Cíniras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

O rei Cíniras (em grego, ΚινύραςKinuras) de Chipre, de acordo com a mitologia grega, foi um filho de Sandocus e ''Pharnace e marido de Metharme, filha de Pigmaleão[1] . Com ela, ele foi o pai de Adônis e de Mirra, além de outros[1] . Ciníras é o fundador de Pafos[1] .

Em outras versões, Cíniras e seu pai, Apolo, organizaram um contexto musical para ver quem era um melhor músico com uma lira. Cíniras perdeu e matou-se.

Em Chipre, Cíniras foi reverenciado como o criador da arte e de instrumentos como a flauta.

De acordo com Ovídio, Cíniras foi um rei de Panchaia, uma terra ao leste da Arábia, e o pai de Mirra. Quando ele descobriu que havia involuntariamente engravidado a sua filha, tentou matá-la, mas os deuses transformaram Mirra em uma árvore, da qual nasceu o bebê Adônis.

Cíniras foi também um sacerdote da deusa Afrodite; segundo Clemente de Alexandria, foi ele quem deificou Afrodite, uma prostituta cipriota, através de orgias[2] . Foi um grande civilizador do seu reino onde introduziu a agricultura, dentre outras atividades. Odiava guerras e recusou envolver-se na guerra de Troia.

Referências

  1. a b c Pseudo-Apolodoro, Biblioteca (Pseudo-Apolodoro), 3.14.3
  2. Clemente de Alexandria, Exortação aos Gregos, Livro II