Calango (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Calango
Álbum de estúdio de Skank
Lançamento Outubro de 1994
Gravação Estúdio Nas Nuvens, Rio de Janeiro-RJ, entre julho e agosto de 1994
Gênero(s) Ska, reggae, dancehall
Duração 40:51
Idioma(s) (em português)
Formato(s) CD/LP
Gravadora(s) Chaos
Produção Skank, Dudu Marote e Marcos Gauguin
Roberto Frejat (faixa "É Proibido Fumar")
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Skank
Último
Último
Skank
(1993)
O Samba Poconé
(1996)
Próximo
Próximo
Singles de Calango
  1. "A Cerca"
    Lançamento: 1994
  2. "É Proibido Fumar"
    Lançamento: 1994
  3. "Te Ver"
    Lançamento: 1995
  4. "Jackie Tequila"
    Lançamento: 1995


Calango é o segundo álbum do Skank. Vendeu 1,2 milhão de cópias.

Mostra as influências do reggae muito fortes, com complexos arranjos de metais (sax, trompete e trombone) em praticamente toda faixa. Segundo o líder Samuel Rosa, o disco é uma mescla da sonoridade dos anos 1990 com características musicais da década de 60.[2]

O nome vem de um ritmo vindo do estado da banda, Minas Gerais, que consiste em dois cantores improvisando, num "duelo" - como retratado na faixa "A Cerca" que envolve dois caipiras discutindo.)[1]

Dentre as músicas há baladas ("Jackie Tequila", "Te Ver", "O Beijo e a Reza"), glorificação do rural ("A Cerca", "Amolação") e crítica social ("Esmola", "Pacato Cidadão").

Produção[editar | editar código-fonte]

A banda conheceu o produtor Dudu Marote, num show em São Paulo, quando dividiu palco com o grupo Vaca de Pelúcia, produzido por Marote. Decidiram chamá-lo para trabalhar no segundo disco do Skank. Outro colaborador foi o guitarrista Marcos Gauguin, que acompanhava a banda ao vivo e mixara seu álbum de estreia. As gravações duraram um mês no Estúdio Nas Nuvens, onde o Skank havia remixado seu primeiro disco. A banda saía para o Rio de Janeiro todas as segundas-feiras às 7h, e voltava para Belo Horizonte às sextas, no início da noite. Duas das canções, "Jackie Tequila" e "Amolação", já constavam nos shows da banda. Outra, "É Proibido Fumar", foi gravada para o disco-tributo de Roberto Carlos REI, produzido por Roberto Frejat lançado também em 1994.[3]

O tecladista Henrique Portugal usou um teclado emprestado nas gravações,[3] e canta com Samuel em algumas faixas, como "Amolação" e "A Cerca".

O projeto gráfico envolve uma fantasia criada por Ilson Lorca para comemorar a Copa do Mundo de 1994, que o empresário da banda, Fernando Furtado, havia visto em uma reportagem de jornal. No encarte, ela é vestida pelo baixista Lelo Zaneti.[3]

Em celebração aos 15 anos do álbum, em 2010 foi lançada uma edição especial de Calango remasterizada e com versões alternativas de 8 faixas.[4]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por Samuel Rosa e Chico Amaral, exceto onde indicado. 

# Título Compositor(es) Duração
1. "Amolação"     2:35
2. "Jackie Tequila"     4:10
3. "Esmola"     2:38
4. "O Beijo e a Reza"     4:59
5. "A Cerca"   Samuel Rosa, Fernando Furtado, Chico Amaral 3:28
6. "É Proibido Fumar"   Roberto Carlos, Erasmo Carlos 3:11
7. "Te Ver"   Samuel Rosa, Lelo Zaneti, Chico Amaral 4:36
8. "Chega Disso!"     4:04
9. "Sam"     3:45
10. "Estivador"     3:24
11. "Pacato Cidadão"     4:03
Faixas bônus na edição de 15 anos
# Título Duração
12. "Te Ver" (remix por Dudu Marote)  
13. "A Cerca" (remix por Paul Ralphes)  
14. "És prohibido fumar (É proibido fumar)" (versão em espanhol)  
15. "Desesperación (Amolação)" (versão em espanhol)  
16. "Te Ver" (Demo)  
17. "Jackie Tequila" (Demo)  
18. "O Beijo E A Reza" (Demo)  
19. "Estivador" (Demo)  

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Skank

Músicos adicionais

Produção musical

  • Skank - produtor
  • Dudu Marote - produtor
  • Gaugin - produtor
  • Roberto Frejat - produtor ("É Proibido Fumar")
  • Jorge Davidson - direção artística
  • Ronaldo Viana - coordenação de produção
  • Fernando Furtado - produção executiva
  • Guilherme Calicchio - engenheiro de gravação
  • Vitor Farias - engenheiro de gravação
  • Renato Muñoz - engenheiro de gravação, assistente de estúdio
  • Everaldo Andrade - assistente de estúdio
  • Márcio Thees - assistente de estúdio
  • Vitor Farias - engenheiro de mixagem
  • Gravado e mixado no Estúdio Nas Nuvens, Rio de Janeiro-RJ, no inverno de 1994
  • Masterizado na Magic Master, Rio de Janeiro-RJ

Produção gráfica

  • Ilson Lorca - fantasia
  • Jarbas Agnelli - direção de arte
  • Edilson Lino - assistente de arte
  • Cláudio Elizabetski - fotos

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação Data Certificado de vendas
Brasil[5] Diamond2.png Diamante 1996 1,000,000

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Skank é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.