Caliroe (satélite)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Caliroe (do grego Καλλιρρόη), ou Júpiter XVII é um dos mais distantes satélites naturais de Júpiter. Foi descoberto pelo projeto Spacewatch em 6 de Outubro de 1999, e foi inicialmente designado como asteróide (1999 UX18)[1] . Descobriu-se que orbitava Júpiter em 18 de Julho de 2000, descoberta de Tim Spahr e então recebeu a denominação S/1999 J 1.[2] [3]

Callirrhoe tem aproximadamente 8,6 Km de diâmetro, e orbita Júpiter a uma média de 24,356 milhões de quilômetros em 776.543 dias, a uma inclinação de 141° em relação à eclíptica (140° em relação ao equador de Júpiter), num movimento retrógrado irregular e com uma excentricidade orbital de 0,264.

Foi nomeado em Outubro de 2002 em homenagem a Callirhoe, filha do deus do rio Achelous, e enteada de Zeus (Júpiter)[4] , mãe das Graças, segundo alguns autores.[5]

O satélite foi fotografado pela sonda New Horizons em 10 de Janeiro de 2007, como um exercício de navegação.

Pertence ao grupo Pasife, cujas luas irregulares e retrógradas orbitam Júpiter a distânicas que variam entre 22.8 e 24.1 Gm, com inclinações variando de 144.5° e 158.3°

Referências

  1. MPS 7418 (Minor Planet Circulars Supplement); não disponível on-line
  2. IAUC 7460: S/1999 J 1 20 de Julho de 2000 (descoberta)
  3. MPEC 2000-Y16: S/1975 J 1 = S/2000 J 1, S/1999 J 1 19 de Dezembro de 2000 (descoberta e efemérides)
  4. IAU Website: Satellites of Jupiter, Saturn and Uranus
  5. IAUC 7998: Satellites of Jupiter 22 de Outubro de 2002 (nomeando a lua)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Foto da descoberta pela Spacewatch (em inglês)


Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.