Convair 240

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de C-131 Samaritan)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Um Convair 340 da Nasa

O Convair foi uma aeronave de passageiros produzida pela Consolidated Vultee de 1947 até 1956. O projeto tomou forma como uma solicitação da American Airlines para uma aeronave pressurizada para substituir o clássico Douglas DC-3.

Modelos[editar | editar código-fonte]

O projeto original da Convair possuía dois motores e capacidade para 40 passageiros, sendo, assim, designado CV-240. O primeiro modelo 240 voou em 16 de Março de 1947, e as aeronaves de produção em série começaram a ser entregues à American Airlines em 28 de Fevereiro de 1948. Setenta e cinco aeronaves foram entregues à American, sendo que outros cinqüenta foram para a Western Airlines, Continental Airlines, Pan American Airways, KLM, VARIG e Trans-Australia Airlines.

O CV-240 foi utilizado pela Força Aérea dos Estados Unidos da América United States Air Force para evacuação médica e transporte VIP, sendo designada como C-131 Samaritan. O Comando Aéreo Estratégico (Strategic Air Command) os possuía em serviço até 1975.

A Marinha dos Estados Unidos da América (U.S. Navy) utilizou o Samaritan com a designação R4Y. O C-131 acabou sendo substituído pelo C-9 Nightingale. Também foi designado como T-29 e usado pela Força Aérea e Marinha como um treinador de navegação. O T-29 foi substituído pelo T-43. Uma versão do T-29 para treinamento de bombardeio (designada T-32) foi planejada, mas jamais construída.

O CV-340, construído para a United Airlines, foi alongado para permitir uma fileira adicional de quatro assentos. As asas também foram alongadas para melhor performance em grandes altitudes.

O CV-440 Metropolitan possuía melhor insonorização e opção para instalação de radar meteorológico.

O Convair 580 era uma conversão feita pela companhia PacAero Engineering, em Santa Monica, Californiade aeronaves Convair 340 e 440. A modificação consistia da substituição de seus motores originais à pistão por dois motores turbo-hélice Allison 501 D13D/H, com 3.750 shp.

O Convair 600 (inicialmente designado 240D) era uma conversão feita pela própria Convair de aeronaves Convair 240 originais que tinham seus motores à pistão substituídos por motores turbohélice Rolls-Royce Dart RDa.10/1 Dart 542, com 3.025 shp. O CV-600 voou pela primeira vez com a Central Airlines em 30 de Novembro de 1965. Os modelos CV-600 que voaram com a Air Metro Airways foram configurados como avião de passageiros com quarenta assentos. Em Agosto de 2006 constava apenas 1 aeronave Convair 600 em serviço de linha aérea pela Rhoades Aviation.

O Convair 640 era a designação comum das conversões feitas pela própria Convair de aeronaves Convair 340 ou 440 originais (inicialmente designados 340D e 440D), também com o uso dos motores RDa.10/1 Dart 542. A companhia que lançou este modelo em 22 de Dezembro de 1965 foi a Caribair. Em Agosto 2006 um total de 9 aeronaves Convair 640 permaneciam em serviço ativo de passageiros pela Rhoades Aviation (3 unidades) e pela C&M Airways (6 unidades).[1]

Dez aeronaves CL-66, que era uma versão do Convair 440 equipado com turbohélices Napier Eland NE1.1, com 3.060 shp, foram construídos como aeronaves novas originais pela Canadair. Antes disso, três CV-440 originais à pistão haviam sido convertidos usando-se turbo-hélices Eland. No Canadá, também foram designadas como CC-109 Cosmopolitan. Mais tarde, devido à indisponibilidade de peças para o propulsor Eland, todos os treze modelos foram convertidos para os motores Allison 501, padrão CV-580.

O Convair 5800 é uma conversão do Convair 580 feita pela Kelowna Flightcraft do Canadá. Trata-se de um CV-580 alongado em 4,34 m equipado com a cauda original do CV-440. Tais conversões também eram dotadas de uma nova porta de carga, aviônica digital com EFIS, e motores turbo-hélice Allison 501-D22 engines.

Trivia[editar | editar código-fonte]

  • Um CV-240 foi a primeira aeronave privada utilizada em uma campanha presidencial nos Estados Unidos da América. Em 1960, John F. Kennedy usou um CV-240 batizado Caroline durante sua campanha. Atualmente, esta aeronave está preservada e em exibição no National Air and Space Museum.
  • Três membros da banda de rock sulista Lynyrd Skynyrd foram mortos quando um Convair 240 de 1947 em que estavam voando caiu perto de uma floresta em McComb, Mississippi em 20 de Outubro de 1977. A causa provável do acidente foi pane seca e perda total de potência em ambos os motores. O piloto, co-piloto e o gerente de transporte rodoviário da banda também perderam a vida. Cerca de vinte outros passageiros sobreviveram.

Especificações[editar | editar código-fonte]

Características Gerais[editar | editar código-fonte]

  • Motores: (2) Pratt & Whitney R-2800 "Double Wasp" radiais de 18 cilindros refrigerados a ar
  • Envergadura: 28,0 m
  • Comprimento: 22,8 m
  • Altura: 8,20 m
  • Área da Asa: 75,9 m²

Pesos[editar | editar código-fonte]

  • Peso vazio: 11.540 kg (25.445 lb)
  • Peso Bruto Máximo: 19.280 kg (42,500 lb)

Performance[editar | editar código-fonte]

  • Velocidade Máxima: 507 km/h (274 nós)
  • Velocidade de Cruzeiro: 451 km/h (244 nós)
  • Teto: 16.000 ft (4.880 m)
  • Alcance: 1.930 km (1.042 NM)
  • Razão de Subida: 1.520 pés/min (463 m/min)

Operadores Militares[editar | editar código-fonte]

Operadores Civis[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas FI