Campeonato Capixaba de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Capixaba de Futebol
Campeonato Capixaba
Troféu Durval Soares.jpg
Modelo do troféu oferecido, desde 2010,
aos vencedores do Campeonato Capixaba
Dados gerais
Organização FES
Edições 98 em 98 anos (contando com 2014)
Local de disputa  Espírito Santo,  Brasil
Sistema Temporada, turno e returno
Divisões
1ª divisão, 2ª divisão
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

O Campeonato Capixaba de Futebol, cujo nome oficial atual é Capixabão Banestes por motivos de patrocínio[1] , teve sua primeira edição no ano de 1917, com apenas cinco clubes. Até o ano de 1930 foi disputado apenas por clubes de Vitória. Seu primeiro campeão foi o América, sendo que o clube que mais vezes sagrou-se campeão foi o Rio Branco-ES, com 36 títulos. Atualmente o campeonato é disputado por dez equipes, entre os meses de fevereiro e abril. O campeão garante vagas na Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol e Copa do Brasil do ano seguinte.

História[editar | editar código-fonte]

O Campeonato Capixaba, como é popularmente conhecido, teve início em 1917 com a presença de cinco clubes: Rio Branco, América, Moscoso, Barroso e Vitória. Nessa época, o campeonato era apenas em Vitória.

Em 1930, o Campeonato passou a ser estadual. Quem atuou como zagueiro no América e se tornaria o governador do estado do Espírito Santo e senador da República na década de 50, foi Carlos Lindenberg.

Em 1971, aconteceu a maior confusão da história do torneio: Desportiva e Rio Branco-ES disputavam o título e a Desportiva já havia ganhado duas partidas e empatado outra e seria campeã, mas a diretoria do Rio Branco descobriu que dois jogadores do rival foram inscritos irregularmente. Eles jogavam ao mesmo tempo o Campeonato Mineiro pelo Valério. O caso foi parar no STJ da CBF, que anulou a decisão. Foi marcada uma nova partida, mas a Desportiva não concordou e o Rio Branco foi declarado campeão.

Decisão de 2009 nos tribunais[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a segunda partida final em 30 de maio entre São Mateus e Rio Branco-ES no Estádio Sernamby em São Mateus foi encerrada pelo árbitro Dervaly do Rosário antes do término, quando o placar estava 2 a 2, já que o Rio Branco-ES teve quatro jogadores expulsos e o jogador Helder se machucou e não podiam haver mais substituições, ficando a equipe do Rio Branco com menos de sete jogadores.[2] Após vinte dias, o título foi homologado pela Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) a favor do São Mateus, baseando-se no art. 33 do regulamento geral da FES que aplicado confere como resultado da partida 2 a 0 para o São Mateus (a primeira partida foi vencida pelo Rio Branco pelo placar de 2 a 1).[3] O Rio Branco recorreu da decisão no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e, por unanimidade, o título foi mantido a favor do São Mateus, não cabendo assim mais recursos ao Rio Branco. [4]

Campeões[editar | editar código-fonte]

Edição Ano Campeão Vice-campeão Terceiro lugar Quarto lugar
1917 América (Vitória) Rio Branco (Vitória) Barroso (Vitória)
1918 Rio Branco (Vitória)
1919 Rio Branco (Vitória)
1920 Vitória (Vitória)
1921 Rio Branco (Vitória)
1922 América (Vitória)
1923 América (Vitória)
1924 Rio Branco (Vitória)
1925 América (Vitória)
10ª 1926 Floriano (Vitória)
11ª 1927 América (Vitória)
12ª 1928 América (Vitória)
13ª 1929 Rio Branco (Vitória)
14ª 1930 Rio Branco (Vitória) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim)
15ª 1931 Santo Antônio (Vitória)
16ª 1932 Vitória (Vitória)
17ª 1933 Vitória (Vitória)
18ª 1934 Rio Branco (Vitória)
19ª 1935 Rio Branco (Vitória)
20ª 1936 Rio Branco (Vitória) Comercial (Castelo)
21ª 1937 Rio Branco (Vitória)
22ª 1938 Rio Branco (Vitória)
23ª 1939 Rio Branco (Vitória)
24ª 1940 Americano (Vitória) Rio Branco (Vitória)
25ª 1941 Rio Branco (Vitória)
26ª 1942 Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória) Caxias (Vitória) Vilavelhense (Vila Velha)
27ª 1943 Vitória (Vitória) Caxias (Vitória) Rio Branco (Vitória) América (Vitória)
28ª 1944 Caxias (Vitória) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim)
29ª 1945 Rio Branco (Vitória) Caxias (Vitória) Vitória (Vitória) Vale do Rio Doce (Vitória)
30ª 1946 Rio Branco (Vitória)
31ª 1947 Rio Branco (Vitória) Santo Antônio (Vitória) Vale do Rio Doce (Vitória) Americano (Vitória)
32ª 1948 Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim) Vale do Rio Doce (Vitória)
33ª 1949 Rio Branco (Vitória)
34ª 1950 Vitória (Vitória) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim)
35ª 1951 Rio Branco (Vitória) Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte)
36ª 1952 Vitória (Vitória) Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte)
37ª 1953 Santo Antônio (Vitória) Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte) Rio Branco (Alegre)
38ª 1954 Santo Antônio (Vitória)
39ª 1955 Santo Antônio (Vitória) Caxias (Vitória) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
40ª 1956 Vitória (Vitória)
41ª 1957 Rio Branco (Vitória)
42ª 1958 Rio Branco (Vitória)
43ª 1959 Rio Branco (Vitória)
44ª 1960 Santo Antônio (Vitória) Rio Branco (Vitória) Vale do Rio Doce (Vitória) Vitória (Vitória)
45ª 1961 Santo Antônio (Vitória) União Colatinense (Colatina) Comercial (Alegre) União (Vitória)
46ª 1962 Rio Branco (Vitória) União Colatinense (Colatina) Vale do Rio Doce (Vitória)
47ª 1963 Rio Branco (Vitória)
48ª 1964 Desportiva (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
49ª 1965 Desportiva (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
50ª 1966 Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória) Desportiva (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
51ª 1967 Desportiva (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
52ª 1968 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica)
53ª 1969 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Colatinense (Colatina) Ferroviária (João Neiva)
54ª 1970 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica)
55ª 1971 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória) Cesan (Vitória)
56ª 1972 Desportiva (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
57ª 1973 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória) Industrial (Linhares)
58ª 1974 Desportiva (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
59ª 1975 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória) Santo Antônio (Vitória)
60ª 1976 Vitória (Vitória) Rio Branco (Vitória) São Mateus (São Mateus)[5] Santo Antônio (Vitória)
61ª 1977 Desportiva (Cariacica) Rio Branco (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Industrial (Linhares)
62ª 1978 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Colatina (Colatina) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
63ª 1979 Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória) Rio Branco (Vitória) América (Linhares)
64ª 1980 Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória)
65ª 1981 Desportiva (Cariacica) Colatina (Colatina)
66ª 1982 Rio Branco (Vitória) Guarapari (Guarapari)
67ª 1983 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica)
68ª 1984 Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória) Rio Branco (Vitória) Colatina (Colatina)
69ª 1985 Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Vitória (Vitória)
70ª 1986 Desportiva (Cariacica) Guarapari (Guarapari) Rio Branco (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
71ª 1987 Guarapari (Guarapari) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Desportiva (Cariacica) Ibiraçu (Ibiraçu)
72ª 1988 Ibiraçu (Ibiraçu) Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
73ª 1989 Desportiva (Cariacica) Colatina (Colatina) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
74ª 1990 Colatina (Colatina) Guarapari (Guarapari) Desportiva (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
75ª 1991 Muniz Freire (Muniz Freire) Desportiva (Cariacica) Linhares EC (Linhares) Rio Pardo (Iúna)
76ª 1992 Desportiva (Cariacica) Comercial (Muqui) Linhares EC (Linhares) Rio Branco (Vitória)
77ª 1993 Linhares EC (Linhares) Aracruz (Aracruz) Comercial (Alegre)
78ª 1994 Desportiva (Cariacica) São Mateus (São Mateus) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Muniz Freire (Muniz Freire)
79ª 1995 Linhares EC (Linhares) Rio Branco (Venda Nova do Imigrante) Desportiva (Cariacica) Mimosense (Mimoso do Sul)
80ª 1996 Desportiva (Cariacica) Linhares EC (Linhares) Alfredo Chaves (Alfredo Chaves) Rio Pardo (Iúna)
81ª 1997 Linhares EC (Linhares) São Mateus (São Mateus) Desportiva (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
82ª 1998 Linhares EC (Linhares) São Mateus (São Mateus) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
83ª 1999 Serra (Serra) São Mateus (São Mateus) Rio Branco (Vitória) Linhares EC (Linhares)
84ª 2000 Desportiva (Cariacica) Serra (Serra) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Rio Branco (Vitória)
85ª 2001 Alegrense (Alegre) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim) Serra (Serra)
86ª 2002 Alegrense (Alegre) Rio Branco (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Serra (Serra)
87ª 2003 Serra (Serra) CTE Colatina (Colatina) Alegrense (Alegre) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
88ª 2004 Serra (Serra) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Rio Branco (Vitória) Desportiva (Cariacica)
89ª 2005 Serra (Serra) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) São Mateus (São Mateus) Jaguaré (Jaguaré)
90ª 2006 Vitória (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Rio Branco (Vitória) Jaguaré (Jaguaré)
91ª 2007 Linhares FC (Linhares) Jaguaré (Jaguaré) Colatinense (Colatina) Vilavelhense (Vila Velha)
92ª 2008 Serra (Serra) Rio Bananal (Rio Bananal) Linhares FC (Linhares) Jaguaré (Jaguaré)
93ª 2009 São Mateus (São Mateus) Rio Branco (Vitória) Jaguaré (Jaguaré) Vilavelhense (Vila Velha)
94ª 2010 Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória) Rio Bananal (Rio Bananal) Jaguaré (Jaguaré)
95ª 2011 São Mateus (São Mateus) Linhares FC (Linhares) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
96ª 2012 Aracruz (Aracruz) Botafogo (Jaguaré) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
97ª 2013 Desportiva (Cariacica) Aracruz (Aracruz) Botafogo (Jaguaré) Real Noroeste (Águia Branca)
98ª 2014 Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Linhares (Linhares) São Mateus (São Mateus) Castelo (Castelo)

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

Clube Cidade Títulos
Rio Branco Vitória 36 (1918, 1919, 1921, 1924, 1929, 1930, 1934, 1935, 1936, 1937, 1938, 1939, 1941, 1942, 1945, 1946, 1947, 1949, 1951, 1957, 1958, 1959, 1962, 1963, 1966, 1968, 1969, 1970, 1971*, 1973, 1975, 1978, 1982, 1983, 1985, 2010)
Desportiva Cariacica 17 (1964, 1965, 1967, 1972, 1974, 1977, 1979, 1980, 1981, 1984, 1986, 1989, 1992, 1994, 1996, 2000, 2013)
Vitória Vitória 9 (1920, 1932, 1933, 1943, 1950, 1952, 1956, 1976, 2006)
América Vitória 6 (1917, 1922, 1923, 1925, 1927, 1928)
Santo Antônio Vitória 6 (1931, 1953, 1954, 1955, 1960, 1961)
Serra Serra 5 (1999, 2003, 2004, 2005, 2008)
Linhares EC Linhares 4 (1993, 1995, 1997, 1998)
Alegrense Alegre 2 (2001, 2002)
São Mateus São Mateus 2 (2009 e 2011)
Americano Vitória 1 (1940)
Cachoeiro Cachoeiro de Itapemirim 1 (1948)
Caxias Vitória 1 (1944)
Colatina Colatina 1 (1990)
Estrela do Norte Cachoeiro de Itapemirim 1 (2014)
Floriano Vitória 1 (1926)
Guarapari Guarapari 1 (1987)
Ibiraçu Ibiraçu 1 (1988)
Aracruz Aracruz 1 (2012)
Linhares FC Linhares 1 (2007)
Muniz Freire Muniz Freire 1 (1991)
  • * O estadual vencido pela Desportiva Ferroviária,Rio Branco venceu no tapetão meses após o estadual ser encerrado

Títulos por cidade[editar | editar código-fonte]

Região Metropolitana de Vitória (82)
Cidade Títulos Clubes
Vitória 60 América (6), Americano] (1), Caxias (1),
Floriano (1), Rio Branco (36), Santo Antônio (6) e Vitória (9)
Cariacica 17 Desportiva
Serra 5 Serra
Guarapari 1 Guarapari
Interior (13)
Cidade Títulos Clubes
Linhares 5 Linhares EC (4) e Linhares FC (1)
Alegre 2 Alegrense
São Mateus 2 São Mateus
Cachoeiro de Itapemirim 2 Cachoeiro e Estrela do Norte
Colatina 1 Colatina
Aracruz 1 Aracruz
Ibiraçu 1 Ibiraçu
Muniz Freire 1 Muniz Freire

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Ano Artilheiro Clube Gols
1965 Arino Desportiva(Vitória) 10
1966 Bezerra Desportiva (Cariacica) 11
1967
1968
1969
1970
1971
1972
1973 Baiano Rio Branco (Vitória) 18
Rogério
1974 Zezinho Desportiva (Cariacica) 10
1975 Kosilek Rio Branco (Vitória) 7
1976 Zezinho Desportiva (Cariacica) 15
1977 Wilson Desportiva (Cariacica) 14
1978 Baiano Rio Branco (Vitória) 10
1979
1980 Zezinho Barrense (Barra de Sao Francisco) 19
1981 Jorge Lima Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte) 14
1982 Arildo Colatina (Colatina) 15
1983 Arildo Rio Branco (Vitória) 17
1984 Antônio José Colatina (Colatina) 13
1985 Antônio José Vitória (Vitória) 8
1986 Porto Real Guarapari (Guarapari) 11
1987 Joel Ibiraçu (Ibiraçu) 12
1988 Dário Ibiraçu (Ibiraçu) 5
1989 Zé Carlos Castelo (Castelo) 5
1990
1991 Zé Carlos Baiano Muniz Freire (Muniz Freire) 18
1992 Valério Castelo (Castelo) 9
Washington Desportiva (Cariacica)
Marcelo Cabeção Linhares EC (Linhares)
Cássio Muniz Freire (Muniz Freire)
Sérgio Cogo Vitória (Vitória)
1993 Tinoco Linhares EC (Linhares) 10
1994 Jorginho São Mateus (São Mateus) 15
1995 Zé Afonso Rio Branco (Venda Nova do Imigrante) 14
1996 Valério Alfredo Chaves (Alfredo Chaves) 9
Afonso Linhares EC (Linhares)
1997 Marcos Roberto Aracruz (Aracruz) 14
1998 Índio São Mateus (São Mateus) 14
1999 Marcelo Cabeção São Mateus (São Mateus) 13
2000 Marcelo Cabeção Rio Branco (Vitória) 19
2001 Amarildo Alegrense (Alegre) 12
2002 Reiger Alegrense (Alegre) 13
2003 Vitinho Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim) 11
Marcos Roberto Vitória (Vitória)
2004 Leandro Tatu Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) 12
2005 Betinho Serra (Serra) 15
2006 Vitinho Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim) 6
Índio Serra (Serra)
2007 Marcelo Pelé Jaguaré (Jaguaré) 12
2008 Sharlei Rio Bananal (Rio Bananal) 14
2009 Paulinho Pimentel Desportiva (Cariacica) 14
2010 Juca Rio Branco (Vitória) 15
2011 Marcelo Pelé São Mateus (São Mateus) 11
2012 Paulinho Pimentel Botafogo (Jaguaré) 18
2013 David Dener Desportiva (Cariacica) 16

Estádios Capixabas[editar | editar código-fonte]

[6]

Cidade Estádio Proprietário Capacidade
Cariacica Estádio Kléber Andrade Governo do Estado do Espírito Santo 35.000
Cariacica Estádio Engenheiro Araripe Desportiva 15.000
Cachoeiro de Itapemirim Estádio Mário Monteiro Estrela do Norte Futebol Clube 10.000
Vitória Estádio Salvador Costa Vitória Futebol Clube (ES) 5.000
São Mateus Estádio Sernamby São Mateus 7.500
Jaguaré Estádio Conilon Prefeitura de Jaguaré 5.000
Linhares Estádio Joaquim Calmon América Futebol Clube 3.000
Serra Estádio Robertão Prefeitura de Serra 3.000
Aracruz Estádio Bambu Esporte Clube Aracruz 7.000
Rio Bananal Estádio Virgílio Grassi Santo Antônio Futebol Clube 3.000
Vargem Alta Estádio Almiro Ofranti Prefeitura de Vargem Alta 6.000
Colatina Estádio Municipal Justiniano de Mello e Silva Prefeitura de Colatina 8.000
Cachoeiro de Itapemirim Estádio Moreira Rebello Cachoeiro Futebol Clube 6.000
Muniz Freire Estádio José Ibrahim Nicolau Muniz Freire Futebol Clube 5.000
Iúna Estádio Antônio Osório Pereira Rio Pardo Futebol Clube 5.000
Santa Maria de Jetibá Centro Esportivo Pomerano Sociedade Esportiva Santa Maria (Espírito Santo) 5.000
Pinheiros Estádio Moura Filho Pinheiros Futebol Clube 3.000
Bom Jesus do Norte Estádio Carlos Firmo Ordem e Progresso Futebol Clube 5.000
Mimoso do Sul Estádio Coronel Paiva Gonçalves Mimosense Futebol Clube 3.000
Castelo Estádio Emílio Nemer Castelo Futebol Clube 3.000
Vila Velha Estádio Gil Bernardes da Silveira Esporte Clube Tupy 1.000

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Governo do ES e Federação fecham parceria e 'aliviam' bolso dos clubes" GloboEsporte.com, 13/12/2011
  2. Gazeta Online (30 de maio de 2009). Duas festas e nenhum campeão. Final entre São Mateus e Rio Branco é interrompida (em português). Visitado em 31 de maio de 2009.
  3. Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) (19 de junho de 2009). Resolução da diretoria da FES nº 013/2009 (em português). Visitado em 20 de junho de 2009.
  4. Gazeta Online (19 de junho de 2009). São Mateus é o Campeão Capixaba de 2009 (em português). Visitado em 20 de junho de 2009.
  5. Federação de Futebol do Estado do Espirito Santo. C.E.R.A.A São Mateus (em português). Visitado em 30 de janeiro de 2013.
  6. Título ainda não informado (favor adicionar)., Cadastro nacional de estádios de futebol

Ligações externas[editar | editar código-fonte]