Camarões francês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Camarões francês (em francês: Cameroun) foi um território sob mandato francês na África Central, que atualmente constitui a maior parte do território da República de Camarões.

Camarões ao longo do tempo
  Kamerun alemão
  Camarões francês
  República de Camarões

A área de Camarões atual foi integrada a África Equatorial Francesa (AEF) durante a "Partilha da África" no final do século XIX. No entanto, em 1911, a França cedeu parte do território ao Camarões alemão, conhecido como Neukamerun (República do Congo), como resultado da Crise de Agadir, e tornou-se um protetorado alemão. Durante a Primeira Guerra Mundial, foi ocupado por tropas britânicas e francesas, e mais tarde a Liga das Nações cedeu um mandato a cada país em 1922. O mandato britânico ficou conhecido como Camarões Britânicos e o mandato da França, Camarões francês. [1]

Após a Segunda Guerra Mundial cada um dos territórios foi feito um mandato ao Protetorado das Nações Unidas. Uma insurreição liderada por Ruben Um Nyobé e pela União dos Povos de Camarões (UPC) surgiu em 1955, fortemente reprimida pela Quarta República Francesa. O Camarões se tornou independente como República de Camarões em janeiro de 1960 e em outubro de 1961, a parte sul dos Camarões britânico, se uniram para formar a República Federal dos Camarões.[1] A parte muçulmana do norte de Camarões tinha optado pela união com a Nigéria em maio do mesmo ano. O conflito com a UPC durou até a década de 1970.

Referências

  1. a b Cameroon profile. BBC News (19 de junho de 2013).