]