César Cielo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
César Cielo Swimming pictogram.svg
César Cielo durante a cerimônia de entrega de sua medalha de ouro em Pequim 2008
Swimming pictogram.svg Natação Swimming pictogram.svg
Nome completo César Augusto Cielo Filho
Apelido Cesão
Nascimento 10 de janeiro de 1987 (27 anos)[1]
Santa Bárbara d'Oeste,  São Paulo[1]
Nacionalidade Brasil brasileiro
Compleição Peso: 88 kg[1] Altura: 1,95 m[1]

César Augusto Cielo Filho (Santa Bárbara d'Oeste, 10 de janeiro de 1987) é um nadador brasileiro, campeão olímpico dos 50 metros livre nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, onde também conquistou uma medalha de bronze nos 100 metros livres, campeão mundial dos 100 metros livres em Roma 2009, e tricampeão mundial dos 50 metros livres em Roma 2009, Xangai 2011 e em Barcelona 2013, recordista mundial de ambas as provas.[2] Ganhou três medalhas de ouro e uma medalha de prata nos Jogos Panamericanos de 2007, no Rio de Janeiro.[3]

Recordista mundial dos 50 e 100m livres em piscina olímpica, também detém os recordes brasileiro e sul-americano nos 4x100m livres e 4x100m medley em piscina olímpica, dos revezamentos 4x50m livres em piscina curta (25 metros) e longa (50 metros), e dos 4x200m livres em piscina curta.[4] É medalha de ouro nos 50m e 100m livre do Grand Prix de Missouri/EUA 2008.[5]

Morou na cidade de Auburn, nos Estados Unidos, estudando e treinando na Universidade de Auburn.[6] Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.[7] Eleito melhor atleta ibero-americano do ano de 2009[8] e melhor atleta da década pela revista Sport Life.[9] Seu desempenho nas piscinas também o vem levando a ser considerado, por parte da imprensa e de comentaristas esportivos, como o maior nadador da história da natação brasileira.[10] [11] [12] [13]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Filho do pediatra Cesar Cielo e da professora de educação física Flávia Cielo, começou no Esporte Clube Barbarense (onde sua mãe dava aulas de natação), na cidade paulista de Santa Bárbara d'Oeste, onde nasceu.[14] Posteriormente, nadou pelo Clube de Campo de Piracicaba. Em 2003, transferiu-se para o Esporte Clube Pinheiros, onde treinou por 2 anos ao lado de Gustavo Borges, inclusive recebendo do mesmo, como presente, o maiô utilizado por ele nas Olimpíadas de Atenas 2004.[15] [16] Participa de seu primeiro torneio internacional importante no Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta de 2004, sediado na cidade de Indianápolis em outubro de 2004. Aos 17 anos, Cielo ganhou a medalha de prata no revezamento 4x100m livres.[17] Também ficou em 10º nos 50 metros livres[18] , em 6º nos 100 metros livres[19] , em 4º lugar no revezamento 4x100m medley[20] e em 19º nos 50 metros costas.[21]

2006[editar | editar código-fonte]

Em 2006, transfere-se para Auburn, nos Estados Unidos, onde ganhou uma bolsa de estudos para defender o time de natação da universidade. Para os estudos acadêmicos, o nadador barbarense escolheu Comércio Exterior, com especialização em espanhol. Lá, foi treinado por Brett Hawke, ex-nadador australiano finalista olímpico, que fez os últimos meses de preparação do brasileiro para a Olimpíada de Pequim em 2008. Seu contrato de bolsa era muito rigoroso, proibindo ao atleta desde ter namoradas até de sair à noite e de beber.[15] Participa, no início de abril, do Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta de 2006 onde fica em 5º lugar nos 100 metros livres[22] ,no 4x100m livres[23] e no 4x200m livres[24] Em dezembro, começa a se destacar no cenário nacional, ao quebrar o recorde sul-americano de Fernando Scherer nos 100m livres, de 48s69, que perdurava desde 1998. À época, fez o tempo de 48s61.[25]

2007[editar | editar código-fonte]

Foi finalista no 12º Mundial de Esportes Aquáticos de Melbourne 2007 nos 100m livre (4º lugar)[26] , 50m livre (6º lugar)[27] e no 4x100m livre (8º lugar)[28] , além de ter obtido o 9º lugar nos 4x100m medley[29] . Nessa ocasião, se consolidou como maior velocista brasileiro na natação, ao quebrar o recorde sul-americano dos 50m livres de Fernando Scherer.[30] Na semifinal da prova, Cielo fez a marca de 22s09, melhorando o tempo de Xuxa, que era de agosto de 1998, em nove centésimos.[31] Posteriormente, ajudou os revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley brasileiros a se classificarem para as Olimpíadas de 2008. Ganhou 3 medalhas de ouro e 1 medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007, e na ocasião foi o primeiro nadador da América do Sul a nadar os 50m livres abaixo de 22 segundos.[32]

2008[editar | editar código-fonte]

Nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008 em Pequim ganhou a primeira medalha de bronze na prova dos 100 metros livre, ficando atrás somente do francês Alain Bernard e do australiano Eamon Sullivan, batendo o recorde sul-americano. Jason Lezak fez o mesmo tempo do nadador barbarense e também ganhou a medalha de bronze.[33]

Na outra prova que participou, na semifinal dos 50 metros livre, o brasileiro quebrou o recorde olímpico com o tempo de 21s34, que pertencia a Alexander Popov desde as Olimpíadas de Barcelona em 1992.[34] Na final da prova dos 50 metros livre, ganhou a medalha de ouro, quebrando novamente o recorde olímpico com o tempo de 21s30, ficando a dois centésimos do recorde mundial (21s28), e se tornou o primeiro brasileiro campeão olímpico na natação.[35] Até a medalha de ouro de César Cielo, os melhores resultados da natação do Brasil haviam sido obtidos por Ricardo Prado, que ganhou a medalha de prata nos 400 metros medley nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, e por Gustavo Borges, que ganhou a medalha de prata nos 100 metros livre nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, e a medalha de prata nos 200 metros livre nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996.[35]

Data (em Pequim) Evento Resultado Tempo
16 de agosto 50 metros livres Ouro 21.30[2]
14 de agosto 100 metros livres Bronze 47.67[2]

Nadando pela Universidade de Auburn nas competições da NCAA, César bateu os recordes mundiais nas 50 jardas livres (18s47) e nas 100 jardas livres (40s92).[36]

2009[editar | editar código-fonte]

César Cielo no US World Championships Trials (Indianapolis) de 2009.

Em maio, chegou a bater o recorde sul-americano dos 50 metros borboleta, mas a marca durou poucos minutos.[37]

Na seletiva americana de 2009, na prova dos 50m livres, fez o tempo de 21s14 na final B (não poderia participar da final A por não ser americano), conseguindo o melhor tempo entre todos os competidores, batendo o recorde das 3 Américas e ficando a 0,20s do recorde mundial de Frederick Bousquet, obtendo na ocasião o 2º melhor tempo da história da prova pela 2ª vez na carreira (a primeira foi na final olímpica de 2008).[38]

No Campeonato Mundial de Roma 2009, levou o revezamento 4x100m livres do Brasil ao 4º lugar, junto com Nicolas Oliveira, Guilherme Roth e Fernando Silva. Nesta prova, ele abriu com o tempo de 47s09, ficando a 0,04s do recorde mundial de Eamon Sullivan, obtendo o 2º melhor tempo da história dos 100m livres.[39] Na final dos 100 metros livres, o nadador brasileiro conquistou o ouro vencendo o campeão olímpico Alain Bernard e batendo o recorde mundial da prova com 46s91, entrando no seleto panteão dos nadadores que obtiveram em suas carreiras ouro olímpico, ouro no mundial e recordes mundiais.[40] Na final dos 50 metros livres, Cielo venceu o recordista mundial Frederick Bousquet e conquistou o ouro com 21s08, batendo o recorde da competição e o sul-americano.[41] O brasileiro entrou para a história da natação, sendo o terceiro atleta a conquistar o ouro nos 50 m livre nos Jogos Olímpicos e no Mundial de forma consecutiva. Somente o russo Alexander Popov e o americano Anthony Ervin haviam conseguido esta marca. E, finalizando, nos 4x100 metros medley, numa disputa onde os 4 primeiros da prova bateram o recorde mundial dos EUA de Pequim 2008, levou o Brasil ao 4º lugar, junto com Guilherme Guido, Henrique Barbosa e Gabriel Mangabeira, muito próximo das medalhas de bronze e prata da prova. Suas duas medalhas de ouro no mundial levaram o Brasil ao melhor desempenho na história dos campeonatos mundiais de esportes aquáticos.[42]

Tornou-se o sexto brasileiro a conquistar um recorde mundial em piscina longa na natação, após Maria Lenk, Manuel dos Santos, José Sylvio Fiolo, Ricardo Prado e Felipe França.[43]

Em dezembro, ao participar do Open em São Paulo (última prova oficial com uso dos supermaiôs tecnológicos no Brasil), César bateu o recorde mundial dos 50 metros livres na final, com o tempo de 20s91.[44]

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, o nadador barbarense se transfere do EC Pinheiros para o Clube de Regatas do Flamengo junto com Henrique Barbosa e Nicholas Santos[45] Cielo, na prática, continuava treinando efetivamente em Auburn, EUA, o que realizava desde 2006, e com o técnico Albertinho, que continua no Pinheiros. A primeira competição onde ele representou o Flamengo foi o Troféu Maria Lenk, em maio.[46]

Em 27 de junho de 2010, ele se tornou o primeiro nadador do mundo a quebrar o antigo recorde mundial dos 50 metros livres de Alexander Popov, de 21s64, sem ajuda dos maiôs tecnológicos. Ele obteve a marca de 21s55 vestindo apenas uma bermuda e venceu o Paris Open.[47]

Em agosto, no Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2010, em Irvine, EUA, o brasileiro começou bem, obtendo o ouro na prova dos 50 metros borboleta.[48] Esperava-se que ganhasse também o ouro nos 50 e 100m livres devido ao grande desempenho do Mundial 2009, porém, ele obteve a prata nos 50 metros livres e o bronze nos 100 metros livres.[49] Após as provas, ao ser entrevistado, informou que poderia ter havido alguma falha em seu programa de treinamentos, o que teria resultado em falta de resistência durante as provas.[49]

Em dezembro, no Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta de 2010, o time nacional composto de Cielo, Nicholas Santos, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira ganhou o bronze na prova dos 4x100 metros livres com o tempo de 3m05s74, recorde sul-americano, deixando pra trás a equipe dos EUA.[50] Na prova dos 50 metros livres, ganhou o ouro com o tempo de 20s51, recorde do continente americano e do campeonato, ficando a apenas 0,21s do recorde mundial de Roland Schoeman (Schoeman bateu o recorde mundial com um supertraje tecnológico, em 2009, quando ele ainda era permitido, ao passo que Cielo fez esta marca sem uso de supertraje). Nos 100 metros livres também obteve o ouro com o tempo de 45s74, recorde Sul-Americano e do campeonato. Com isso, aos 23 anos de idade, conseguiu unificar os títulos mundiais das duas provas em piscina longa e curta, e se tornou o primeiro brasileiro a obter medalha de ouro nas 5 competições mais fortes da natação das quais um brasileiro pode participar (Olimpíadas, Mundiais de piscina longa e curta, Pan-Pacífico e Pan-Americano).[51] [52] Para completar sua participação no Mundial, liderou a equipe do 4x100 metros medley à conquista do bronze. Juntamente com Guilherme Guido, Felipe França e Kaio Márcio de Almeida, bateram o recorde sul-americano com o tempo de 3m23s12.[53]

2011[editar | editar código-fonte]

Em 2011, o nadador anunciou a criação do P.R.O. 16 – Projeto Rumo ao Ouro em 2016. A iniciativa, idealizada para servir de "Tropa de Elite" da natação brasileira, reuniria, além de Cielo, que estaria à frente do projeto, outros seis nadadores - André Schultz, Leonardo de Deus, Nicholas dos Santos, Henrique Rodrigues, Tales Cerdeira e Vinícius Waked -, todos selecionados pelo potencial de medalhas nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. A ideia seria preparar os nadadores também para as outras principais competições da categoria nos próximos anos.[54]

Em 1º de junho de 2011 a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos divulgou que nos exames anti-dopagem de Cesar Cielo, Nicholas Santos, Henrique Barbosa e Vinícius Waked durante o Troféu Maria Lenk deste ano, havia sido encontrada a substância furosemida, um diurético proibido pela Agência Mundial Antidoping que pode ser usado para mascarar o consumo de outras substâncias.[55] Cielo e os outros nadadores alegaram contaminação cruzada de um suplemento de cafeína. A CBDA aplicou apenas uma advertência.[56] A FINA remeteu o caso ao Tribunal Arbitral do Esporte, pedindo suspensão de três meses para os atletas, suficiente para tirar Cielo do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2011. Havia inclusive a possibilidade de uma pena mais longa, que, se fosse superior a seis meses de suspensão, tiraria os atletas também dos Jogos Olímpicos de 2012. No dia 21 de julho de 2011, às vésperas das competições de natação do mundial, o TAS confirmou a advertência para os atletas, exceto para Vinicius Waked, suspenso por um ano por reincidência.[57] O TAS explicou ter se convencido de que a furosemida não teve por objetivo melhorar o desempenho dos atletas ou mascarar o uso de alguma outra substância capaz de melhorar o desempenho.[58] Portanto, Cielo foi totalmente absolvido da suspeita de doping.

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2011, realizado em Xangai, China, ganhou o ouro na prova dos 50 metros borboleta com o tempo de 23s10.[59] Na prova dos 100 metros livres, Cielo fez 48s01, melhor tempo de sua vida sem o uso de supertrajes tecnológicos, mas acabou na 4ª posição, a 1 centésimo do bronze e a 6 centésimos da prata. O vencedor da prova foi James Magnussen, que havia surpreendido ao fazer 47s49 na abertura dos 4x100m livres alguns dias antes. No dia 30 de julho, tornou-se bicampeão mundial dos 50 metros livres ao vencer a final com o tempo de 21s52.[60]

Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011, Cielo obteve 4 ouros, nas provas dos 50 e 100 metros livres, e nos revezamentos 4x100 metros livres e 4x100 metros medley, batendo o recorde dos Jogos Pan-Americanos nas três primeiras provas. Destaque para a marca de 47s84 nos 100 metros livres, o melhor tempo de sua vida sem o uso de supertrajes tecnológicos.[61]

2012[editar | editar código-fonte]

Em 25 de abril de 2012, participando do Troféu Maria Lenk no Rio de Janeiro, o nadador barbarense fez a marca de 21s38 na prova dos 50 metros livres, obtendo a melhor marca do ano,[62] e ficando perto da melhor marca da história da prova sem o uso de supertrajes, 21s36 de Frédérick Bousquet.[63] Um dia depois, bateu o recorde do continente americano dos 50 metros borboleta com a marca de 22s76,[64] batendo o recorde anterior de 22s87 de Nicholas Santos.[65]

Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, foi à final dos 100 metros livres, ficando em 6º lugar. Na final, ele fez 47s92. O ouro ficou com o norte-americano Nathan Adrian (47s52), seguido do australiano James Magnussen (47s52) e do canadense Brent Hayden (47s80).[66] Na prova dos 50 metros livres, onde era favorito ao ouro, chegou a se classificar em primeiro lugar na semifinal; na final, não fez uma boa prova, mas conseguiu ganhar sua terceira medalha olímpica, obtendo o bronze com a marca de 21s59.[67]

No final do ano, Cielo fez uma operação nos dois joelhos.[68]

2013[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro, Cielo voltou a treinar com seu antigo técnico, o australiano Brett Hawke. O brasileiro passou a cumprir a programação planejada pelo treinador, acompanhado de perto pelo assistente de Hawke, o americano Scott Goodrich, em São Paulo, que assumiu os treinos de Cielo. Com contrato até o fim de 2016, Alberto Silva, o Albertinho, seguiu como técnico principal do grupo.[69] [70]

Em abril, Cielo confirmou vaga para o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2013 em Barcelona, na prova dos 50 metros livres, com a segunda melhor marca do mundo no ano: 21s57.[68]

No Campeonato Mundial, Cielo se tornou bicampeão dos 50 metros borboleta, com as marcas de 22s86 na semifinal e 23s01 na final.[71] Na final dos 50m livres, numa prova de altíssimo nível técnico onde nadaram 3 campeões olímpicos da prova (Manaudou, Cielo e Ervin) e outras lendas da prova, Cielo fez o melhor tempo de sua vida sem supertrajes, 21s32 (recorde mundial não-oficial da prova sem os supertrajes), se tornando o primeiro tricampeão mundial da prova. Foi sua sexta medalha de ouro em provas individuais em Campeonatos Mundiais. Com isso, Cielo superou Alexander Popov e se tornou o velocista com mais ouros individuais na história dos Mundiais.[72] Na natação masculina, apenas 4 pessoas conseguiram mais ouros individuais em Mundiais do que Cielo: Aaron Peirsol e Grant Hackett com 7 ouros, ambos aposentados da natação; Ryan Lochte, com 9 ouros, que ainda está na ativa; e Michael Phelps, com 15 ouros, aposentado.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Paralelamente à sua carreira no esporte, Cielo também é empresário, agendador de outros atletas e administra desde dezembro de 2010 um restaurante chamado Original da Granja, localizado na cidade de São Paulo, que lhe garante patrocínios.[73]

Ja namorou com a Miss Brasil 2011, Priscila Machado. Atualmente está namorando a modelo Kelly Gisch.[74]

Recordes[editar | editar código-fonte]

César Cielo bateu o recorde mundial dos 100 metros livres no Mundial de Roma 2009.

César Cielo é o atual detentor dos seguintes recordes:[4]

Prova Marca Data Recorde Tipo de Piscina
50 metros livres 20s91 18 de dezembro de 2009 Mundial Longa
100 metros livres 46s91 30 de julho de 2009 Mundial Longa
50 metros livres 21s30 16 de agosto de 2008 Olímpico Longa
50 metros borboleta 22s76 26 de abril de 2012 das 3 Américas Longa
4x50 metros livres 1m26s42 7 de maio de 2009 Sul-Americano Longa
4x100 metros livres 3m10s80 26 de julho de 2009 Sul-Americano Longa
4x100 metros medley 3m29s16 2 de agosto de 2009 Sul-Americano Longa
50 metros livres 20s51 17 de dezembro de 2010 das 3 Américas Curta
100 metros livres 45s74 19 de dezembro de 2010 Sul-Americano Curta
4x100 metros livres 3m05s74 15 de dezembro de 2010 Sul-Americano Curta
4x100 metros medley 3m23s12 19 de dezembro de 2010 Sul-Americano Curta
4x200 metros livres 7m06s09 6 de abril de 2006 Sul-Americano Curta

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

Ano Torneio Local Prova Resultado Marca Recorde
2004 Campeonato Mundial em Piscina Curta Indianapolis, EUA 4x100 metros livres 3:12.73
2007 Jogos Pan-americanos Rio de Janeiro, Brasil 50 metros livres 21.84 Recorde dos Jogos Pan-Americanos Recorde sul-americano
2007 Jogos Pan-americanos Rio de Janeiro, Brasil 100 metros livres 48.79 Recorde dos Jogos Pan-Americanos
2007 Jogos Pan-americanos Rio de Janeiro, Brasil 4x100 metros livres 3:15.90 Recorde dos Jogos Pan-Americanos Recorde sul-americano
2007 Jogos Pan-americanos Rio de Janeiro, Brasil 4x100 metros medley 3:35.81 Recorde sul-americano
2008 Jogos Olímpicos Pequim, China 50 metros livres 21.30 Recorde olímpico Recorde da América
2008 Jogos Olímpicos Pequim, China 100 metros livres 47.67 Recorde sul-americano
2009 Campeonato Mundial Roma, Itália 50 metros livres 21.08 Recorde do campeonato Recorde da América
2009 Campeonato Mundial Roma, Itália 100 metros livres 46.91 Recorde mundial
2010 Pan-Pacífico Irvine, EUA 50 metros borboleta 23.03 Recorde do campeonato
2010 Pan-Pacífico Irvine, EUA 50 metros livres 21.57
2010 Pan-Pacífico Irvine, EUA 100 metros livres 48.48
2010 Campeonato Mundial em Piscina Curta Dubai, Emirados Árabes Unidos 50 metros livres 20.51 Recorde do campeonato Recorde da América
2010 Campeonato Mundial em Piscina Curta Dubai, Emirados Árabes Unidos 100 metros livres 45.74 Recorde do campeonato Recorde sul-americano
2010 Campeonato Mundial em Piscina Curta Dubai, Emirados Árabes Unidos 4x100 metros livres 3:05.74 Recorde sul-americano
2010 Campeonato Mundial em Piscina Curta Dubai, Emirados Árabes Unidos 4x100 metros medley 3:23.12 Recorde sul-americano
2011 Campeonato Mundial Xangai, China 50 metros livres 21.52
2011 Campeonato Mundial Xangai, China 50 metros borboleta 23.10
2011 Jogos Pan-americanos Guadalajara, México 50 metros livres 21.58 Recorde dos Jogos Pan-Americanos
2011 Jogos Pan-americanos Guadalajara, México 100 metros livres 47.84 Recorde dos Jogos Pan-Americanos
2011 Jogos Pan-americanos Guadalajara, México 4x100 metros livres 3:14.65 Recorde dos Jogos Pan-Americanos
2011 Jogos Pan-americanos Guadalajara, México 4x100 metros medley 3:34.58
2012 Jogos Olímpicos Londres, Inglaterra 50 metros livres 21.59
2013 Campeonato Mundial Barcelona, Espanha 50 metros borboleta 23.01
2013 Campeonato Mundial Barcelona, Espanha 50 metros livres 21.32

Referências

  1. a b c d Site oficial de César Cielo. César Cielo-Site Oficial (2012). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  2. a b c Perfil no Sports Reference. Sports Reference (2012). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  3. César Cielo:ouro olímpico brasileiro. Revista Veja SP (23 de dezembro de 2009). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  4. a b Recordes de natação masculinos. CBDA (8 de agosto de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  5. Brasileiro leva segundo ouro no Missouri. Globoesporte (17 de fevereiro de 2008). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  6. Auburn: Olympic Spotlight: Get To Know Auburn's Cesar Cielo. NCAA (6 de agosto de 2008). Página visitada em 16 de agosto de 2008.
  7. Época - NOTÍCIAS - Os 100 brasileiros mais influentes de 2009. revistaepoca.globo.com. Página visitada em 20 de dezembro de 2009.
  8. Cielo é escolhido na Espanha o melhor de 2009. Globoesporte (22 de março de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  9. Cielo eleito melhor da década. Globoesporte (15 de setembro de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  10. Fábio Altman. Veja.com - A Cielo o que é de César. Página visitada em 22 de outubro de 2011.
  11. José Antonio Lima. Época: Blog O Filtro - Cesar Cielo é campeão, com polêmica. Página visitada em 22 de outubro de 2011.
  12. O campeão César Cielo. Revista Veja (31 de julho de 2009). Página visitada em 20 de maio de 2012.
  13. Lydia Gismondi (21 de outubro de 2011). Globoesporte.com - Cesar Cielo fecha a tampa, e Brasil vence o revezamento 4x100m medley. Página visitada em 22 de outubro de 2011.
  14. Site oficial de César Cielo. César Cielo-Site Oficial (2012). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  15. a b Clubes de César Cielo. Site oficial de César Cielo (2012). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  16. Cesar Cielo "devolverá" maiô para Gustavo Borges. Jornal O GLOBO (7 de dezembro de 2009). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  17. Resultados do 4x100m livres no Mundial de Indianapolis 2004. OmegaTiming (7 de outubro de 2004). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  18. Resultados do 50m livres no Mundial de Indianapolis 2004. OmegaTiming (8 de outubro de 2004). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  19. Resultados do 100m livres no Mundial de Indianapolis 2004. OmegaTiming (11 de outubro de 2004). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  20. Resultados do 4x100m medley no Mundial de Indianapolis 2004. OmegaTiming (11 de outubro de 2004). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  21. Resultados do 50m costas no Mundial de Indianapolis 2004. OmegaTiming (9 de outubro de 2004). Página visitada em 12 de maio de 2012.
  22. Resultados do 100m livres no Mundial de Xangai 2006. OmegaTiming (9 de abril de 2006). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  23. Resultados do 4x100m livres no Mundial de Xangai 2006. OmegaTiming (5 de abril de 2006). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  24. Resultados do 4x200m livres no Mundial de Xangai 2006. OmegaTiming (6 de abril de 2006). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  25. Nadador quebra recorde sul-americano de Scherer nos 100m livres e vira top5 do mundo. Folha Online (15 de dezembro de 2006). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  26. Resultados dos 100m livres no Mundial de Melbourne 2007. OmegaTiming (29 de março de 2007). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  27. Resultados dos 50m livres no Mundial de Melbourne 2007. OmegaTiming (31 de março de 2007). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  28. Resultados dos 4x100m livres no Mundial de Melbourne 2007. OmegaTiming (25 de março de 2007). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  29. Resultados dos 4x100m medley no Mundial de Melbourne 2007. OmegaTiming (1 de abril de 2007). Página visitada em 6 de maio de 2012.
  30. Perfil olímpico do nadador barbarense. UOL Esporte (2008). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  31. Cai recorde de Xuxa. CBDA (30 de março de 2007). Página visitada em 3 de maio de 2012.
  32. Cielo quebra recorde sul-americano nos 50m e ganha o ouro no Pan 2007. Estadão (22 de julho de 2007). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  33. Nadador do Brasil ganha bronze olímpico. Globoesporte (13 de agosto de 2008). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  34. Com recorde olímpico, César Cielo se classifica para a final dos 50m livre. Globoesporte (14 de agosto de 2008). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  35. a b Cielo vence 50 m livre e é primeiro brasileiro campeão olímpico da natação. UOL (15 de agosto de 2008). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  36. Recordes em jardas. Site oficial de César Cielo (30 de março de 2009). Página visitada em 26 de abril de 2012.
  37. Cielo bate recorde dos 50 borboleta. Globoesporte (7 de maio de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  38. Brasileiro "vence" seletiva americana. Globoesporte (9 de julho de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  39. Cielo brilha na abertura do revezamento. Globoesporte (26 de julho de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  40. Cielo campeão e recordista mundial. Globoesporte (30 de julho de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  41. Cielo voa e vence também os 50m. Globoesporte (1 de agosto de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  42. Cielo dá ao Brasil seu melhor resultado da história em Mundiais. UOL Esporte (02/08/2009). Página visitada em 02/08/2009.
  43. Cielo é o sexto brasileiro na natação a bater recorde mundial. Jornal O GLOBO (30 de julho de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  44. Cielo bate o recorde mundial dos 50m em São Paulo. Globoesporte (18 de dezembro de 2009). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  45. Cielo no Flamengo. Globoesporte (31 de março de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  46. A nova estrela do Flamengo. Globoesporte (31 de março de 2010). Página visitada em 27 de abril de 2012.
  47. Cielo faz melhor tempo nos 50m livres. Globoesporte (27 de junho de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  48. Cielo ganha a primeira no Pan-Pacífico. Globoesporte (18 de agosto de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  49. a b Cielo obtém bronze e fica exausto após a prova. Globoesporte (19 de agosto de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  50. 4x100m livre do Brasil é bronze no Mundial de Dubai. Globoesporte (15 de dezembro de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  51. Brasileiro é ouro e unifica títulos mundiais dos 50 metros livres. Globoesporte (17 de dezembro de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  52. Cielo vence os 100 livres e unifica os títulos de mais uma prova. Globoesporte (19 de dezembro de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  53. Quarteto brasileiro é bronze. Globoesporte (19 de dezembro de 2010). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  54. Cielo fica no Brasil e se dedica à novo projeto. Globoesporte (15 de fevereiro de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  55. The World Anti-Doping Code: The 2011 prohibited list. wada-ama.org (2011). Página visitada em 5 de agosto de 2011.
  56. Quatro nadadores brasileiros são advertidos após serem pegos no doping. Terra (1 de julho de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  57. TAS mantém só advertência, e brasileiro é liberado para disputar o Mundial. Globoesporte (21 de julho de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  58. Argumentos do TAS. Globoesporte (29 de julho de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  59. César é ouro nos 50m borboleta em Xangai. Globoesporte (25 de julho de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  60. Cielo é bicampeão mundial dos 50 metros livres. Globoesporte (30 de julho de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  61. Brasil vence o revezamento 4x100m medley. Globoesporte (21 de outubro de 2011). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  62. Cielo bate Bruno Fratus, faz melhor tempo do ano e fatura o ouro nos 50 m no Maria Lenk. UOL (25 de abril de 2012). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  63. Cielo faz melhor tempo do ano e da vida nos 50 m livre. BOL (25 de abril de 2012). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  64. Emoção, recordes e mais posições no topo do ranking mundial. CBDA (27 de abril de 2012). Página visitada em 27 de abril de 2012.
  65. Recordes continentais. USA Swimming (19 de agosto de 2011). Página visitada em 27 de abril de 2012.
  66. Cielo fica em sexto lugar nos 100m livre e já pensa nos 50m: 'É jogo novo'. Globoesporte (1 de agosto de 2012). Página visitada em 1 de agosto de 2012.
  67. Cielo é bronze nos 50m nos Jogos de Londres, e Fratus fica em quarto. Globoesporte (3 de agosto de 2012). Página visitada em 3 de agosto de 2012.
  68. a b Cielo confirma vaga para o Mundial e comemora: 'Alívio muito grande'. SPORTV (24 de abril de 2013). Página visitada em 25 de abril de 2013.
  69. Cielo treina com técnico americano, e Albertinho fica à espera de definição. Globoesporte (15 de fevereiro de 2013). Página visitada em 25 de abril de 2013.
  70. Cielo explica contratação de técnico americano: 'Um a mais ali na borda'. Globoesporte (19 de fevereiro de 2013). Página visitada em 25 de abril de 2013.
  71. Soberano, Cielo leva os 50m borboleta e conquista o bicampeonato mundial. SPORTV (29 de julho de 2013). Página visitada em 2 de agosto de 2013.
  72. Cielo 'se vinga' de francês e conquista o tri mundial nos 50 m livre. SPORTV (3 de agosto de 2013). Página visitada em 3 de agosto de 2013.
  73. lajolo, Mariana (12 de dezembro de 2010). Cesar Cielo vira empresário, abre restaurante e acumula patrocínios. Folha de S. Paulo. Página visitada em 12 de dezembro de 2010.
  74. RedeTV (03 de maio de 2013). Kelly Gisch fica envergonhada ao falar do namorado Cesar Cielo. RedeTV. Página visitada em 03 de maio de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre César Cielo
Recordes
Precedido por
França Frédérick Bousquet
Detentor do Recorde Mundial
50 metros livres (piscina longa)

18 de Dezembro de 2009 – Presente
Sucedido por
Precedido por
Austrália Eamon Sullivan
Detentor do Recorde Mundial
100 metros livres (piscina longa)

30 de Julho de 2009 – Presente
Sucedido por
Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.