Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014 - Série A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sports icon.png
Este artigo ou seção contém informações sobre um evento desportivo que ainda não ocorreu.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente à medida que novas informações estiverem disponíveis.
Campeonato Brasileiro de 2014 - Série A
Brasileirão Série A 2014
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 19 de abril7 de dezembro
Gol(o)s Não disponível
Campeão A definir
Vice-campeão A definir
Rebaixado(s) A definir
◄◄ Brasil Brasileirão 2013 Soccerball.svg Brasileirão 2015 Brasil ►►

A Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014 será a 58ª edição da principal divisão do futebol brasileiro. A disputa terá o mesmo regulamento dos anos anteriores, quando foi implementado o sistema de pontos corridos.

Regulamento

A Série A será disputada por 20 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogarão entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno serão realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não haverá campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas.

Critérios de desempate

Em caso de empate por pontos entre dois clubes, os critérios de desempate serão aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols pro
  4. Gols contra
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Sorteio

Ao final do campeonato, em caso de empate nos quatro primeiros critérios acima, realizar-se-á uma partida de desempate em campo neutro para a determinação do campeão ou definição de descenso. Essa partida será realizada em até sete dias após o encerramento do campeonato e, em caso de empate, decida através de disputa por pênaltis.

A partir da temporada 2014, cada equipe poderá colocar em campo até cinco jogadores estrangeiros. Até 2013, era permitido somente três jogadores.

Participantes

Equipe Cidade Estado Em 2013 Estádio (mando) Capacidade Títulos
Atlético Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG Independência 23 018 1 (1971)
Atlético Paranaense Curitiba Paraná PR Arena da Baixada 43 981 1 (2001)
Bahia Salvador Bahia BA 12° Arena Fonte Nova 48 747 2 (1959[TB], 1988)
Botafogo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ Maracanã[BOT] 78 838 2 (1968[TB], 1995)
Chapecoense Chapecó Santa Catarina SC 2º (Série B) Arena Condá 22 600 0 (não possui)
Corinthians São Paulo São Paulo SP 10° Arena Corinthians 48 000 5 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011)
Coritiba Curitiba Paraná PR 11º Couto Pereira 37 182 1 (1985)
Criciúma Criciúma Santa Catarina SC 14º Heriberto Hülse 19 300 0 (não possui)
Cruzeiro Belo Horizonte Minas Gerais MG Mineirão 57 483 3 (1966, 2003, 2013)
Figueirense Florianópolis Santa Catarina SC 4º (Série B) Orlando Scarpelli 19 584 0 (não possui)
Flamengo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 16º Maracanã 78 838 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009)
Fluminense Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 15° Maracanã 78 838 4 (1970, 1984, 2010, 2012)
Goiás Goiânia Goiás GO Serra Dourada 42 000 0 (não possui)
Grêmio Porto Alegre Rio Grande do Sul RS Arena do Grêmio 60.540 2 (1981, 1996)
Internacional Porto Alegre Rio Grande do Sul RS 13° Beira Rio 56 149 3 (1975, 1976, 1979)
Palmeiras São Paulo São Paulo SP 1º (Série B) Allianz Parque 45 000 8 (1960, 1967[TB], 1967[RGP], 1969, 1972, 1973, 1993, 1994)
Santos Santos São Paulo SP Vila Belmiro 16 798 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968[RGP], 2002, 2004)
São Paulo São Paulo São Paulo SP Morumbi 66 795[1] 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)
Sport Recife Pernambuco PE 3º (Série B) Ilha do Retiro 35 000 1 (1987)
Vitória Salvador Bahia BA Barradão 35 000 0 (não possui)

Notas

RGP. ^ Torneio Roberto Gomes Pedrosa

Indefinição de participantes

Por ter escalado o atleta Héverton contra o Grêmio, na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, a Portuguesa foi julgada e condenada por unanimidade pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva com a perda de quatro pontos. Assim, a equipe paulista caiu para a 17ª colocação, primeira dentro da zona de rebaixamento, livrando o Fluminense da queda para a Série B.[2] [3]

Inconformados com a decisão do STJD, torcedores da Portuguesa entraram com várias ações na Justiça Comum em 2014 e alguns deles até conseguiram liminares que devolviam o time paulista à primeira divisão[4] , mas a CBF conseguiu derrubar uma a uma, questionando a legitimidade dos torcedores para defenderem o clube. Em fevereiro, foi a vez do Ministério Público de São Paulo entrar com uma Ação Civil Pública contra a confederação, mas o pedido foi negado, mantendo a punição[5] .

No começo de abril de 2014, a Portuguesa finalmente entrou na Justiça comum para anular uma decisão do STJD.[6] . A decisão inicial da Justiça comum foi favorável à Portuguesa, que recuperava a vaga na Série A perdida para o Fluminense[7] . No entanto, a Confederação Brasileira de Futebol conseguiu cassar a decisão[8] . Um dia antes da estreia do time na Série B 2014, dirigentes descobriram a existência de uma liminar que mantinha a Portuguesa na Série A[9] .

A menos de uma semana do início da Série A, o Icasa obteve uma liminar na Justiça comum para participar da competição[10] . O clube cearense havia terminado a Série B 2013 na quinta colocação, um ponto atrás do Figueirense, porém o time catarinense escalou o jogador Luan de forma irregular (o atleta ainda tinha contrato com outro clube)[11] . Dias depois, a CBF conseguiu da Justiça a cassação dessa liminar[12] .

Estádios

Atlético Mineiro Atlético Paranaense Bahia Botafogo Chapecoense Corinthians
Independência Arena da Baixada Arena Fonte Nova Maracanã Arena Condá Arena Corinthians
Capacidade: 23 018 Capacidade: 41 456 Capacidade: 48 747 Capacidade: 78 838 Capacidade: 22600 Capacidade: 48 000
Arena Independência - Atlético x Fluminense.jpg Arenadabaixada.jpg Aerea Fontenova.jpg Maracana internal view april 2013.jpg Arena conda2.jpg Arena de Itaquera (2014) - 2.jpg
Coritiba
Localização das equipes participantes da Série A de 2014.
Criciúma
Couto Pereira Heriberto Hülse
Capacidade: 37 182 Capacidade: 19 300
CP2.jpg Estadiocriciuma.png
Cruzeiro Figueirense
Mineirão Orlando Scarpelli
Capacidade: 57 483 Capacidade: 19 584
Novo mineirão aérea.jpg
Flamengo Fluminense
Maracanã Maracanã
Capacidade: 78 838 Capacidade: 78 838
Maracanã 2014 e.jpg Maracanã 2014 e.jpg
Grêmio Goiás
Arena do Grêmio Serra Dourada
Capacidade: 60 540 Capacidade: 42 000
Arenatricolorcontraflu2013.JPG Estádio Serra Dourada1.jpg
Internacional Palmeiras Santos São Paulo Sport Vitória
Beira-Rio Allianz Parque Vila Belmiro Morumbi Ilha do Retiro Barradão
Capacidade: 56 149 Capacidade: 45 000 Capacidade: 16 068 Capacidade: 66 795 Capacidade: 35 000 Capacidade: 35 000
Estádio Beira-Rio 2014.jpg Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro) - vista interna.jpg Majestoso - sao paulo and corinthians - campeonato paulista of 2009 - 01.jpg Ilha do Retiro 2012.jpg Jogo barradao.jpg

Classificação

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Minas Gerais Atlético Mineiro 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável 2ª fase da Copa Libertadores de 2015
2 Paraná Atlético Paranaense 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
3 Bahia Bahia 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
4 Rio de Janeiro Botafogo 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável 1ª fase da Copa Libertadores de 2015
5 Santa Catarina Chapecoense 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
6 São Paulo Corinthians 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
7 Paraná Coritiba 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
8 Santa Catarina Criciúma 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
9 Minas Gerais Cruzeiro 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
10 Santa Catarina Figueirense 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
11 Rio de Janeiro Flamengo 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
12 Rio de Janeiro Fluminense 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
13 Goiás Goiás 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
14 Rio Grande do Sul Grêmio 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
15 Rio Grande do Sul Internacional 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
16 São Paulo Palmeiras 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
17 São Paulo Santos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável Zona de rebaixamento à Série B de 2015
18 Pernambuco Sport 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
19 São Paulo São Paulo 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável
20 Bahia Vitória 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Estável

Confrontos

  ATM ATP BAH BOT CHA COR CTB CRI CRU FIG FLA FLU GOI GRE INT PAL SAN SPA SPT VIT
Atlético-MG R-13 R-11 R-19 R-29 R-1 R-37 R-7 R-4 R-34 R-35 R-8 R-3 R-21 R-17 R-14 R-24 R-28 R-31 R-25
Atlético-PR R-32 R-17 R-14 R-5 R-25 R-7 R-11 R-3 R-28 R-29 R-12 R-37 R-1 R-23 R-19 R-35 R-8 R-34 R-21
Bahia R-30 R-36 R-3 R-28 R-34 R-19 R-16 R-1 R-21 R-25 R-7 R-14 R-37 R-12 R-32 R-8 R-10 R-24 R-4
Botafogo R-38 R-33 R-22 R-17 R-9 R-11 R-4 R-13 R-35 R-31 R-15 R-24 R-25 R-2 R-27 R-18 R-20 R-29 R-7
Chapecoense R-10 R-24 R-9 R-36 R-3 R-1 R-25 R-37 R-14 R-13 R-16 R-19 R-4 R-27 R-7 R-31 R-30 R-21 R-34
Corinthians R-20 R-6 R-15 R-28 R-22 R-32 R-38 R-8 R-5 R-2 R-18 R-16 R-36 R-10 R-12 R-33 R-23 R-26 R-30
Coritiba R-18 R-26 R-38 R-30 R-20 R-13 R-27 R-24 R-10 R-15 R-33 R-9 R-31 R-6 R-36 R-2 R-22 R-4 R-16
Criciúma R-26 R-30 R-35 R-23 R-6 R-19 R-8 R-14 R-3 R-17 R-10 R-21 R-34 R-5 R-1 R-28 R-32 R-37 R-12
Cruzeiro R-23 R-22 R-20 R-32 R-18 R-27 R-5 R-33 R-12 R-9 R-38 R-36 R-16 R-26 R-30 R-15 R-2 R-6 R-10
Figueirense R-15 R-9 R-2 R-16 R-33 R-24 R-29 R-22 R-31 R-27 R-20 R-7 R-11 R-38 R-25 R-4 R-18 R-13 R-36
Flamengo R-16 R-10 R-6 R-12 R-32 R-21 R-34 R-36 R-28 R-8 R-23 R-1 R-19 R-30 R-3 R-26 R-5 R-14 R-37
Fluminense R-27 R-31 R-26 R-34 R-35 R-37 R-14 R-29 R-19 R-1 R-4 R-13 R-24 R-9 R-21 R-11 R-6 R-17 R-3
Goiás R-22 R-18 R-33 R-5 R-38 R-35 R-28 R-2 R-17 R-26 R-20 R-32 R-29 R-15 R-23 R-6 R-12 R-11 R-8
Grêmio R-2 R-20 R-18 R-6 R-23 R-17 R-12 R-15 R-35 R-30 R-38 R-5 R-10 R-33 R-9 R-22 R-26 R-27 R-32
Internacional R-36 R-4 R-31 R-21 R-8 R-29 R-25 R-24 R-7 R-19 R-11 R-28 R-34 R-14 R-37 R-13 R-16 R-3 R-1
Palmeiras R-33 R-38 R-13 R-8 R-26 R-31 R-17 R-20 R-11 R-6 R-22 R-2 R-4 R-28 R-18 R-29 R-15 R-35 R-24
Santos R-5 R-16 R-27 R-37 R-12 R-14 R-21 R-9 R-34 R-23 R-7 R-30 R-25 R-3 R-32 R-10 R-36 R-1 R-19
São Paulo R-9 R-27 R-29 R-1 R-11 R-4 R-3 R-13 R-21 R-37 R-24 R-25 R-31 R-7 R-35 R-34 R-17 R-19 R-14
Sport R-12 R-15 R-5 R-10 R-2 R-7 R-23 R-18 R-25 R-32 R-33 R-36 R-30 R-8 R-22 R-16 R-20 R-38 R-28
Vitória R-6 R-2 R-23 R-26 R-15 R-11 R-35 R-31 R-29 R-17 R-18 R-22 R-27 R-13 R-20 R-5 R-38 R-33 R-9

Desempenho por rodada

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38

Ver também

Referências

  1. Sobre o Morumbi. saopaulofc.net. Página visitada em 17 de junho de 2013.
  2. Portuguesa é punida e rebaixada, e Flu fica na Série A, mas cabe recurso. GloboEsporte.com (16 de dezembro de 2013). Página visitada em 16 de dezembro de 2013.
  3. Globoesporte.com (27/12/2013). Lusa cai e Flu se salva com citações a 'Pequeno príncipe' e Mandela. 13h25. Página visitada em 27/12/2013.
  4. Guilherme Costa (10 de janeiro de 2014). Justiça comum emite nova liminar e manda CBF devolver Portuguesa à Série A. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  5. Guilherme Costa (18 de fevereiro de 2014). Derrota? Pedido de liminar do MP-SP no caso Portuguesa é rejeitado. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  6. Pedro Lopes (31 de março de 2014). Após hesitação, Portuguesa decide entrar na justiça comum contra CBF. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  7. Pedro Lopes (10 de abril de 2014). Portuguesa conquista vitória e Justiça nega recurso da CBF. Esporte Interativo. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  8. Gonçalo Junior (10 de abril de 2014). CBF obtém duas vitórias e recoloca a Portuguesa na Série B. O Estado de S.Paulo. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  9. Guilherme Costa (16 de abril de 2014). Portuguesa "descobre" liminar, volta à Série A e pede adiamento de estreia. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  10. Guilherme Costa, Pedro Lopes e Rodrigo Mattos (15 de abril de 2014). Com liminar, Icasa fala até em 'força policial' para parar Brasileirão. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  11. Pedro Lopes (16 de abril de 2014). Justiça do Rio nega pedido da CBF e mantém Icasa na Série A. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  12. UOL Esporte (16 de abril de 2014). CBF cassa liminar que colocava Icasa na Série A e ameaça rebaixar o time. UOL Esporte. Página visitada em 17 de abril de 2014.