Campeonato Brasileiro de Futebol de 2008 - Série A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Brasileiro de 2008 - Série A
Brasileirão Série A 2008
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 10 de maio7 de dezembro
Gol(o)s 1035
Jogos 380
Média 2,72 gol(o)s por partida
Campeão São Paulo São Paulo (6º título)
Vice-campeão Rio Grande do Sul Grêmio
Rebaixado(s)
Melhor marcador 21 gols:
Melhor ataque (fase inicial) Flamengo – 67 gols
Melhor defesa (fase inicial) Grêmio – 35 gols
Maior goleada
(diferença)
Figueirense Santa Catarina 1 – 7 Rio Grande do Sul Grêmio
Estádio Orlando ScarpelliFlorianópolis
24 de julho, 14ª rodada
◄◄ Brasil Brasileirão 2007 Soccerball.svg Brasileirão 2009 Brasil ►►

O Campeonato Brasileiro da Série A de 2008 foi a 52ª edição da principal divisão do futebol brasileiro e teve como campeão o São Paulo Futebol Clube. A disputa ocorreu entre maio e dezembro e manteve regulamento similar ao dos anos anteriores.

Regulamento[editar | editar código-fonte]

A Série A do Campeonato Brasileiro de 2008 foi disputada por 20 clubes em 2 turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do primeiro turno foram realizados na mesma ordem no segundo turno, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obteve o maior número de pontos após as 38 rodadas, o São Paulo Futebol Clube.

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Caso houvesse empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempates seriam aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols pró
  4. Confronto direto

Histórico[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Participantes da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2008.

O início da competição foi marcada com a entrada de equipes reservas por parte de alguns clubes que ainda disputavam a Libertadores e a Copa do Brasil, de forma a poupar os titulares. Um desses clubes foi o Botafogo que, apesar de disputar a primeira partida com a equipe reserva, conquistou um vitória frente ao Sport,[1] outra equipe que também disputava a Copa do Brasil. O Ipatinga, estreante na Série A, fez a sua primeira partida em casa e saiu derrotado pelo Atlético Paranaense.[2] O Coritiba, campeão da Série B do ano anterior, foi mais feliz e estreou com uma vitória em casa frente ao Palmeiras.[3] O atual campeão São Paulo, outro clube que ainda disputava a Libertadores, estreou em casa com uma derrota frente ao tricolor gaúcho.[4] Mas talvez o destaque da primeira rodada tenha sido o empate de 5 a 5 entre Portuguesa, que voltava à Séria A, e o Figueirense. A equipe paulista chegou a abrir uma vantagem de três gols, mas permitiu a reação da equipe catarinense.[5]

A competição também teve o seu início marcado pelo afastamento de dois árbitros principais, dois quartos árbitros e um assistente.[6] Apesar dos erros cometidos pelos árbitros não terem influenciado o resultado final das partidas, a Comissão Nacional de Arbitragem (CONAF) optou por proceder com a punição de forma a melhorar a qualidade das arbitragem na competição. Todos os punidos ficaram afastados dos jogos da 2ª rodada.

Na quarta rodada um jogo em especial marcou pela negativa a competição. Náutico e Botafogo jogaram no Estádio dos Aflitos e após ser expulso o jogador André Luis do Botafogo fez gestos obscenos à torcida do Náutico. A polícia interveio e o jogador foi detido por desacato e conduzido à delegacia. Mais tarde o STJD julgou o caso, enquadrando o jogador em quatro artigos e punindo o mesmo com 12 jogos de suspensão.[7] [8] O Botafogo foi condenado a pagar R$ 9 mil por atrasar o reinício da partida. Devido a forma como o jogador foi retirado de campo, sendo levado entre os torcedores do Náutico, o clube pernambucano foi punido com uma multa de R$ 15 mil e com a perda do mando de campo em dois jogos.[9]

Na sexta rodada cairam os dois últimos invictos. Flamengo e Cruzeiro, líderes naquele momento, perderam os seus respectivos jogos. Flamengo 2 x 4 São Paulo[10] e Palmeiras 5 x 2 Cruzeiro.[11] Porém, apesar da perderem a invencibilidade, os dois clubes mantiveram a liderança no fim da rodada.

Nas rodadas seguintes o clube carioca consolidou a liderança com uma seqüência de vitórias e chegando a estar com 5 pontos de vantagem, enquanto o Grêmio passou a dividir a segunda posição com o Cruzeiro. Nesta fase, no oposto da tabela estava o Fluminense, que nas primeiras rodadas entrou em campo com a equipe reserva para poupar os titulares para a disputa da Libertadores. Como conseqüência, na 9ª rodada, o tricolor carioca acumulava apenas 3 pontos ganhos, 21 pontos de distância do líder, e nenhuma vitória. A primeira vitória do clube surgiu entretanto na rodada seguinte ao derrotar por 3 x 0 o Atlético Paranaense no Maracanã.[12]

A boa campanha do Flamengo seguiu-se até a 12ª rodada, quando voltou a ser derrotado, agora pelo Coritiba.[13] Nas sete rodadas seguintes, o rubro-negro carioca somou apenas 2 pontos. A sua torcida não ficou contente com a queda de produção da equipe e decidiu protestar, gerando um confusão durante um treino dos jogadores, onde até uma uma bomba foi atirada no campo.[14] No jogo seguinte a equipe voltou a perder (Goiás 2 x 1 Flamengo[15] ), o que levou o Flamengo à 7ª posição na tabela. O clube só regressou às vitórias na 19ª rodada, ao vencer por 1 x 0 o Atlético Paranaense no Maracanã.[16] Neste momento a equipe, que chegou a estar na liderança com cinco pontos de vantagem, estava agora em 7ª a dez pontos do líder.

Com a súbita queda de desempenho do Flamengo, o Grêmio, que estava a cinco pontos da liderança, assumiu a posição e no fim do primeiro turno passou a ser o líder, agora com cinco pontos de avanço em relação ao segundo colocado, Cruzeiro. O clube gaúcho manteve a boa campanha atingindo uma série de 12 jogos sem derrotas. Curiosamente, a série foi quebrada com uma derrota para o Flamengo.[17] Entretanto, esta derrota não foi suficiente para o Grêmio perder a liderança.

Outro clube que também teve um início complicado foi o Santos. Após dez jogos sem vencer, o alvinegro santista voltou às vitórias na 13º rodada ao vencer o Sport por 1 a 0 na Vila Belmiro.[18] Mas apesar de ainda conseguir uma goleada frente ao Vasco da Gama por 5 x 2 na Vila [19] e de vencer por 1 x 0 o Internacional no Beira-Rio,[20] a equipe voltou a somar duas derrotas em casa, frente ao Coritiba e Atlético Mineiro, e o treinador Cuca, que havia assumido o cargo de Emerson Leão, foi demitido.[21]

O Vasco da Gama, que até a 10ª rodada estava em 7º lugar, teve um grande declínio. A equipe foi goleada pelo Santos por 5 x 2 na Vila Belmiro,[19] porém no jogo seguinte goleou o Atlético Mineiro por 6 x 1 em São Januário.[22] No jogo seguinte voltou a ser goleado, agora pelo São Paulo por 4 x 0 no Morumbi.[23] Novamente um jogo em São Januário, mas desta vez o Vasco não atingiu a vitória, perdendo para o Coritiba (0 x 2), o que resultou na demissão do treinador Antônio Lopes.[24] Tita assumiu a equipe, porém a mudança no comendo não alterou o resultado em campo e no primeiro jogo ao comando do novo treinador o Vasco voltou a ser goleado, Vitória 5 x 0 Vasco da Gama.[25]

Em caminho oposto ao seus rivais, o Botafogo, que chegou a estar a dois pontos da zona de rebaixamento ao ser goleado pelo Vitória por 5 a 2 no Barradão[26] , o que culminou na demissão de Geninho, iniciou uma arrancada ao G4. Com a contratação do técnico Ney Franco, o alvinegro carioca reagiu e conseguiu seu primeiro ponto fora de casa ao empatar com o Santos na Vila Belmiro por 2 a 2.[27] A equipe voltou a vencer ao golear o Ipatinga por 4 a 0,[28] no entanto na rodada seguinte voltou a ser derotado, agora pelo São Paulo no Morumbi. A partir da goleada sobre o Atlético Mineiro por 4 a 0, iniciou uma sequência de 11 partidas sem derrotas, sendo 6 vitórias consecutivas sobre Goiás (2 a 0), Atlético - PR (3 a 0, em plena Arena da Baixada), Figueirense (2 a 1, no Orlando Scarpelli), Palmeiras (1 a 0), Sport (1 a 0 em plena Ilha do Retiro) e Cruzeiro (1 a 0), alcançando o G4 nessa última vitória.[29]

Ao fim do primeiro turno, três clubes campeões ocupavam a zona de rebaixamento (Vasco da Gama (17º), Santos(18º) e Fluminense(19º)), sendo a última posição era ocupada pelo Ipatinga que no ano anterior havia disputado a Série B.

Todos os últimos colocados optaram pela mesma solução para tentar contornar a má fase e trocaram de treinador. No caso do Santos, o treinador foi trocado duas vezes. Porém não foram os únicos clubes a mudar o comando da equipe para tentar uma melhor campanha. Abaixo segue a lista de mudança de treinadores.

A reta final[editar | editar código-fonte]

O Grêmio manteve a vantagem de cinco pontos até a 25ª rodada quando foi surpreendido no seu estádio com uma derrota para o Goiás. Com a vitória do Palmeiras no Mineirão diante do Cruzeiro, até então o vice-líder e que perdeu a posição exatamente para o Palmeiras, a diferença entre o primeiro e segundo na tabela passou a ser de apenas três pontos. E eram esses os três primeiros colocados da competição, Grêmio, Palmeiras e Cruzeiro. Com Botafogo, Flamengo e São Paulo logo a seguir.

Inclusive, esses foram as equipes, junto com Vitória e Coritiba, indicadas pelo treinador do São Paulo, Muricy Ramalho, como os únicos candidatos ao título por naquela fase da competição já terem atingido os 40 pontos.[30] E foi exatamente após essa declaração que o São Paulo, que nesta fase estava na 5ª posição com 43 pontos, 6 a menos do líder Palmeiras, subiu de produção conquistando 9 jogos em 10 disputados.

Esta reação do São Paulo fez com que o clube alcançasse a 1ª posição na 33ª rodada. A diferença entre São Paulo e Grêmio, agora o 2º colocado, não era muita. Na 36ª rodada com a vitória do São Paulo por 2 x 1 em São Januário frente ao Vasco e com a derrota do Grêmio de 4 x 2 para o Vitória fez com que a diferença entre os dois clube aumentasse para 5 pontos. Porém na penúltima rodada o São Paulo, que tinha a oportunidade de conquistar o título, empatou no Morumbi com o Fluminense. Com a vitória do Grêmio por 4 x 1 frente o Ipatinga a definição do campeão foi adiada para a última rodada.

Dia 7 de Dezembro, última rodada. Todos os jogos começando à mesma hora. Várias disputas ainda estavam em aberto. São Paulo e Grêmio ainda discutiam o título. Palmeiras, Cruzeiro e Flamengo disputavam a última vaga direta para a Libertadores 2009. E no fim da tabela seis clubes lutavam contra o rebaixamento (Fluminense, Santos, Náutico, Atlético Paranaense, Figueirense e Vasco), tendo já como rebaixados matematicamente Ipatinga e Portuguesa.

Devido a uma punição ao Goiás[31] o jogo contra o São Paulo foi marcado para o estádio Bezerrão.[32] O jogo também ficou marcado por uma suspeita de manipulação do jogo e no dia anterior ao jogo a CBF mudou o árbitro, escolhendo Jailson Macedo Freitas para o lugar de Wagner Tardelli Azevedo.[33] Isso não impediu que surgisse um lance polêmico no jogo. Aos 22 minutos de jogo Borges marcou um gol irregular que foi validado pela equipe de arbitragem.[34] O São Paulo, que na 20ª rodada, após a derrota para o Grêmio[35] foi dado como fora da briga pelo título[36] até pelos seus próprios jogadores, que começaram a pensar apenas na vaga para a Libertdores.[37] Mas numa impressionante reviravolta o tricolor paulista recuperou-se e no fim conquistou o seu 6º título, o 3º seguido.

Na briga pela última vaga para a Libertadores o Cruzeiro saiu vencedor, ficando com a última vaga ao derrotar no Mineirão a já rebaixada Portuguesa. O Palmeiras, mesmo com a derrota para o Botafogo no Palestra Itália, ficou com a vaga para a pré-Libertadores. O Flamengo, que também lutava por uma vaga na Libertadores terminou a competição em 5º lugar, ficando com a primeira vaga para a a Copa Sul-americana.

Rebaixamento[editar | editar código-fonte]

Na briga contra o rebaixamento as duas últimas equipes rebaixadas foram Figueirense e Vasco, que juntaram-se aos já rebaixados Portuguesa e Ipatinga. Ambos dependendo de uma combinação de resultados e de ganharem os seu próprios jogos, não conseguiram escapar da despromoção para a série B. Apesar de vencer o Internacional, o Figueirense terminou em 17º com 44 pontos. Enquanto o Vasco foi derrotado em casa pelo Vitória por 2 x 0, terminando a competição em 18º com 40 pontos.

Com a queda do Vasco para a série B, o grupo de clubes que disputaram todas as edições do Brasileiro Série A se reduziu para três (Cruzeiro, Flamengo e Internacional).[38] São Paulo e Santos também não foram rebaixados, mas não disputaram a edição de 1979. Foi a primeira vez em 38 edições do Campeonato Brasileiro que o clube carioca, quatro vezes campeão da competição, foi rebaixado.

Saídas e entradas[editar | editar código-fonte]

Um dos graves problemas dos clubes foi a saída de jogadores importantes para o exterior que acabou por comprometer a campanha de alguns desses clubes.

O primeiro jogador de peso a sair foi Roger[39] que trocou o Grêmio pelo Catar Sports Club e ao longo da competição mais jogadores saíram, como: Marcinho,[40] Souza[41] e Renato Augusto,[42] do Flamengo e Valdívia[43] do Palmeiras.

Por outro lado, outros clubes reforçaram-se, como foi o caso do Internacional que a meio da competição contratou o argentino D'Alessandro[44] e o meia Daniel Carvalho.[45] Também o Santos reforçou-se contratando Fabiano Eller.[46] Roque Júnior, após negociar com Vasco da Gama e Portuguesa, acabou assinando contrato com o Palmeiras no limite da data de inscrições.[47]

Demissões[editar | editar código-fonte]

Ao longo da competição doze clubes mudaram de treinador, sendo Atlético Paranaense o que mais mudou (quatro vezes). A maioria das mudanças não trouxeram melhorias às equipes e alguns clubes voltaram a mudar o comando pouco mais de um mês depois.

Equipes participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Estado Em 2007 Estádio Títulos
Atlético Mineiro Belo Horizonte Minas GeraisMG Mineirão 1 (1971)
Atlético Paranaense Curitiba ParanáPR 12º Arena da Baixada 1 (2001)
Botafogo Rio de Janeiro Rio de JaneiroRJ Engenhão 2 (1968(1), 1995)
Coritiba Curitiba ParanáPR 1º (Série B) Couto Pereira 1 (1985)
Cruzeiro Belo Horizonte Minas GeraisMG Mineirão 2 (1966, 2003)
Figueirense Florianópolis Santa CatarinaSC 13º Orlando Scarpelli 0 (não possui)
Flamengo Rio de Janeiro Rio de JaneiroRJ Maracanã 4 (1980, 1982, 1983 e 1992)
Fluminense Rio de Janeiro Rio de JaneiroRJ Maracanã 2 (1970, 1984)
Goiás Goiânia GoiásGO 16º Serra Dourada 0 (não possui)
Grêmio Porto Alegre Rio Grande do SulRS Olímpico 2 (1981 e 1996)
Internacional Porto Alegre Rio Grande do SulRS 11º Beira-Rio 3 (1975, 1976 e 1979)
Ipatinga Ipatinga Minas GeraisMG 2º (Série B) Ipatingão 0 (não possui)
Náutico Recife PernambucoPE 15º Aflitos 0 (não possui)
Palmeiras São Paulo São PauloSP Palestra Itália 8 (1960, 1967(1), 1967(2), 1969, 1972, 1973, 1993, 1994)
Portuguesa São Paulo São PauloSP 3º (Série B) Canindé 0 (não possui)
Santos Santos São PauloSP Vila Belmiro 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968(2), 2002, 2004)
São Paulo São Paulo São PauloSP Campeão Morumbi 5 (1977, 1986, 1991, 2006 e 2007)
Sport Recife PernambucoPE 14º Ilha do Retiro 1 (1987)
Vasco da Gama Rio de Janeiro Rio de JaneiroRJ 10º São Januário 4 (1974, 1989, 1997 e 2000)
Vitória Salvador BahiaBA 4º (Série B) Barradão 0 (não possui)
(1) Taça Brasil
(2) Torneio Roberto Gomes Pedrosa

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo São Paulo 75 38 21 12 5 66 36 +30 66 Segunda fase da Copa Libertadores de 2009
2 Rio Grande do Sul Grêmio 72 38 21 9 8 59 35 +24 63
3 Minas Gerais Cruzeiro 67 38 21 4 13 59 44 +15 58
4 São Paulo Palmeiras 65 38 19 8 11 55 45 +10 57 Primeira fase da Copa Libertadores de 2009
5 Rio de Janeiro Flamengo 64 38 18 10 10 67 48 +19 56 Copa Sul-Americana de 20091
6 Rio Grande do Sul Internacional 54 38 15 9 14 48 47 +1 47
7 Rio de Janeiro Botafogo 53 38 15 8 15 51 44 +7 46
8 Goiás Goiás 53 38 14 11 13 57 47 +10 46
9 Paraná Coritiba 53 38 14 11 13 55 48 +7 46
10 Bahia Vitória 52 38 15 7 16 48 44 +4 45
11 Pernambuco Sport 52 38 14 10 14 48 45 +3 45 Segunda fase da Copa Libertadores de 20091
12 Minas Gerais Atlético Mineiro 48 38 12 12 14 50 61 -11 42 Copa Sul-Americana de 2009
13 Paraná Atlético Paranaense 45 38 12 9 17 45 54 -9 39
14 Rio de Janeiro Fluminense 45 38 11 12 15 49 48 +1 39
15 São Paulo Santos 45 38 11 12 15 44 53 -9 39
16 Pernambuco Náutico 44 38 11 11 16 44 54 -10 38
17 Santa Catarina Figueirense 44 38 11 11 16 49 73 -24 38 Rebaixados à Série B de 2009
18 Rio de Janeiro Vasco da Gama 40 38 11 7 20 56 72 -16 35
19 São Paulo Portuguesa 38 38 9 11 18 48 70 -22 33
20 Minas Gerais Ipatinga 35 38 9 8 21 37 67 -30 30


1 O Sport teve vaga garantida na Copa Libertadores da América de 2009 por ser campeão da Copa do Brasil de 2008. Já o Internacional, por ser campeão da Copa Sul-Americana de 2008, garantiu a vaga na competição do ano seguinte e abriu mais uma vaga para a Copa Sul-Americana de 2009.

Confrontos[editar | editar código-fonte]

Para ler a tabela, a linha horizontal representa os jogos da equipe como mandante. A coluna vertical indica os jogos da equipe como visitante.

  ATM ATP BOT CTB CRU FIG FLA FLU GOI GRE INT IPA NAU PAL POR SAN SPA SPT VAS VIT
Atlético-MG 4-0 2-1 3-2 0-2 0-0 1-1 0-0 1-1 0-4 2-2 4-2 2-1 1-1 2-0 0-0 1-1 2-1 4-1 2-1
Atlético-PR 1-1 0-3 1-1 1-0 0-0 5-3 1-3 5-0 0-0 1-1 5-0 2-0 1-2 2-0 1-0 1-1 1-0 3-1 2-1
Botafogo 4-0 2-2 2-1 1-0 1-3 0-1 1-1 2-0 2-0 1-2 4-0 1-1 1-0 0-1 0-1 1-2 2-0 1-1 3-1
Coritiba 2-1 1-1 0-1 1-1 3-0 1-0 2-1 1-1 0-1 4-2 1-0 0-0 2-0 4-0 5-1 2-2 3-0 0-2 0-0
Cruzeiro 2-1 1-0 1-0 1-1 3-0 3-2 1-0 0-1 3-0 2-0 1-0 4-2 0-1 4-1 4-0 1-1 1-0 1-0 2-1
Figueirense 1-1 0-2 1-2 2-1 3-4 2-3 0-1 0-0 1-7 3-1 1-1 4-3 0-0 2-1 3-0 1-1 3-1 2-1 1-2
Flamengo 0-3 1-0 0-0 5-0 1-2 5-0 2-2 3-3 2-1 2-1 1-0 3-0 5-2 2-2 3-1 2-4 2-1 3-1 0-1
Fluminense 1-0 3-0 0-0 2-3 1-3 1-0 0-1 1-1 0-0 1-2 1-1 0-2 3-0 3-1 1-1 3-1 1-1 0-1 2-1
Goiás 1-1 4-0 3-1 2-2 3-0 2-0 2-1 1-0 0-3 1-1 1-1 3-0 3-2 4-0 4-1 0-1 1-2 2-4 3-0
Grêmio 2-0 3-0 2-1 2-1 1-0 1-1 0-0 2-1 1-2 1-1 1-0 2-0 1-1 2-1 2-0 1-0 1-0 2-1 2-0
Internacional 1-0 2-1 2-1 3-0 1-0 1-1 1-1 0-2 1-0 4-1 4-0 1-1 4-1 1-0 0-1 2-0 1-1 1-0 1-0
Ipatinga 3-2 0-1 0-3 2-0 2-2 0-1 1-3 2-1 1-0 1-4 1-0 0-0 1-2 4-1 1-1 1-3 3-0 3-1 2-0
Náutico 2-1 2-1 3-0 1-2 5-2 1-2 0-2 1-3 2-1 1-1 1-1 2-0 0-0 1-1 1-0 2-1 0-2 1-1 1-0
Palmeiras 3-1 1-0 0-1 1-0 5-2 1-1 1-0 3-1 1-0 0-1 2-1 2-0 2-0 4-2 4-2 2-2 0-3 2-0 3-0
Portuguesa 1-1 1-0 3-1 0-0 2-1 5-5 2-2 3-1 0-0 2-0 3-1 2-0 3-2 1-1 0-0 2-3 2-2 0-1 1-2
Santos 2-3 4-0 2-2 1-3 2-0 3-0 2-2 2-1 0-4 1-1 1-0 4-0 0-0 1-2 1-1 0-0 1-0 5-2 2-0
São Paulo 5-1 3-1 2-1 1-1 2-0 3-1 2-0 1-1 2-1 0-1 3-0 1-1 1-0 2-1 3-1 0-0 1-0 4-0 2-1
Sport 3-0 1-0 0-1 4-3 1-0 5-0 1-2 2-1 2-1 2-2 1-0 3-1 2-2 2-0 2-0 1-1 0-0 2-2 0-0
Vasco 6-1 2-2 1-1 0-2 1-3 2-4 0-1 3-3 1-1 2-1 4-0 4-2 1-3 0-2 3-1 1-0 1-2 4-0 0-2
Vitória 0-1 2-1 5-2 1-0 0-2 4-0 0-0 2-2 3-0 4-2 2-1 0-0 2-0 0-0 3-1 1-0 1-3 0-0 5-0

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
FLA NAU CRU FLA GRE PAL GRE SPA

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
VIT IPA FLU IPA POR IPA FLU VAS IPA VAS IPA

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Gols Jogador Time
21 Brasil Keirrison Coritiba
Brasil Kléber Pereira Santos
Brasil Washington Fluminense
19 Brasil Alex Mineiro Palmeiras
18 Brasil Guilherme Cruzeiro
16 Brasil Borges São Paulo
14 Brasil Hugo São Paulo
Brasil Nilmar Internacional
Brasil Paulo Baier Goiás

Destaques[editar | editar código-fonte]

  • Primeira rodada: O atacante Marcelo Moreno, do Cruzeiro, marca o primeiro gol do Campeonato Brasileiro na partida em que sua equipe derrotou o Vitória por 2 a 0.[48]
  • Quarta rodada: O zagueiro André Luís, do Botafogo, após ter sido expulso de campo, foi preso por ter feito gestos obscenos à torcida do Naútico e por ter chutado uma garrafa que teria acertado em um torcedor do time pernambucano. O jogo terminou 3 a 0 para o time dos Aflitos.[49]
  • Oitava rodada: O Flamengo venceu o Sport por 2 a 1, pondo fim a invencibilidade do rubro negro pernambucano de 22 jogos na Ilha do Retiro. Com esse resultado, o time carioca atinge a marca de 400 vitórias em Campeonatos Brasileiros e assume, pela primeira vez na história dos pontos corridos, a liderança isolada do Brasileirão.[50]
  • Oitava rodada: O Palmeiras venceu o Naútico pelo placar de 2 a 0. Com a vitória manteve um tabu de nunca ter perdido para o timbu no Palestra Itália e, assim como o Flamengo, conseguiu sua vitória de número 400 em Campeonatos Brasileiros.[51]
  • Nona rodada: O atacante Dinei do Vitória marcou o gol mais rápido desta edição do Brasileirão, na partida em que seu time venceu a Portuguesa pelo placar de 2 a 1 no Canindé. O gol aconteceu aos 9 segundos de jogo e foi o segundo gol mais rápido da história da competição.[52]
  • Nona rodada: O Flamengo venceu o Naútico por 3 a 0 no Maracanã e disparou na liderança da competição, com cinco pontos de vantagem para o segundo colocado. O rubro-negro carioca conseguiu a melhor campanha do primeiro quarto da competição, na história dos pontos corridos, com 22 pontos e 5 de vantagem, superando a marca do Cruzeiro, em 2003, com 21 pontos e 2 a frente do segundo.[53]
  • Décima terceira rodada: No jogo que valia a vice-liderança, o Grêmio venceu o Cruzeiro por 1 a 0 no Estádio Olímpico e quebrou um tabu de sete anos sem vencer o Cruzeiro em Campeonatos Brasileiros.[54]
  • Décima terceira rodada: O São Paulo vence o Botafogo por 2 a 1 no Morumbi, superando a marca de 1500 gols marcados em Campeonatos Brasileiros. A marca foi atingida no primeiro gol, marcado por Rogério Ceni de pênalti.[55]
  • Décima terceira rodada: O Santos, assim como o Flamengo e o Palmeiras, atinge a marca de 400 vitórias em Campeonatos Brasileiros ao vencer o Sport por 1 a 0 na Vila Belmiro. A vitória encerrou também um jejum de 10 jogos sem vitória.[56]
  • Décima quarta rodada: O Grêmio vence o Figueirense por 7 a 1 no Estádio Orlando Scarpelli, estabelecendo a maior goleada do campeonato até a data.[57]
  • Décima sexta rodada: O Grêmio vence o Coritiba por 1 a 0 no Estádio Couto Pereira e quebra a invencibilidade do time paranaense em casa neste Campeonato Brasileiro.[58]
  • Décima nona rodada: O Grêmio conquista o título simbólico do primeiro turno ao vencer o Atlético Mineiro no Mineirão por 4 a 0 quebrando a invencibilidade do Galo em casa na competição. O Tricolor Gaúcho ainda bateu um recorde no Campeonato Brasileiro, terminou o 1º turno com aproveitamento de 71,9% (o maior na era dos pontos corridos).[59]
  • Décima nona rodada: O Botafogo vence o Palmeiras por 1 a 0 no Engenhão, quebrando um tabu palmeirense de 7 anos sem perder para o alvinegro.[60]
  • Vigésima terceira rodada: O Palmeiras venceu o Atlético Paranaense por 2-1 com dois gols de Diego Souza e quebrou um tabu de nunca ter vencido o furacão na Arena da Baixada.[61]
  • Vigésima quinta rodada: O Palmeiras ganha Cruzeiro no Mineirão por 1 a 0, quebrando um tabu de 34 anos sem ganhar do adversário fora de casa, em campeonatos brasileiros.[62]
  • Vigésima sexta rodada: O goleiro Marcos do Palmeiras completou 400 jogos com a camisa do clube, na partida em que seu time venceu o Vasco pelo placar de 2 a 0.[63]
  • Vigésima nona rodada: O meia Ramires do Cruzeiro marca o 100º gol do time no ano, na vitória do time sobre o Ipatinga no Mineirão por 1 a 0.[64]
  • Vigésima nona rodada: O Atlético Mineiro vence o Flamengo diante do recorde de público do Brasileiro, 77.387 pagantes, e de quebra quebrou 3 tabus no Maracanã: 1) não vencia no estádio há 10 anos (desde 1999); 2) não vencia o Flamengo há 4 anos, e 3) não vencia o Flamengo jogando no Maracanã há 23 anos.[65]
  • Trigésima terceira rodada: O Atlético Mineiro vence o Botafogo no Mineirão por 2 a 1, quebrando tabu de 7 anos sem vencer o time carioca.[66]
  • Trigésima sétima rodada: Ipatinga e Portuguesa tornam-se as primeiras equipes matematicamente rebaixadas à Série B em 2009. O Ipatinga após ser goleado pelo Grêmio em casa por 4 a 1,[67] e a Portuguesa com o empate por 2 a 2 contra o Sport em São Paulo.[68] As equipes voltam a segunda divisão após conquistarem o acesso em 2007.
  • Trigésima oitava rodada: O São Paulo sagra-se hexacampeão brasileiro, além de ser o primeiro clube a vencer a competição por três vezes consecutivas.[69] Vasco da Gama e Figueirense são rebaixados para a Série B em 2009.[70] [71]

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Público Mandante Placar Visitante Local Data
1 77.387 Rio de Janeiro Flamengo 0 - 3 Minas Gerais Atlético Mineiro Maracanã 11 de outubro
2 66.888 São Paulo São Paulo 1 - 1 Rio de Janeiro Fluminense Morumbi 30 de novembro
3 63.611 Rio de Janeiro Flamengo 3 - 1 Rio de Janeiro Vasco da Gama Maracanã 13 de julho
4 59.678 Rio de Janeiro Flamengo 5 - 2 São Paulo Palmeiras Maracanã 16 de novembro
5 58.518 São Paulo São Paulo 3 - 1 Santa Catarina Figueirense Morumbi 16 de novembro
6 58.391 Minas Gerais Atlético Mineiro 0 - 0 São Paulo Santos Mineirão 30 de novembro
7 56.074 Rio de Janeiro Flamengo 2 - 2 Rio de Janeiro Fluminense Maracanã 31 de agosto
8 55.228 Rio de Janeiro Flamengo 2 - 4 São Paulo São Paulo Maracanã 14 de junho
9 54.160 São Paulo São Paulo 3 - 0 Rio Grande do Sul Internacional Morumbi 2 de novembro
10 52.884 Minas Gerais Atlético Mineiro 0 - 2 Minas Gerais Cruzeiro Mineirão 19 de outubro

Fonte: CBF

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Saiu Entrou
Atlético Mineiro Alexandre Gallo
1 Agosto
Marcelo Oliveira
3 Agosto
Atlético Mineiro Geninho
15 Maio
Alexandre Gallo
25 Maio
Atlético Paranaense Ney Franco
20 Maio
Roberto Fernandes
25 Maio
Atlético Paranaense Roberto Fernandes
3 Agosto
Tico dos Santos 1
7 Agosto
Atlético Paranaense Tico dos Santos
9 Agosto
Mário Sérgio
16 Agosto
Atlético Paranaense Mário Sérgio
3 Setembro
Geninho
13 Setembro
Botafogo Cuca
29 Maio
Geninho
1 Junho
Botafogo Geninho
10 Julho
Ney Franco
13 Julho
Figueirense Alexandre Gallo
18 Maio
Guilherme Macuglia
24 Maio
Figueirense Guilherme Macuglia
24 Junho
Paulo César Gusmão
29 Junho
Figueirense Paulo César Gusmão
15 Setembro
Mário Sérgio
21 Setembro
Figueirense Mário Sérgio
16 Novembro
Pintado
20 Novembro
Fluminense Cuca
2 Outubro
René Simões
11 Outubro
Fluminense Renato Gaúcho
11 Agosto
Cuca
17 Agosto
Goiás Vadão
14 Junho
Hélio dos Anjos
22 Junho
Internacional Abel Braga
31 Maio
Tite
8 Junho
Ipatinga Giba
13 Junho
Ricardo Drubscky
22 Junho
Ipatinga Ricardo Drubscky
21 Agosto
Márcio Bittencourt
24 Agosto
Náutico Roberto Fernandes
20 Maio
Leandro Machado
24 Maio
Náutico Leandro Machado
13 Julho
Pintado
17 Julho
Náutico Pintado
7 Agosto
Roberto Fernandes
10 Agosto
Portuguesa Vágner Benazzi
19 Julho
Valdir Espinosa
24 Julho
Portuguesa Valdir Espinosa
21 Agosto
Estevam Soares
28 Agosto
Santos Leão
25 Maio
Cuca
1 Junho
Santos Cuca
7 Agosto
Márcio Fernandes
10 Agosto
Vasco da Gama Antônio Lopes
6 Agosto
Tita
10 Agosto
Vasco da Gama Tita
14 Setembro
Renato Gaúcho
21 Setembro

Nota 1: Assumiu interinamente.

As datas de saída e entrada referem-se às datas do último e primeiro jogo respectivamente válidos pelo Campeonato Brasileiro.

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro de Futebol de 2008
São Paulo
São Paulo Futebol Clube
Campeão
(6° título)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gustavo Rotstein (11 de Maio de 2008). Cuca comemora 'liderança' do Brasileirão. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  2. GloboEsporte.com (11 de Maio de 2008). Furacão vence o Ipatinga na estréia do time mineiro na Série A. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  3. GloboEsporte.com (11 de Maio de 2008). Coritiba vence com autoridade e acaba com o favoritismo do Palmeiras. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  4. GloboEsporte.com (11 de Maio de 2008). Grêmio derrota o bicampeão São Paulo dentro do alçapão do Morumbi. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  5. GloboEsporte.com (11 de Maio de 2008). Em jogo de dez gols, Portuguesa empata com o Figueirense no Canindé. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  6. GloboEsporte.com (13 de Maio de 2008). Afastados três árbitros e um assistente. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  7. Gazeta Press (11 de Junho de 2008). Confusão nos Aflitos rende 12 jogos de suspensão a André Luís. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  8. Globo OnLine (11 de Junho de 2008). André Luis pega 12 jogos de suspensão por confusão nos Aflitos. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  9. Folha OnLine (12 de Junho de 2008). Por confusão nos Aflitos, André Luís é suspenso por 12 jogos. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  10. GloboEsporte.com (14 de Junho de 2008). São Paulo vence e estraga reconciliação entre Fla e torcida. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  11. GloboEsporte.com (12 de Junho de 2008). Valdivia comanda a vitória, de virada, do Palmeiras diante do Cruzeiro. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  12. GloboEsporte.com (12 de Julho de 2008). Fluminense vence o Atlético-PR e deixa a lanterna do Brasileiro. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  13. GloboEsporte.com (17 de Julho de 2008). Coritiba bate o líder Flamengo e segue invicto dentro do Couto Pereira. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  14. Gazeta Esportiva (5 de Agosto de 2008). Bomba e confusão marcam o treino de terça-feira no Flamengo. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  15. GloboEsporte.com (6 de Agosto de 2008). Gol no fim dá vitória ao Goiás e aprofunda a crise do Fla. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  16. GloboEsporte.com (9 de Agosto de 2008). Cabeçada de Jaílton põe fim ao longo jejum do Fla: 1 a 0 no Atlético-PR. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  17. GloboEsporte.com (22 de Agosto de 2008). Grêmio perde longa série invicta em rodada marcada por vitórias cariocas. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  18. GloboEsporte.com (20 de Julho de 2008). No primeiro triunfo de Cuca, Peixe bate o Sport e larga a lanterna. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  19. a b GloboEsporte.com (27 de Julho de 2008). Peixe goleia, larga a lanterna e complica a situação do Vasco. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  20. GloboEsporte.com (30 de Julho de 2008). No Beira-Rio, Santos derruba o Inter e deixa a zona de rebaixamento. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  21. GloboEsporte.com (7 de Agosto de 2008). Cuca não é mais técnico do Santos. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  22. GloboEsporte.com (31 de Julhos de 2008). Vasco dá goleada no Galo, sobe seis posições mas segue em crise. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  23. GloboEsporte.com (3 de Agosto de 2008). São Paulo goleia o Vasco com dobradinhas de André Lima e Ceni. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  24. Márcio Iannacca (6 de Agosto de 2008). Antônio Lopes é demitido. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  25. GloboEsporte.com (10 de Agosto de 2008). Vitória goleia o Vasco e está a uma posição do G-4. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  26. esporte.uol.com.br (09 de Julho de 2008). Em jogo de sete gols, Vitória goleia o Botafogo no Barradão.
  27. esporte.uol.com.br (13 de Julho de 2008). Kleber Pereira garante empate do Santos contra o Botafogo.
  28. esporte.uol.com.br (16 de julho de 2008). Com facilidade, Botafogo goleia o Ipatingae respira no BR-08.
  29. esporte.uol.com.br (20 de Agosto de 2008). Botafogo bate Cruzeiro, vence a sexts seguida e segue no G-4.
  30. Folha Online (24 de Setembro de 2008). Bicampeão, Muricy vê oito candidatos ao título do Brasileiro-2008. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  31. Agencia Estado (11 de Novembro de 2008). Goiás é punido, e São Paulo não joga no Serra Dourada. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  32. Agencia Estado (25 de Novembro de 2008). CBF escolhe Bezerrão para receber Goiás e São Paulo. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  33. Agencia Estado (6 de Dezembro de 2008). CBF muda árbitro do jogo Goiás x São Paulo. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  34. GloboEsporte.com (7 de Dezembro de 2008). Equipe de chegada, São Paulo ganha o tri e também o hexa do Brasileirão. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  35. Gazeta Esportiva (17 de Agosto de 2008). Grêmio bate São Paulo em ‘decisão’ e dispara. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  36. Grêmio 1 x 0 São Paulo - Menos um na briga pelo título, tchê (17 de Agosto de 2008). Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  37. Luiz Ademar e Carlos Augusto Ferrari (6 de Dezembro de 2008). Miranda: 'Estávamos pensando só na Libertadores, mas nos deixaram chegar'. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  38. Rafael Cardoso (7 de Dezembro de 2008). Vasco sai do seleto grupo dos clubes que disputaram todas edições do Brasileiro. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  39. Agência Estado (4 de Julho de 2008). Roger deixa Grêmio e vai para o futebol do Catar. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  40. UOL Esporte (16 de julho). Marcinho acerta com Al Jazeera-EAU e deixa o Flamengo. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  41. GloboEsporte.com (26 de Julho de 2006). Flamengo anuncia venda do atacante Souza para o futebol grego. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  42. Gloho OnLine (8 de Julho de 2008). Renato Augusto é vendido para o Bayer Leverkusen e não joga mais pelo Flamengo. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  43. GloboEsporte.com (16 de Agosto de 2008). Palmeiras oficializa a venda de Valdivia e o Mago manda carta para os torcedores. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  44. Notícias Hoje (29 de Julho de 2008). Internacional finalmente contrata D´Alessandro. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  45. Folha Online (28 de Julho de 2008). Internacional anuncia a contratação do meia Daniel Carvalho. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  46. Bruno Thadeu (24 de Junho de 2008). Santos repõe perda de Betão e contrata zagueiro Fabiano Eller. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  47. iG Esporte (16 de Setembro de 2008). Palmeiras anuncia contratação do experiente Roque Júnior. Visitado em 8 de Dezembro de 2008.
  48. "Cruzeiro carimba a faixa do Vitória no Barradão", UOL Esporte, 10/05/2008
  49. "Náutico vence Botafogo em jogo tenso e assume terceira posição", UOL Esporte, 01/06/2008
  50. "Obina faz dois, Fla vence o Sport na Ilha do Retiro e agora é líder isolado", Globo Esporte, 29/06/2008
  51. "Palmeiras vence o Náutico por 2 a 0 e entra no G-4", UOL Esporte, 29/06/2008
  52. "Gol aos 9s leva o Vitória ao G4", Globo Esporte, 06/07/2008
  53. "Flamengo tem melhor pontuação e maior vantagem no início de um Brasileirão", Globo Esporte, 07/07/2008
  54. "No duelo pela vice-liderança, Grêmio vence o Cruzeiro por 1 a 0", UOL Esporte, 19/07/2008
  55. "São Paulo é o primeiro a atingir marca de 1.500 gols em Brasileiros", UOL Esporte, 20/07/2008
  56. "Vitória 400 demora dois meses para sair", Globo Esporte, 21/07/2008
  57. Grêmio faz 7, ultrapassa Fla e lidera Brasileiro, Terra, 24/07/2008
  58. Grêmio quebra invencibilidade do Coritiba e retoma a liderança - UOL Esporte, 31/07/2008
  59. Grêmio goleia o Galo e conquista o turno - Globoesporte, 9/08/2008
  60. Botafogo vence quarta seguida, finda tabu efreia o Palmeiras - Uol Esporte, 10/08/2008
  61. Palmeiras vence Atlético-PR, quebra tabu e segue em segundo lugar - UOL Esporte, 31/08/2008
  62. Palmeiras derrota o Cruzeiro no Mineirão e assume a vice-liderança - Globoesporte, 14/09/2008
  63. "Na festa de Marcos, Palmeiras bate Vasco e fica a um ponto do topo", UOL Esporte, 21/09/2008
  64. Cruzeiro chega aos 100 gols no ano de 2008, na vitória sobre o Ipatinga - Globoesporte, 10/10/2008
  65. Galo quebra tabus diante do Flamengo no Maracanã - Estado de Minas, 12/10/2008
  66. Atlético-MG supera, enfim, seu "algoz" no ano do centenário. - Uol Esportes, 02/11/2008
  67. "Grêmio vence Ipatinga e segue na luta pelo título do Brasileiro", UOL Esportes, 30/11/2008
  68. "Portuguesa empata e cai para a segunda divisão", Terra Esportes, 30/11/2008
  69. Time de chegada, São Paulo ganha o hexacampeonato brasileiro - Globoesporte.com, 07/12/2008
  70. Vasco se despede da Série A do Brasileirão com derrota para o Vitória - Globoesporte.com, 07/12/2008
  71. Figueira vira para cima do Internacional no Orlando Scarpelli, mas é rebaixado - Globoesporte.com, 07/12/2008

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Série A 2007
12 de maio - 2 de dezembro
Série A 2008
10 de maio - 7 de dezembro
Sucedido por
Série A 2009
3 de maio - 6 de dezembro