Cabo Horn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cabo Horn
Vista do Cabo Horn
O extremo sul da América do Sul, incluindo o cabo Horn, o estreito de Drake e as Ilhas Shetland do Sul
O extremo sul da América do Sul, incluindo o cabo Horn, o estreito de Drake e as Ilhas Shetland do Sul
País  Chile
Região Ilha de Hornos, no arquipélago da Terra do Fogo
Características Ponto mais meridional da América do Sul
Coordenadas 55° 58' 47" S 67° 17' 21" O

O Cabo Horn é o ponto mais meridional da América do Sul. Encontra-se na Ilha de Hornos, no arquipélago da Terra do Fogo, na porção pertencente ao Chile. Dos grandes cabos, é o que se encontra mais ao sul e compõe a parte norte do Estreito de Drake [1] . Até a abertura do Canal do Panamá, era passagem obrigatória da rota dos navios que viajavam ao redor do globo, indo para a costa oeste dos Estados Unidos, China, Índia e toda a Ásia. Cabo Hornier é o nome que é dado ao marinheiro e à embarcação que passa o Cabo Horn.

As condições de navegação ao redor do cabo costumam ser particularmente severas, com fortes ventos, constituindo um marco para navegantes de todos os tipos, até nos dias atuais. Várias regatas de veleiros de oceano, como a Volvo Ocean Race, antiga Whitbread Round the World Race, velejam ao redor do globo passando pelo Cabo Horn.

História[editar | editar código-fonte]

NVe Cisne Branco da Marinha do Brasil em sua passagem pelo Cabo Horn, 2010.

Em 1525, o navio San Lesmes comandado por Francisco de Hoces[2] , membro da expedição de García Jofre de Loaísa foi empurrado para sul por um vendaval frente ao Estreito de Magalhães e chegou a 56 ° S, onde pensaram ver "o fim da terra". Seu nome vem da cidade holandesa de Hoorn, patrocinadora de dois navios enviados pela Companhia das Índias Ocidentais no início do século XVII, capitaneados pelo navegador Jacob le Maire com o navegador Willem Schouten, para investigar a hipótese levantada por Francis Drake da existência de uma passagem meridional da América para a Ásia e Índia, que romperia o monopólio do comércio de especiarias pelos portugueses pelo Cabo da Boa Esperança, no sul da África. Em janeiro de 1616, eles transpuseram o cabo pela primeira vez, sob violenta tempestade.

Geografia e clima[editar | editar código-fonte]

O Cabo Horn é o ponto mais ao sul da América do Sul e pertence ao Chile, suas coordenadas são 55° 58′ 48″ S, 67° 17′ 21″ O, no final da Terra do Fogo, na ilha de Hornos. Ele é ainda o limite norte do Estreito de Drake, entre a América e a Antártida. É também o divisor dos oceanos Pacífico e Atlântico. Os outros pontos extremos da América do Sul são: ao norte a Punta Gallinas, na Colômbia, ao leste a Ponta do Seixas, no Brasil, e a oeste a Punta Pariñas, no Peru.

O clima na região geralmente é muito frio, com temperaturas médias de 5 °C. Os ventos são de 30 km/h em média, com picos comuns de 100 km/h. As condições locais são muito rudes, principalmente no inverno.

A Viagem do Beagle[editar | editar código-fonte]

Muitos escreveram sobre a passagem do Cabo Horn, mas ninguém mais famoso que Charles Darwin no livro sobre A Viagem do Beagle de 1832, relato de sua expedição que resultou na publicação de A Origem das Espécies [3] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Débora Costa e Silva (18 de maio de 2012). Conhecido como 'fim do mundo', Cabo Horn desperta o espírito desbravador nos turistas. Uol Viagens. Página visitada em 14 de abril de 2012.
  2. Camilo José Cela Conde (21 de fevereiro de 2008). El mar de Hoces (em espanhol). laopinióncoruña, Editorial Prensa Ibérica. Página visitada em 14 de abril de 2012.
  3. David Leff (29 November 1833 to 11 June 1834). HMS Beagle voyage, Survey of South America (em inglês). Página visitada em 14 de abril de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Cabo Horn