Campo solenoidal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Em cálculo vetorial, um campo vetorial solenoidal ou simplemenete campo solenoidal é um campo vetorial v com divergência zero:

 \nabla \cdot \mathbf{V} = 0.\,

Esta condição é satisfeita quando v possui um vetor potencial, pois se

\mathbf{v} = \nabla \times \mathbf{A}

então

\nabla \cdot \mathbf{v} = \nabla \cdot (\nabla \times \mathbf{A}) = 0.

O teorema do divergente dá equivalentemente uma definição integral para o campo solenoidal; nomeadamente que qualquer superfície fechada S, o fluxo total através da superfície deve ser zero:

 \iint_S \mathbf{v} \cdot \, d\mathbf{s} = 0 ,

onde d\mathbf{s} é um elemento de área orientado no sentido do vetor normal da superfície.

Exemplos[editar | editar código-fonte]