Cabelo grisalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O cabelo grisalho é caracterizado pela ausência de cor nos cabelos. No âmbito mais comum está associado ao envelhecimento humano, principalmente a partir dos 40 anos de idade. Nos albinos os cabelos são brancos desde o nascimento. Algumas doenças como o vitiligo podem ocasionar a perda da coloração do cabelo prematuramente.

Influência do envelhecimento na cor dos cabelos[editar | editar código-fonte]

A mudança de coloração dos cabelos ocorre naturalmente com o envelhecimento de forma usualmente gradativa: inicialmente surgem os primeiros fios brancos que vão dando a coloração grisalha em quem tem cabelos de tons escuros; com o avanço da idade mais fios de cabelo vão se tornando brancos, podendo afetar todos os fios. Aos 40 anos de idade aproximadamente 40% das pessoas possuem fios brancos de cabelo. Essa característica do envelhecimento é chamada de acromotriquia e também é observada em outros animais tais como equinos, cães e gatos.

Influência de fatores genéticos[editar | editar código-fonte]

Existem alguns fatores genéticos associados aos cabelos brancos. No albinismo as pessoas já nascem com cabelos brancos, pois o organismo é incapaz de produzir a melanina; sendo que são conhecidas algumas variações de natureza genética do albinismo: a OCA 1, OCA 1B, OCA 2, OCA 2 e AO.1 Também existem casos de pessoas que nascem com cabelos grisalhos onde estuda-se a origem genética dessa característica.

Influência de outras causas[editar | editar código-fonte]

O vitiligo também pode ocasionar cabelos brancos quando a região do couro cabeludo é afetado, e por hora ainda não se sabe as verdadeiras causas do vitiligo. Vários estudos buscam estabelecer uma causa para o aparecimento prematuro de cabelhos brancos associando sua ocorrência prematura ao consumo de tabaco e deficiências nutricionais na alimentação. Um estudo recente aponta que o aparecimento de cabelos brancos está associado a uma concentração maior de peróxido de hidrogênio nos folículos capilares, abrindo novas perspectivas de tratamento.2

Referências

  1. Luciane de Melo Rocha, Lilia Maria de Azevedo Moreira. (fevereiro 2007). "Diagnóstico laboratorial do albinismo oculocutâneo". J Bras Patol Med Lab 43 (1): 25-30. Página visitada em 2009-03-09.
  2. (em inglês)J. M. Wood, H. Decker, H. Hartmann, B. Chavan, H. Rokos, J. D. Spencer, S. Hasse, M. J. Thornton, M. Shalbaf, R. Paus, and K. U. Schallreuter. (23 de fevereiro de 2009). "Senile hair graying: H2O2-mediated oxidative stress affects human hair color by blunting methionine sulfoxide repair". The FASEB Journal. DOI:10.1096/fj.08-125435. Página visitada em 2009-03-09.

Ver também[editar | editar código-fonte]