Caarapó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Caarapó
"Vale da Esperança"
Trevo de Caarapó

Trevo de Caarapó
Bandeira de Caarapó
Brasão de Caarapó
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de dezembro
Fundação 20 de dezembro de 1958 (55 anos)
Emancipação 20 de dezembro de 1958
Gentílico caarapoense
Padroeiro(a) Senhor Bom Jesus
Prefeito(a) Mário Valério (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Caarapó
Localização de Caarapó no Mato Grosso do Sul
Caarapó está localizado em: Brasil
Caarapó
Localização de Caarapó no Brasil
22° 38' 02" S 54° 49' 19" O22° 38' 02" S 54° 49' 19" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Sudoeste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008 [1]
Microrregião Dourados IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Juti, Dourados, Fatima do Sul, Laguna Carapã, Amambai, Vicentina
Distância até a capital federal: 1 401 km
estadual: 267
km
Características geográficas
Área 2 089,706 km² (MS: 50º)[2]
Área urbana 3,908 km² (MS: 25º) – est. Embrapa[3]
Distritos Caarapó (sede), Cristalina e Nova América
População 27,763 hab. (MS: 15º) –  est. IBGE 2011[4]
Densidade 12,516 hab/km²
Altitude 471 m
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,715 (MS: 59º) – alto PNUD/2000 [5]
Gini 0,430 (MS: 26º) – est. IBGE 2003[6]
PIB R$ 306 587,774 mil (MS: 21º) – IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 13 081,36 IBGE/2008[7]
Página oficial

Caarapó é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul. Localizado na Mesorregião do Sudoeste de Mato Grosso do Sul e na Microrregião de Dourados.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no sudoeste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Dourados). Localiza-se na latitude de 22º38’02” Sul e longitude de 54°49'19” Oeste. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

Latossolo roxo.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 471 m.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW).

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata.

Vegetação

Se localiza na região de influência do Cerrado.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Greenwith.

Área

Ocupa uma superfície de de 2 089,706 km².

Subdivisões

Possui dois distritos além da sede: Cristalina e Nova América

Arredores

Limite com Juti, Dourados, Fatima do Sul, Laguna Carapã, Amambai e Vicentina.

História[editar | editar código-fonte]

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Caarapó" é um termo oriundo da [[língua guarani] e significa "raiz de erva mate", através da junção dos termos ka'a ("erva mate") e rapó ("raiz")[8] .

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

  • 1927 - criado o povoado de Caarapó
  • 16 de novembro de 1948 - criado o distrito com denominação de Caarapó (ex-povoado), por Lei Estadual nº 188, no município de Dourados. No quadro fixado para vigorar no período 1949 - 1953, o distrito figura no município de Dourados.
  • 20 de dezembro de 1958 - elevado à categoria de município com a denominação de Caarapó, por Lei Estadual nº 1190, desmembrado de Dourados.
  • 1 de julho de 1960 - em divisão territorial nessa data, o município é constituído de 3 distritos: Caarapó, Juti e Naviraí.
  • 11 de novembro de 1963 - por Lei Estadual nº 1944, desmembra do Município de Caarapó o Distrito de Naviraí, sendo este elevado à categoria de município.
  • 14 de dezembro de 1963 - por Lei Estadual nº 2061, é criado o Distrito de Cristalina e incorporado ao Município de Caarapó.
  • 26 de dezembro de 1963 - por Lei Estadual nº 2115, é criado o Distrito de Nova América incorporado ao Município de Caarapó.
  • 11 de outubro de 1977 - Com a fundação do estado de Mato Grosso do Sul, o município é constituído de 4 Distritos: Caarapó, Cristalina, Juti, e Nova América.
  • 14 de dezembro de 1987 - por Lei Estadual nº 800, desmembra-se do Município de Caarapó o Distrito de Juti. Elevado à categoria de município. Com isso, Caarapó passa a ser constituído de 3 Distritos: Caarapó, Cristalina e Nova América.

População[editar | editar código-fonte]

Caarapó conta atualmente, conforme dados do IBGE de 2011, com mais de 26 mil habitantes, tendo um aumento de quase 20% nesse novo período, porém acredita-se que estes dados já estejam sendo constantemente aumentando pelo grande fluxo de entrada principalmente de trabalhadores que estão em busca de uma nova oportunidade de emprego na construção das industrias.

Religião[editar | editar código-fonte]

Conforme o Censo de 2010 do IBGE, a população de Caarapó é formada por grupos religiosos como os cristãos (85,07%), sendo os católicos (58,41%), evangélicos de missão (4,08%), evangélicos de origem pentecostal (15,26%), restauracionistas (0,07%) e outros cristãos (7,25%) os seus represententes. Outros grupos existentes na cidade são os reencarnacionistas (0,59%), indeterminados (0,29%) e não religiosos (14,06%).[9] [10]

Cristãos[editar | editar código-fonte]

É de longe o maior grupo religioso presente no município, totalizando 85,07% dos seus habitantes.[9] [10]

Católicos[editar | editar código-fonte]

Imagem do Senhor Bom Jesus
Imagem do Senhor Bom Jesus, padroeiro de Caarapó

A cidade de Caarapó está localizada no país mais católico do mundo em números absolutos. A Igreja Católica teve seu estatuto jurídico reconhecido pelo governo federal em outubro de 2009,[11] ainda que o Brasil seja atualmente um estado oficialmente laico.[12] .

A Igreja Católica reconhece como padroeiros da cidade Senhor Bom Jesus. O município faz parte da Circunscrições eclesiásticas da Regional Oeste I (que atende Mato Grosso do Sul) e de acordo com a divisão resolvida pela Igreja Católica, o município de Caarapó pertence à Província Eclesiática de Campo Grande, mais precisamente à Diocese de Dourados, sendo sede de 1 paróquia. Seu atual bispo é, desde 2001, Dom Redovino Rizzardo. Caarapó possui 58,41% da população católica.[9] [10]

Templos
  • Igreja Senhor Bom Jesus

Protestantes[editar | editar código-fonte]

Embora seu desenvolvimento tenha sido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes diferentes. De acordo com dados do censo de 2010 realizado pelo IBGE, a população local era composta 26,01% de protestantes.[9] [10]

Evangélicos de missão[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos de missão totalizam 4,08% da população. Destes, 0,04% são luteranos, 0,66% são presbiterianos, 3,13% são batistas e 0,25% são adventistas.[9] [10]

Evangélicos neopentecostais[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos neopentecostais totalizam 15,26% da população. Desse total é composto a Igreja Assembléia de Deus (1,78%), Igreja Congregação Cristã do Brasil (1,64%), Igreja Evangelho Quadrangular (0,91%), Igreja Universal do Reino de Deus (0,77%), Igreja Casa da Benção (0,17%), Igreja Deus é Amor (3,52%), Igreja Maranata (0,18%) e outras (3,98%).[9] [10]

Restauracionista[editar | editar código-fonte]

Representado por 0,07% dos habitantes. Abrange apenas a Testemunhas de Jeová.[9] [10]

Outros cristãos[editar | editar código-fonte]

Em Caarapó existem também cristãos de outras denominações, representado por 7,25% dos locais. Destes 6,67% são de outras igrejas evangélicas e 0,58% são de outras religiosidades cristãs.[9] [10]

Outras denominações[editar | editar código-fonte]

O município é representada por variados outros credos, existindo também religiões de várias outras denominações. São elas:

Reencarnacionistas[editar | editar código-fonte]

Possui 0,59% do total, composto apenas de espíritas.[9] [10]

Indeterminados[editar | editar código-fonte]

Opções indeterminados respondem por 0,29% da população, sendo os mal-definidos com 0,05% e os que não sabem 0,24%.[9] [10]

Não religiosos[editar | editar código-fonte]

O Grupo das pessoas não religiosas respondem por 14,06% da população, sendo os sem religião convictos 10,43% e ateus 3,63%.[9] [10]

Urbanização[editar | editar código-fonte]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Bancos
  • Banco do Brasil
  • Banco Sicredi
  • Banco Bradesco
  • HSBC
  • Caixa Econômica Federal
Escolas
  • Escola Estadual Prof. Joaquim Alfredo Soares Vianna
  • Escola Estadual Arcênio Rojas
  • Escola Municipal Candido Lemes dos Santos
  • Escola Municipal Moacir Franco de Carvalho
  • Escola Municipal Indígena Ñandejara-Pólo
  • Escola Estadual Padre José de Anchieta
  • Escola Estadual Frei João Damaceno
  • Escola Estadual Ivy Poty
  • Escola Municipal Rui Barbosa
  • Escola Estadual Tenente Aviador Antonio João
  • Escola Estadual Cleuza Aparecida Vargas Galhardo
  • Escola São Vicente
  • Centro Municipal de Educação Infantil Prof Júlio Ushigima
  • Centro Municipal de Educação Infantil Armando Campos Belo
  • Centro Municipal de Educação Infantil Dona China
  • Centro Municipal de Educação Infantil Rita Tereza de Araujo - Pólo

Hospital

Economia[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

O Balneário Municipal Ayrton Senna atrai diversos turistas todos os finais de semana, provenientes principalmente das cidades vizinhas. A Praça Central Mário Martines Ribeiro se tornou uma atração.Temos também o turismo rural, onde inclui o Rio Piratini e a reserva indígena Te'Yikuê, localizada a 15 km da sede do município.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Urbanização das cidades brasileiras Embrapa Monitoramento por Satélite. Página visitada em 30 de Julho de 2008.
  4. Estimativa Populacional 2011 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Página visitada em 13 de setembro de 2011.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. Indice GINI Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Página visitada em 06 de agosto de 2011.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  8. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  9. a b c d e f g h i j k Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra) (2000). População residente por religião. Página visitada em 06 de abril de 2012.
  10. a b c d e f g h i j k Censo 2010 - Lista municípios e religiões, Exibir Registro Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 14 de maio de 2013.
  11. Cristiane Agostine (8 de outubro de 2009). Senado aprova acordo com o Vaticano O Globo. Página visitada em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.
  12. Fernando Fonseca de Queiroz (outubro de 2005). Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos Jus Navigandi. Página visitada em 26 de março de 2010. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.