CTE Bracuí (D-23)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «USS Reybold (DE-177)» na Wikipédia em inglês e também na página de discussão. (março de 2015)
USS Reybold (DE-177)
CTE Bracuí (D-23)
CTE Bracuí (D-23). (ex-USS Reybold (DE-177))
Carreira   Bandeira da marinha que serviu Estados Unidos
Operador  Marinha dos Estados Unidos
Fabricante Federal Shipbuilding and Drydock Company
Homônimo John Keane Reybold
Batimento de quilha 3 de maio de 1943
Lançamento 22 de agosto de 1943
Comissionamento 29 de setembro de 1943
Descomissionamento 15 de agosto de 1944
Estado Retirado do registro em 20 de julho de 1953
Fatalidade Emprestado ao Brasil em 15 de agosto de 1944
Transferido para o Brasil em 30 de junho de 1953
Carreira Flag of Brazil.svg Brasil
Nome CTE Bracuí (D-23)
Operador  Marinha do Brasil
Data de
aquisição
15 de agosto de 1944
Descomissionamento 11 de julho de 1972
Fatalidade Vendido para desmanche[1]
Características gerais
Tipo de navio Contratorpedeiro de escolta
Classe Classe Cannon (USN)
Classe Bertioga (MB)
Deslocamento 1 309 t (2 890 000 lb) (padrão)[1]
1 623 t (3 580 000 lb) (carregado)[1]
Comprimento 93,2 m (306 ft)[1]
Boca 11 m (36,1 ft)[1]
Calado 6,09 m (20,0 ft)[1]
Propulsão 4 x motores diesel-elétricos General Motors M 16-278A[1]
2 x eixos[1]
- 6 000 hp (4 470 kW)
Velocidade 21 kn (38,9 km/h)[1]
Autonomia 10 800 m.n. (20 000 km) à 12 kn (22,2 km/h)
Armamento 3 x canhões de 76,2 mm (3,00 in)[1]
2 canhões Bofors L/60 de 40 mm (1,57 in)[1]
8 x metralhadoras Oerlikon de 20 mm (0,787 in)[1]
1 x reparo triplo de tubos lançadores de torpedos de 533 mm (21,0 in)[1]
2 x calhas e 8 x projetores de cargas de profundidade[1]
2 x geradores de fumaça Mk 4[1]
Sensores 1 x radar de vigilância aérea SA[1]
1 x radar de superfície SL[1]
1 x sonar de casco QCS-1[1]
Tripulação 216, 15 oficiais e 201 praças[1]

CTE Bracuí (D-23) (ex- USS Reybold (DE-177), Classe Cannon) foi um navio de guerra tipo contratorpedeiro da Classe Bertioga da Marinha do Brasil.[1]

O Bracuí foi construído pelo estaleiro Federal Shipbuilding and Drydock Company, em Newark, New Jersey, Estados Unidos.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome da embarcação e da Classe do navio é uma homenagem ao rio Bracuí, que deságua na enseada de mesmo nome, próximo à cidade de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro. A expressão "bracuí" na língua tupi-guarani "ybyrá-ku'i" /ɨβɨ'ra-ku'ʔi/, significando "farinha de madeira". Foi o primeiro navio da Marinha a utilizar este nome, o segundo foi o navio-patrulha NPa Bracuí (P-60).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portais da Wikipédia relacionados
ao tema

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t Navios de Guerra do Brasil. CTE Bracuí - Be 3/D 23/U 31, Classe Cannon - DET/ Bertioga. Visitado em 26 de maio de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre a Marinha do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.