Cajari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cajari
[[Ficheiro:
City Flag Cajari
|125px|none|border|Bandeira de Cajari]]
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Fundação 15 de novembro de 1948
Gentílico cajariense
Prefeito(a) Dr. Joel[1] (PRB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cajari
Localização de Cajari no Maranhão
Cajari está localizado em: Brasil
Cajari
Localização de Cajari no Brasil
03° 19' 15" S 45° 00' 39" O03° 19' 15" S 45° 00' 39" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Norte Maranhense IBGE/2008 [2]
Microrregião Baixada Maranhense IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Viana; Monção;Vitória do Mearim e Penalva
Distância até a capital 200 km
Características geográficas
Área 662,066 km² [3]
População 18,751 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 0,03 hab./km²
Altitude 13 m
Clima Quente e úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,589 baixo PNUD/2000 [5]
PIB R$ 54 744,314 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 146,35 IBGE/2008[6]
Página oficial


Cajari é um município brasileiro do estado do Maranhão; fica a 200 km da capital São Luis, tem uma população estimada em 18.751 habitantes e uma área territorial de 662.066 km². Situada às margens do rio Maracú, fora fundada em 1948,onde antes era conhecida por Vila Barro Vermelho, onde localizava um antigo porto da Fazenda Cadoz, para escoamento da sua produção açucareira. Cajari tem grande potencial turístico, graças a balneabilidade de seu rio, principalmente durante o período chuvoso entre os meses de janeiro a junho, quando sobe o nível das águas do Maracú. O rio configura o principal cartão postal da cidade, que é orlado por um "cais" portuário onde ancoram pequenas embarcações durante o ano todo, graças a sua perenidade. É no "cais" também, o ponto de encontro da cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1851, o local onde hoje se acha o atual município de Cajari, era um simples porto da tradicional Fazenda Cadoz, de propriedade do Cel. Jerônimo Viveiros (membro da tradicional família Viveiros). Nessa época existiam, apenas, os armazéns onde eram depositados o açúcar, de produção da fazenda em referência, assim como gêneros de produção do Estado, procedentes de diversos pontos do interior do município de Penalva, ao qual era pertencentes esta partícula

do território maranhense. Neste então porto de embarque encoravam os barcos à vela e também alguns vapores de navegação fluvial-marítima, como por exemplo os da Cia. Lóide Maranhense e Fluvial e outras que aqui aportavam para receberam ditos carregamentos e lenha, combustível essencial para a navegação – daquela época. 

 Em 1877, foi o arraial Barro Vermelho se desenvolvendo satisfatoriamente, crescendo o número de habitação e construída uma capela sob a invocação de “São Benedito”. 

 O surto do aumento populacional tomou maior incremento após a lei de 13 de maio, porto que, toda aquela escravatura liberta rumou para esta localidade e aqui edificou sua moradias, firmando suas atividades quotidianas. Surgiram, então, algumas casas comerciais, oficinas rústicas, escolas particulares e posteriormente, públicas. 

 Estabeleceram-se neste local, as famílias Serejo e Muniz, organizando festividades religiosas periódicas, às quais ocorriam famílias de Viana, Penalva, etc. 

 Esta localidade deve o seu surto de progresso, sob todos os pontos de vista, aos veneráveis cidadãos Gel. Quíncio José Muniz, abastado criador e José Napoleão Serejo, abnegado professor, que bastante desenvolveu a educação na localidade.   

Formação Administrativa ☀  

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Cajari, pela lei  

estadual nº 179, de 13-11-1948, desmembrado dos município de Penalva, Pindaré-Mirim e Vitória do Mearim. Sede no atual distrito de Cajari ex-povoado de Barro Vermelho. Constituído do distrito sede. Instalado em 05-02-1949. 

Pela lei estadual nº 179, 13-12-1948, é criado o distrito de Boa Vista do Pindaré ex-povoado e anexado ao município de Cajari. 

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Cajari e Boa Vista do Pindaré. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955. 

 Pela lei municipal nº 22, de 17-12-1956, foram criados os distritos de Cachoeira, Cambucá e Cinza e anexados ao município de Cajari. 

 (Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 5 distritos: 

Cajari, Boa Vista do Pindaré, Cachoeira, Cambucá e Cinza. 

 Pela resolução do Senado Federal nº 112, de 30-11-1965, foram extintos os distritos de Cachoeira, Cambucá e Cinza. 

 Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos: Cajari e Boa Vista do Pindaré. 

 Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.  

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2004 era de 12.064 habitantes. É cortada pelo rio Maracú, principal porta para o turismo local.

Referências

  1. Resultado Final eleições 2012 no Maranhão. Página visitada em 13/01/2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.