Caculé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Caculé
"Cidade dos Sonhos"

"Pedacinho Do Céu"

Caculé, Praça do Mercado

Caculé, Praça do Mercado
Bandeira desconhecida
Brasão de Caculé
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 14 de agosto de 1919 (95 anos)
Fundação meados de 1854
Gentílico caculeense
Lema Fides, Ordo, Labor
"Fé, Ordem, Trabalho"
Prefeito(a) José Roberto Neves - Beto Maradona (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização de Caculé
Localização de Caculé na Bahia
Caculé está localizado em: Brasil
Caculé
Localização de Caculé no Brasil
14° 30' 10" S 42° 13' 19" O14° 30' 10" S 42° 13' 19" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008[1]
Microrregião Guanambi IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Ibiassucê, Rio do Antônio, Guajeru, Jacaraci, Licínio de Almeida, Caetité, Condeúba e Pindaí
Distância até a capital 782 km
Características geográficas
Área 668,367 km² (BR:1949)[2]
População 22,236 hab. (BA: 142º) –  IBGE/2010[3]
Densidade 32,4 hab/km²
Altitude 587 m
Clima Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,637 (BA: 28º) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 99 233,913 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 453,55 IBGE/2008[5]
Página oficial

Caculé é um município brasileiro do estado da Bahia, distante cerca de 782 quilômetros da capital. Sua população estimada em 2010 era de 22.236 habitantes.

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

A lei estadual nº 1.365, de 14 de agosto de 1919, criou o Município de Caculé, com território desmembrado do de Caetité.

A sua instalação ocorreu a 1 de janeiro de 1920. Desta maneira foi o arraial de Caculé elevado à categoria de vila. Em 30 de março de 1938, a vila de Caculé transformou-se em cidade.

O Decreto-lei estadual nº 519, de 19 de junho de 1945, criou a Comarca de Caculé constituída pelo termo único de idêntico nome, desmembrado da de Caetité.

Segundo o quadro administrativo do País, vigorante em 1 de janeiro de 1960, o Município era composto de 4 distritos: Caculé, Ibiassucê, Ibitira e Rio do Antônio.

História[editar | editar código-fonte]

Nas terras que hoje integram o Município de Caculé existiu primeiro a Fazenda Jacaré, de propriedade de Dona Rosa Prates: estendiam-se elas de Jacaré, povoado do distrito de Ibiassucê, até os atuais limites do distrito de Caculé.

Em 1860, Dona Rosa doou um terreno ao Sagrado Coração de Jesus, para ser erguida uma capela sob essa invocação, no local onde atualmente se ergue a cidade.

A tradição registra que um escravo da fazendeira Manoel Caculé - após a abolição da escravatura passou a morar à margem de uma lagoa existente no local.

Os viajantes que tomavam aquela direção, ao se cruzarem pelo caminho, perguntavam, uns aos outros, de onde vinham e para onde iam, e a resposta era sempre a mesma: lagoa do Caculé. Este nome passou assim a designar o acidente geográfico, depois o povoado e mais tarde estendeu-se a todo o Município de Caculé.

Caculé foi emancipada em 14 de agosto de 1919. Seu surgimento, foi ocorrido por volta de 1854.

Festas Culturais[editar | editar código-fonte]

A mais popular é o São João, Que atraí muitos turistas para comemorações juninas da cidade.Outra de grande importancia religiosa católica sem Setembro, tem a festa do Padroeiro Sagrado Coração de Jesus, com procissões, Louvore, Hinos , Hasteamento do Mastro, Louvores e como de costume as alvoradas na Madrugada.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Municípios limítrofes[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Caculé
J F M A M J J A S O N D
 
 
133
 
30
20
 
 
96
 
30
20
 
 
93
 
30
20
 
 
59
 
30
19
 
 
15
 
29
17
 
 
10
 
28
16
 
 
11
 
28
15
 
 
8
 
29
16
 
 
15
 
30
18
 
 
57
 
31
20
 
 
159
 
30
20
 
 
159
 
29
20
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: [1]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Caculé gira em torno de áreas distintas, o comércio de cerâmica, cofres, algodão, materiais de construção, agricultura, criação de bovinos, caprinos e suínos, além de produtos derivados da cana de açúcar. Valendo ressaltar que nos últimos anos houve um crescimento considerável nas vendas de cofres, telhas, blocos e lajotas, o que tem movimentado o comércio local e gerado emprego e renda a população.

Administração[editar | editar código-fonte]

Personagens Ilustres[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • É citada na música Garoto de Caculé de Jackson do Pandeiro, não se sabe ao certo se o compositor tem ligação com a cidade.

Feriados Municipais[editar | editar código-fonte]

14 de agosto- Data da Emancipação Política de Caculé

8 de Setembro - Dia do padroeiro Sagrado Coração de Jesus

6 de Novembro - Dia da morte de Miguel Fernandes ( Homenagem ao Ilustre Filho de Caculé )

Ex-prefeitos Municipais[editar | editar código-fonte]

  • Cônego Miguel Monteiro de Andrade (1º jan. 1920 a 31/08/1920)
  • Bento Alves de Britto (1º jan. 1932 a 31/05/1935)
  • Waldomiro Rodrigues Coelho (1º jun. 1935 a 03/07/1938)
  • Lindolfo Gonçalves de Aguiar (04/07/1938 a 25/09/1941)
  • Miguel Antônio Fernandes (26/09/1941 a 16/03/1947)
  • Deoclides Cardoso de Souza (17/03/1947 a 21/02/1951)
  • Miguel Antônio Fernandes (22/02/1951 a 06/04/1955)
  • Paulo Maciel Fernandes (07/04/1955 a 06/04/1959)
  • Antônio Alves Teixeira (07/04/1959 a 06/04/1963)
  • Sílio Leal Ivo (07/04/1963 a 06/04/1967)
  • Antônio Alves Teixeira (07/04/1967 a 06/04/1971)
  • Wilson Frederico de Castro (07/04/1971 a 06/04/1973)
  • Antônio Alves Teixeira (07/04/1973 a 31/12/1976)
  • Francisco Formigli Rebouças (1º jan. 1977 a 31/12/1982)
  • Umberto Paulo de Castro Alves (1º jan. 1983 a 31/12/1988)
  • Vitor Hugo Figueiredo Santos (1º jan. 1989 a 31/12/1992)
  • João Aliomar Pereira Malheiros (1º jan. 1993 a 31/12/1996)
  • Vitor Hugo Figueiredo Santos (1º jan. 1997 a 31/12/2000)
  • João Aliomar Pereira Malheiros (1º jan. 2001 a 31/12/2004)
  • Jose Luciano Santos Ribeiro (1º jan. 2005 a 31/12/2012)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 14 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.