Cachoeira de Emas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cachoeira de Emas é um distrito localizado no município de Pirassununga, Estado de São Paulo sendo uma região com vocação voltada para o turismo. Fazem parte desse distrito, ainda, a Vila Santa Fé, Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais, uma Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (o antigo Laboratório de Peixes Fluviais Doutor Pedro de Azevedo), do Pólo Centro Leste da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo e parte da Academia da Força Aérea, com destaque para a Fazenda da Aeronáutica de Pirassununga. Atualmente, tem-se denominado, todo o local como Cerrado de Emas.

O início das pesquisas com peixes e o rio, em Cachoeira de Emas, deveu-se muito ao trabalho e à persistência do Professor Manuel Pereira de Godoy. Seu trabalho foi, justamente, o desenvolvimento de dispositivos junto às barragens (escadas de subida) dos diversos rios brasileiros com o intuito de diminuir ao máximo o impacto na vida aquática, permitindo passagens dos peixes para a reprodução e manutenção dessas espécies.

Distantes cerca de nove quilômetros do centro de Pirassununga, às margens do Rio Mojiguaçu, utilizando a SP-201, é o mais importante recanto turístico do Nordeste Paulista, onde há lazer; e é muito frequentado por visitantes, de passagem por esta rodovia, com destaque para os diversos Motoclubes do interior paulista, e por pescadores, além da presença de romeiros oriundos da vizinha cidade de Tambaú, onde o padre Donizetti Tavares de Lima viveu parte de sua vida.

Há cálculos de que, nos dias de maior frequência, o total diário de pessoas presentes aproxime dos 20 mil. Existe ainda o destaque, dos vários restaurantes e quiosques especializados na culinária à base de peixes.

A pesca, dentro dos períodos permitidos pela vigilância ambiental, é uma das principais atrações e, juntamente com o turismo, uma importante fonte de renda para os moradores do local. Os principais peixes são: dourado, mandi, curimbatá e piapara. Porém na época da Piracema a pesca é proibida. No local ainda existe um Posto da Polícia Ambiental, braço da PMESP. Há a expectativa de que, com o possível retorno das atividades de geração de energia da PCHEmas, todo o Distrito possa a ser beneficiado com um desenvolvimento econômico mais duradouro.

Cachoeira de Emas
Quiosques
Ponte

Locais de destaque no distrito[editar | editar código-fonte]

Ecomuseu
  • Ecomuseu - em fase de remanejamento, devido ao reinício das atividades de geração de eletricidade da usina da PCHEMAS, por uma empresa privada;
  • Teatro de Arena;
  • Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais e o IBAMA - referência na América Latina em pesquisa de peixes de água doce;
  • Ponte Velha - antiga passagem da SP-201;
  • Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento, do Pólo Centro Leste da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios;
  • Pequena Central Hidrelétrica de Emas (PCHEmas), com sua barragem para a formação do lago e uma "escada" para a subida dos peixes do rio para a desova;
  • Centro Comercial;
  • EMEI Parque Ecológico;
  • Pesqueiros ao longo das margens do Rio Mojiguaçu

No distrito também se realiza, anualmente, os shows da Fenacema (Festa Nacional da Piracema), no mês dezembro.

O local também é muito frequentado por veranistas e familiares devido a existência de uma grande quantidade de pesqueiros ou "ranchos", ao longo do Rio Mojiguaçu, dotados de outras áreas de lazer.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.