Célula-tronco pluripotente induzida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um esquema de geração de células-tronco pluripotentes induzidas (iPS). (1)As células doadoras são isoladas e cultivadas. (2)Transferem-se os genes das células-tronco associadas para as células doadoras por meio de vetores virais. As células vermelhas indicam as células que manifestam os genes exógenos. (3)As células cultivadas são colhidas de acordo com estratégias de cultivo de células-tronco, pela utilização de fibroblastos mitoticamente inativos (cor cinza claro) (4)Um pequeno subgrupo dessas células transfectadas tornam-se células-tronco pluripotente induzidas e a partir desse momento produzem colônias de células-tronco.

As células-tronco pluripotentes induzidas, também conhecidas como células iPS ou iPSCs pela sua origem do inglês induced pluripotent stem cells[1] , são um tipo de célula-tronco pluripontente artificialmente derivada de uma célula-tronco não-pluripotente, tipicamente de uma célula somática adulta, pela indução de uma manifestação "forçada" de certos genes. Para sua correta identificação é necessário ter alguma habilidade. Recentemente pesquisadores da Universidade de São Paulo desenvolveram uma ferramenta web que auxilia nessa identificação. [2]

Referências

  1. Baker, Monya (2007-12-06). Adult cells reprogrammed to pluripotency, without tumors. Nature Reports Stem Cells. Página visitada em 2007-12-11.
  2. 2see-IPS: Ferramenta de identificação de colônia de células iPS murinas.
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia celular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.