COBRA

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O grupo COBRA foi um movimento artístico da vanguarda europeia, criada na Europa em 8 de novembro de 1948, influenciado pela arte popular nórdica, expressionismo e surrealismo, atuante entre 1948 e 1951, embora reconhecido internacionalmente, principalmente nos Estados Unidos e na Europa na década de 1960. O nome foi criado pelo poeta e pintor belga Christian Dotremont, (o teórico e mecenas do grupo) e resulta a agregação das letras iniciais das cidades que constituíram os núcleos de formação do movimento: Asger Jorn de Copenhaga (Co), Cornelis Van Beverloo de Bruxelas (Br), Nieuwenhuis Constant e Karel Appel de Amesterdão (A). Um importante artista do grupo é Lucebert. COBRA é formado por artistas que cultivam a pintura, a música e a poesia.

Existe um museu COBRA em Amstelveen, nos Países Baixos, com obras de Karel Appel e outros artistas de vanguarda.

A corrente lançou um manifesto designado "La cause était entendue", texto assinado por grande parte dos membros que integraram o grupo Cobra, como Dotremont, Asger Jorn (1914-1973), Corneille, Constant, Appel e Joseph Noiret. O pintor Pierre Alechinsky (1927-) juntou-se ao movimento no ano seguinte, em 1949. Participaram nesta corrente ainda os artistas Jean-Michel Atlan (1913-1960) e Pol Bury (1922-)[1] .

O fim do grupo foi anunciado oficialmente no último dos dez números da revista "Cobra Revue" (1948-1951), editado por ocasião da exposição de Liége.

Participantes[editar | editar código-fonte]

Outros participantes do movimento COBRA foram:

Artistas relacionados[editar | editar código-fonte]

Artistas que tiveram contacto ou foram influenciados pelo movimento COBRA:


Referências

  1. Grupo Cobra. In Infopédia [Em linha. Porto: Porto Editora, 2003-2012. ]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]