Can't Be Tamed (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Can't Be Tamed"
Single de Miley Cyrus
do álbum Can't Be Tamed
Lançamento 30 de Abril de 2010[1]
Formato(s) CD Single, Download Digital
Gênero(s) Dance-pop, Electropop
Duração 2:50
Gravadora(s) Hollywood Records
Composição Miley Cyrus, Antonina Armato, Tim James, Paul Neumann, Marek Pompetzki[2]
Produção Antonina Armato, Tim James
Informações sobre o vídeo musical
Gravação 10 de Abril - 11 de Abril de 2010
Lançamento 5 de Maio de 2010
Director(es) Robert Hales
Duração 3:50
Cronologia de singles de Miley Cyrus
Último
Último
"When I Look at You"
(2010)
"Who Owns My Heart"
(2010)
Próximo
Próximo
Lista de faixas de Can't Be Tamed
Último
Último
"Who Owns My Heart"
(2)
"Every Rose Has Its Thorn"
(4)
Próximo
Próximo
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Can't Be Tamed" é uma canção dance-pop e electropop da cantora americana Miley Cyrus, para o seu terceiro álbum de estúdio, de mesmo nome. A canção foi escrita por Cyrus, Paul Neumann, Marek Pompetzki, Antonina Armato, Tim James, e produzida pelos dois últimos.[2] Foi lançada pela Hollywood Records como o primeiro single do álbum em 30 de abril de 2010 no MySpace, apesar de ter estreado nas rádios algum tempo depois do lançamento oficial.[1] De acordo com a cantora, a moral da faixa é libertar-se de qualquer obstáculo ou impedimento, especialmente para as mulheres.[3]

"Can't Be Tamed" recebeu avaliações positivas da crítica profissional, com alguns avaliadores notando a canção como uma canção "sexy" e outros comparando-as com artistas do mesmo gênero musical, como Rihanna. Seu desempenho comercial foi ótimo, chegando à 8ª posição da Billboard Hot 100 e à 6ª na sua edição canadense, sendo que seu maior pico internacional foi na quinta posição da Irish Singles Chart e da New Zealand Singles Chart.

Um videoclipe foi gravado durante os dias 10 e 11 de abril de 2010 e dirigido por Robert Hales; ele retratou Cyrus em um museu presa em uma grande gaiola para aves. A obra foi apresentada diversas vezes, entre elas uma performance no Britain's Got Talent, que resultou em uma avaliação negativa da mídia. Também foi incluída no repertório da Gypsy Heart Tour.

Antecedentes e Lançamento[editar | editar código-fonte]

"Can't Be Tamed" foi escrita por Cyrus, Paul Neumann, Marek Pompetzki, Antonina Armato, Tim James e produzida pelos dois últimos.[2] [4] De acordo com Cyrus, a moral a faixa é libertar-se de qualquer obstáculo ou impedimento, especialmente para as mulheres.[3] Ainda de acordo com ela, a mensagem da canção se aplica em diferentes situações. Pessoalmente, para a artista, "é sobre ser uma gaiola e ver as pessoas observando você".[5] Para os demais, ela acredita que a faixa descreve o colegial, onde "parece que as pessoas acham que é só dar um clique e elas podem ser quem quiserem. [...] É só sair e se sentir livre".[5] A Hollywood Records descreveu "Can't Be Tamed" como "uma canção de auto-capacitação em que Miley afirma que ela tem que permanecer fiel a si mesma nas relações".[6]

Em quatro reuniões realizadas na Europa, o agente de Cyrus, Jason Morey, apresentou o álbum Can't Be Tamed para os executivos da Universal Music Group; os executivos informaram que a Hollywood Records havia decidido que "Can't Be Tamed" seria o primeiro single do disco e o primeiro lançamento antes do álbum.[7] A faixa foi lançada no MySpace em 30 de abril de 2010, e lançada oficialmente nas rádios em 3 de maio seguinte e disponibilizada para download digital 15 dias depois.[1] [6] Em maio de 2010, Cyrus gravou o remix de Rockangeles com a participação do rapper Lil Jon no Rock Mafia Studios em Santa Mônica, Califórnia. Cyrus e Jon acreditaram que o remix ficou mais animado do que a versão original.[8]

Composição[editar | editar código-fonte]

"Can't Be Tamed" é uma canção dance-pop, constituída por 118 batidas por minuto. Originalmente, foi composta pela chave de Si menor, sendo que a extensão vocal de Cyrus vai desde a nota 3 até a nota 5.[9] Durante o refrão, alguns focais da cantora são acompanhados de auto-tune.[10] Além do dance-pop, a faixa possui traços de música eletrônica[11] e faz uso de sintetizadores.[12] Escrita na narrativa de primeira pessoa, "Can't Be Tamed" explora os temas de liberdade e auto-expressão, seguida de sua letra sensual.[12] [13] Nos versos, Cyrusmostra sua vontade de descobrir o motivo de sua ânsia.[12] Monica Herrera da Billboard interpretou que os versos "Se existe uma questão sobre minhas inteções, eu a responderei / Eu não estou aqui para vendê-la" era uma declaração oficial da rebeldia.[14] Alguns outros críticos interpretaram que a faixa é sobre sua despedida da imagem que conquistou com Hannah Montana, série original do Disney Channel exibida entre 2006 e 2011.[10]

Vídeo clipe[editar | editar código-fonte]

O vídeo clipe de Can't Be Tamed foi dirigido por Robert Hales. A coreografia foi coreografada por Jamal Sims, que também coreografou a música Hoedown Throwdown. Em relação ao tema do vídeo, Cyrus explicou: "Eu acho que o vídeo explica a minha vida, mas não exclui a vida das outras pessoas. Não é apenas sobre como tudo é fabuloso e fascinante. É sobre eu não querer estar presa em uma gaiola. Eu quero ser livre e fazer o que eu amo”. O vídeo foi feito chega longe da imagem de boa menina que Cyrus tinha desenvolvido através de Hannah Montana. No entanto, ela acreditava que seu fãs seriam capazes de identificar a mensagem do vídeo, através de suas próprias circunstâncias, por exemplo, acreditavam em seu desejo, Como se sentirem presos em uma gaiola e o desejo de se libertar. Em uma entrevista com a cantora, Ryan Seacrest observou forte apelo do vídeo sensual. Cyrus concordou que o vídeo era "sexy", embora ele não não se resume só a isso: "O vídeo não é sobre ser mais sexy ou quem pode se vestir cada vez mais com poucas roupas[...] Trata-se de explicar a música e viver a letra”.

O videoclipe foi filmado de 10 de abril a 11 de abril de 2010 na Sony Studios, em Culver City, Califórnia. Mais de vinte dançarinas e vinte dançarinos participaram. O vídeo começa com Cyrus, como um pássaro saindo de sua gaiola, simbolizando Cyrus como saída de sua imagem de boa menina. Hales queria que Cyrus se assemelhasse a um pássaro sem "realmente ter um bico" ou ser excessivamente explícito, de modo que os estilistas dela conseguissem criar os acessórios de um pássaro. Entre eles estavam um colete de penas usado sobre um collant preto e botas altas de couro preto. Cyrus disse que ela tinha usado originalmente roupas completamente difertentes, mas não estava "sentindo" a manhã das filmagens. "Então nós adicionamos peças durante todo os dias como mais couro e mais penas. Eu acho que era realmente divertido mudar o visual", disse a maquiadora de Cyrus, Denika Bedrossian. Em uma das cenas, Cyrus usa um vestido feito de 2.400 peças de metal prateado e deitada em numerosas penas de pavão. Foi desenhado pelo The Blonds, e estreou durante o seu desfile de moda outono de 2010. O vestido custa 25.000 dólares.

O vídeo começa com varias pessoas vestidas a rigor em um Museu de História Natural esperando para verem “Uma criatura tão rara que se acreditava estar extinta. Em uma gaiola pela primeira vez, a criatura mais rara na Terra, Avis Cyrus". Cortinas brancas são abertas para revelar Cyrus, vestida em um collant preto e enormes asas negras CGI, Dormindo em um enorme ninho de pássaro trancado dentro de uma gaiola gigante. Cyrus levanta e se aproxima do público, mas um flash de câmera a assusta e faz com que proteger-se o rosto com as asas. A música começa, e Cyrus se junta a um grande grupo de dançarinos com penas. Como Cyrus canta, enquanto isso ela e os dançarinos escapam da gaiola, caminhando pelo museu e quebrando peças de museu enquanto passam. Eles usam danças provocantes, tanto dentro da gaiola quanto nas salas escuras do museu. Cyrus aparece em pequenas cenas deitada, com um vestido de metal prateado em uma milhares de penas de pavão, ou dançando sozinha em seu ninho na gaiola. O vídeo termina com Cyrus de volta em sua gaiola e o museu esvaziado e bastante quebrado.

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Na semana que terminou em 05 de junho de 2010, "Can't Be Tamed" tornou-se a melhor estreia de Miley chegando ao número oito na Billboard Hot 100, vendendo 191.000 downloads digitais. A venda marcou a segundo melhor estreia na semana de vendas, na sequência de "Party in the USA", que vendeu 226 mil downloads digitais em sua primeira semana em agosto de 2009. Com o surgimento no gráfico, a música se tornou sua estreia top dez em quarto lugar no Billboard Hot 100, incluindo uma música "He Could Be the One" creditada como Hannah Montana. Na semana seguinte, a música desceu de dez a dezoito. "Can't Be Tamed" também atingiu um pico de número dezesseis em Mainstream Top 40 (Pop Songs). A canção chegou a número seis na Canadian Hot 100 e gastou um total de 14 semanas sobre o gráfico.

A canção também obteve sucesso comercial na Austrália e Nova Zelândia. "Can't Be Tamed" estreou no número dezoito na Austrália Singles Chart na semana encerrada em 06 de junho de 2010. Após seis semanas de ascensão da Austrália Singles Chart, a música encontrou um novo pico no número dezessete. O single foi certificado ouro pela Australian Recording Industry Association (ARIA) para o transporte de 35.000 cópias. Na semana que terminou em 24 de maio de 2010, "Can't Be Tamed" estreou em número cinco na Nova Zelândia Singles Chart. Ele passou nove semanas ascendente e descendente na Nova Zelândia Singles Chart antes de cair completamente a partir do gráfico na semana encerrada em 19 de julho de 2010. No Japão, estreou no número cinquenta e três e chegou ao número doze.

No Reino Unido, estreou em número treze na semana encerrada em 12 de junho de 2010. Ele passou oito semanas no UK Singles Chart. A canção atingiu o número cinco na Irlanda Singles Chart. Na Europa continental, manteve resultados similares. Tornou-se o melhor gráfico único na Eurochart Hot 100 Singles, chegando ao número quinze em julho de 2010 e superando a "Party in the USA", que atingiu o número dezessete em Janeiro de 2010.

Performances ao vivo[editar | editar código-fonte]

Cyrus Cantando Can't be Tamed

Miley realizou "Can't Be Tamed" pela primeira vez em 18 de maio no programa Dancing With the Stars vestindo uma roupa igual a do clipe, ela apareceu dentro de uma gaiola de tamanho humano. Sua primeira performance fora do Estados Unidos foi no Rock in Rio em Lisboa e Madrid. Em 03 de junho Miley cantou "Can't Be Tamed" nas finais do Britain's Got Talent onde causou muita polemica a encenar um beijo lésbico com uma de suas dançarinas. Miley executou a canção na boate Heaven, e em seguida cantou no Good Morning America e no Late Show with David Letterman. Ela também cantou "Can't Be Tamed" no MuchMusic Video Awards e no concerto na House of Blues. "Can't Be Tamed" é um dos destaques do repertório da turnê Gypsy Heart Tour.

Paradas musicais e certificações[editar | editar código-fonte]

Parada (2010) Melhor
posição
Austrália Australian Singles Chart[15] 18
Bélgica Belgian Tip Singles Chart (Flanders)[15] 6
Bélgica Belgian Tip Singles Chart (Valônia)[15] 2
Estados Unidos Billboard Hot 100[16] 8
Estados Unidos Billboard Pop Songs[16] 16
Estados Unidos Billboard Radio Songs[16] 63
Estados Unidos Billboard Hot Digital Songs[16] 4
Japão Billboard Japan Hot 100[16] 17
Canadá Canadian Hot 100[16] 6
República da Irlanda Irish Singles Chart[16] 5
Noruega Norwegian Singles Chart[16] 15
Espanha Spanish Singles Chart[16] 39
Países Baixos Dutch Singles Chart[17] 60
Nova Zelândia New Zealand Singles Chart[16] 5
Reino Unido UK Singles Chart[18] 13
Suíça Swiss Singles Chart[19] 68

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Faia, Amanda. "I Can't be Tamed": novo single da Miley Cyrus será lançado nesta sexta-feira (em português). PopLine. Página visitada em 17 de outubro de 2011.
  2. a b c HFA Songfile (Can't Be Tamed, Miley Cyrus) (em inglês). HFA Songfile. Página visitada em 17 de outubro de 2011.
  3. a b Vena, Jocely (14 de junho de 2010). Miley Cyrus Says Can't Be Tamed Is All About Female Empowerment. MTV News. Viacom. Página visitada em 15 de setembro de 2010.
  4. (2010) Créditos do álbum Can't Be Tamed por Miley Cyrus [CD]. Hollywood Records (D000622500).
  5. a b Miley Explains 'Can't Be Tamed' Video. MTV. Viacom. Página visitada em 17 de outubro de 2011.
  6. a b Vena, Jocelyn (26-04-2010). Miley Cyrus' Can't Be Tamed Due June 22 (em inglês). MTV. Página visitada em 27-04-2010.
  7. Donnahue, Ann (28 de maio de 2010). Miley Cyrus: The Billboard Cover Story. Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 17 de outubro de 2011.
  8. Gicas, Peter (20 de maio de 2010). Miley Cyrus Records "Tamed" Remix with Lil Jon. E!. Comcast. Página visitada em 17 de outubro de 2011.
  9. Alfred Publishing. Can't Be Tamed - Digital Sheet Music (em inglês). Musicnotes.com. Página visitada em 18 de outubro de 2011.
  10. a b Greenblatt, Leah. New Miley Cyrus, Can't Be Tamed: Death to Hannah Montana. Entertainment Weekly. Time Warner. Página visitada em 18 de outubro de 2011.
  11. Sheffield, Rob. 'Can't Be Tamed' by Miley Cyrus. Rolling Stone. Jann Wenner. Página visitada em 9 de junho de 2010.
  12. a b c McAlpnie, Fraser (5 de junho de 2010). Miley Cyrus - 'Can't Be Tamed'. BBC Online. BBC. Página visitada em September 16, 2010.
  13. Donahue, Anne (26 de maio de 2010). Título não preenchido, favor adicionar. Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 17 de outubro de 2011.
  14. Hererra, Monica (11 de junho de 2010). Miley Cyrus, "Can't Be Tamed". Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 18 de outubro de 2011.
  15. a b c Miley Cyrus - Can't Be Tamed (Nummer) (em holandês). Ultratop.be. Página visitada em 25-05-2010.
  16. a b c d e f g h i j Miley Cyrus - Can't Be Tamed (em inglês). aCharts.us. Página visitada em 27-05-2010.
  17. Tip parade van 21 (em inglês). MegaCharts. Página visitada em 25-05-2010.
  18. Can't Be Tamed (em inglês). ChartStats. Página visitada em 11-06-2010.
  19. Miley Cyrus - Can't Be Tamed (Song) (em inglês). Hitparade.ch. Página visitada em 25-05-2010.
  20. ARIA Charts – Accreditations – 2010 Singles. Australian Recording Industry Association. Página visitada em 16 de Janeiro de 2012.