Córsega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corse
Córsega
Bandeira
Flag of Corsica.svg
Brasão
Coat of Arms of Corsica.svg
Informações
Prefeitura regional Ajaccio
Arrondissements 5
Cantões 52
Comunas 360
Sítio oficial www.corse.fr
Dados Estatísticos
Área 8 680 km²
População 299 209 hab. (2007)
Densidade populacional 34,5 hab./km²
Dados políticos
Presidente do conselho regional Paul Giacobbi (PRG - executivo)
Dominique Bucchini (PCF - assembléia)
(desde 2010)
Departamentos
Alta Córsega (2b)
Córsega do Sul (2a)
Mapa - Localização de Córsega
Corse map.png
Localização da Região de Córsega na França

A Córsega (em corso, Corsica; em francês, Corse) é a quarta ilha[1] do Mar Mediterrâneo por extensão (depois da Sicília, Sardenha e Chipre). Localiza-se a oeste da Itália, na zona geográfica italiana, constituindo uma região administrativa da França. É dividida em dois departamentos: Alta Córsega e Córsega do Sul. Separada da Sardenha por um curto trecho do Estreito de Bonifacio, emerge como uma enorme cadeia de montanhas rica em florestas do Mar Mediterrâneo, marcando a fronteira entre a parte ocidental do Mar Tirreno e o Mar Lígure. É universalmente conhecida como o berço de Napoleão Bonaparte (1769-1821), nascido em Ajaccio, um ano após a ilha ser ocupada pelo Reino da França. Também é o berço de Pascal Paoli (1725-1807), lutador e revolucionário córsico.

Sua capital e maior cidade é Ajaccio, que também é a capital da Córsega do Sul, enquanto que Bastia, a segunda mais populosa cidade da ilha, é a capital da Alta Córsega. Outras localidades importantes são Porto-Vecchio, Borgo, Corte e Calvi. Seu ponto mais alto é o Monte Cinto, com 2 706 metros de altura.

Com cerca de um terço do seu território protegido como parque nacional, e muito do belo litoral continuando imune do cimento que mudou grande parte da costa mediterrânica, a Córsega, quase despovoada (31 habitantes por quilômetro quadrado), com base da sua economia em boa parte no turismo, pode praticamente duplicar a sua população no verão.

A relação não resolvida entre a Córsega e a França, que a governa há 240 anos, manifesta-se não só a partir do apego de seu povo às suas tradições e sua língua (u Corsu, "linguagem poderosa, e o mais italiano entre os dialetos da Itália", segundo Niccolò Tommaseo), mas por indicadores estatísticos que revelam a crise económica e social (perene último colocado do país francês por nascimento e emprego) e por seus fortes impulsos de autonomia e independência, que colidem com a constituição francesa.

História[editar | editar código-fonte]

Pasquale Paoli: "Nós nascemos italianos pelo sentimento, mas, em primeiro lugar, nos sentimos italianos pelo idioma, pelas raízes, pelas tradições. Todos os italianos são irmãos para a História e para Deus... Como corsos, nós não queremos ser escravos, nem rebeldes e, como italianos, nós temos o direito de ser tratados como todos os outros irmãos italianos... Nós ganharemos ou nós morreremos (contra os franceses) com nossas armas em nossas mãos... A guerra contra a França há pouco é santa porque o nome de Deus é santo e justo. Aqui em nossas montanhas aparecerá para toda a Itália o sol da liberdade."

A história da Córsega era italiana até o ano 1768, quando a França invadiu a ilha. O mais ilustre e conhecido habitante corso foi Napoleão Bonaparte, nascido em Ajaccio no ano de 1769. A casa onde nasceu está preservada e, na cidade, encontram-se várias referências à figura histórica, como praças e ruas. Apesar disso, o antigo imperador da França é menosprezado pelo seu próprio povo, que, historicamente, tem desejado uma maior autonomia ou mesmo a independência da ilha perante o domínio francês. O segundo homem importante de ilha é Pasquale Paoli, que representa a independência da Córsega.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Córsega vista do espaço, cortesia da NASA

Com 8 681 km² de área, a Córsega surge no mar Mediterrâneo logo ao norte da Sardenha na zona geográfica italiana.

A Córsega na zona geográfica italiana

De forma alongada nos meridianos, mede 183 km de Cabo Corso (Norte) até Capo Pertusato (Sul), enquanto a largura máxima é de 83 km. O perímetro é de mais de mil quilômetros, dos quais 300 constituídos por mais de 200 praias[2] e o território é muito montanhoso, com o Monte Cinto sendo o pico mais alto, com 2 706 metros e outros 20 picos com mais de 2 000 metros de altitude.

Cultura[editar | editar código-fonte]

A etnia corsa é geneticamente relacionada àquela genovesa devido à história de intenso escambo entre a ilha e a república marítima de Gênova.

Língua[editar | editar código-fonte]

Na Córsega, fala-se, ao lado da língua oficial francesa, a língua corsa, que se assemelha ao dialeto toscano, no qual se baseia a língua italiana, devido à histórica relação política, étnico, econômica e cultural com Pisa.

Mapa cronológico mostrando o desenvolvimento da língua corsa (corsican)
Sinalizações em francês e em corso

Desporto[editar | editar código-fonte]

O futebol é muito popular e os principais clubes são o AC Ajaccio e o SC Bastia.


Referências

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Córsega