Cantiga de ninar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Cantigas de ninar, canções de ninar, ninos, acalantos ou cantigas de embalar são canções que as pessoas entoam para fazer os bebês ou crianças dormirem.

Nina-nana é o tom ritmado da voz de quem embala a criança e é também o nome que se dá à "cantiga de acalentar". Leite de Vasconcelos distingue três tipos de cantigas: as de berço (ou embalar), as de acalentar e as complexas que servem para embalar e acalentar.

Normalmente os temas das cantigas são temas religiosos como anjos, pais ausentes, entidades míticas do sono e entidades assustadoras de crianças (bicho-papão e a cuca mencionada da obra de Monteiro Lobato).

O Novo Dicionário da Língua Portuguesa de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira registra o vocábulo cuca significando bicho-papão, papa-gente, tutu, bitu, boitatá, papa-figo. A cuca (chamada "côca" em algumas regiões do Brasil) é um bicho imaginário frequentemente usado para fazer medo às crianças que não querem dormir.

No Brasil, dentre as mais conhecidas canções de ninar estão o Dorme nenem (folclore do Nordeste do Brasil, recolhido por Luís da Câmara Cascudo) e o Boi da cara preta (de Dorival Caymmi).

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cantiga de ninar
  • Aurélio Buarque de Holanda: Novo Dicionário da Língua Portuguesa
  • Candido Figueiredo: Pequeno Dicionário da Língua Portuguesa. Livraria Bertrand. Lisboa 1940
  • J. Leite Vasconcelos: Canções do Berço
  • Mario Souto Maior: Cantigas de Ninar: Origens remotas. Boletim da Comissão Catarinense de Folclore, Imprensa Oficial do Estado de Santa Catarina. 1993-1994.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

A canção de ninar "O, o, menino, o"
A canção de ninar "Dorme, dorme, meu menino"