Capitão Britânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Capitão Britânia
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Captain Britain Weekly #1 (13 de Outubro de 1976)
Criado por Chris Claremont
Herb Trimpe
Características do personagem
Alter ego Brian Braddock
Afiliações Excalibur
Clube do Inferno
Governo britânico
Codinomes conhecidos Bispo vermelho
Habilidades Vôo, força e velocidade sobre-humanas e invulnerabilidade
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Capitão Britânia[1] (Brian Braddock) ou Capitão Bretanha[2] é uma personagem fictício da Universo Marvel. Ele é um herói britânico. Apareceu primeiramente nas revistas publicadas pela Marvel UK, linha da Marvel Comics que é publicada no Reino Unido[3] . Ligado diretamente aos X-Men, Brian é o irmão de Betsy Braddock (Psylocke) e Jamie Braddock.

Histórico da publicação[editar | editar código-fonte]

O personagem foi criado pelo escritor Chris Claremont e pelo desenhista Herb Trimpe e apareceu originalmente em Captain Britain Weekly, uma antologia de quadrinhos britânica que também incluia republicações histórias de personagens da Marvel Comics (como Nick Fury e o Quarteto Fantástico)[3] . Os primeiros números da revista foram também promovidos com brindes, incluindo uma máscara de papelão do Capitão Britânia e do Capitão Bumerangue[4] .

Chris Claremont deixou a série no número 10, no meio do arco do "Doctor Synne", e desde então tem afirmado que este era porque a sua visão do personagem e da série era muito diferente ao do editor[5] .

Até este ponto, o personagem apareceu apenas em quadrinhos da Marvel UK - embora alguns personagens estabelecido da Marvel como o Capitão América e o Cavaleiro Negro aparecem em histórias da Marvel UK, nos quadrinhos norte-americanos da Marvel não havia nenhuma referencia a essas histórias ou reconhecia que o Capitão Bretanha fazia parte da Marvel e que compartilhava o mesmo Universo.

Em 1978, porém, Chris Claremont revisitou o personagem e apresentou-o a um público internacional, integrando-o totalmente no Universo Marvel através de uma história em que o Capitão Bretanha e o Homem-Aranha se encontram. Inicialmente publicado como uma história em preto e branco na revista Super Spider-Man & Captain Britain, esta foi, então, coloridas e reimpresso em um título norte-americano, de longa data da Marvel, a série Marvel Team-Up[6] .

Após o cancelamento de "Super Spider-Man & Captain Britain", o Capitão Bretanha apareceu com o Cavaleiro Negro, em Otherworld Saga, que foi publicada na revista do Hulk[7] .

Capitão Britânia posteriormente apareceu em um papel menor, numa outra revista da Marvel na mini-série Torneio dos Campeões.

O personagem foi mais tarde relançado, em um traje redesenhado, no título da antologia Marvel Superheroes. O relançamento foi inicialmente escrita por Dave Thorpe e ilustrada por Alan Davis[8] , mas depois de alguns problemas Dave Thorpe deixou a série e foi substituído pelo escritor britânico Alan Moore[9] , que usou histórias Thorpe como um ponto de partida para uma história da Vespa.

Ao redesenhar o traje do personagem, Davis observou que sua versão de Brian Braddock foi visualmente baseada em Garth, "um deus grego exagerado, perfeito em todos os sentidos"[10] e que:

História Ficcional[editar | editar código-fonte]

Brian nasceu de berço nobre. Ele cresceu e viveu boa parte de sua vida na Inglaterra. Diferente de seus irmãos, Brian gostava de ler e estudar, enquanto Betsy e Jamie treinavam tipos de lutas. Ao crescer, recebeu extraordinários poderes do lendário mago Merlin e foi designado a defender as leis da Grã-Bretanha.

Brian, então, passou a usar um codinome: Capitão Britânia. Se tornou um grande herói inglês. Sua irmã também descobriu seus poderes mutantes e se tornou a Capitã Britânia. Logo depois, entraria para os X-Men com o nome Psylocke.

Por muito tempo, o Capitão Britânia foi esquecido pelos leitores, pois seus poderes eram muito comuns e suas histórias não eram como antigamente. Tempos depois, em uma aventura por uma realidade desconhecida onde todos os heróis foram massacrados, Brian aparece e se torna um herói bem retratado, com bons desenhos e ótimo roteiro, o que faz os leitores se interessassem de novo por ele.

Excalibur[editar | editar código-fonte]

Quando conheceu o Professor Charles Xavier, Brian aceitou trabalhar com os X-Men, formando uma equipe na Inglaterra junto com Lince Negra e Noturno: o Excalibur. Assim como os X-Men, o Excalibur cuidava de assuntos mutantes entre outros casos.

Foi nesse acontecimento que Brian conheceu Courtney Ross, seu primeiro amor. Brian descobriu que Courtney não era bem quem ele pensava e terminou com ela. Meggan, uma companheira de equipe, tomou o coração de Brian de uma vez por todas e logo se casou com ele.

Multiverso[editar | editar código-fonte]

Em uma de suas aventuras, Brian vai parar no centro do Multiverso, onde mora Saturyne. Lá, ele e Meggan ficaram e ajudaram Saturyne a cuidar das diversas realidades que existiam ali. Ele ficou por lá até Saturyne descobrir o que Wanda Maximorf fez com a realidade natal de Brian, a Terra-616. Brian e Meggan são mandados de volta para poder salvar a Terra, antes que Saturyne usasse o Nulificador para acabar com a realidade que estava prestes a acabar com todas as outras. Quando chegou lá, ele e Maggan foram transformados e se esqueceram do que era preciso fazer.

Depois de muito tempo, Brian se deu conta de onde estava e o que tinha que fazer para salvar a Terra. Ele, no meio da Dinastia M, tentou tampar o buraco dimenssional que havia sido aberto. Fanático tentou empurrar o Blob para tampar, mas não conseguiu. Meggan então disse que poderia salvar a Terra. Ela entrou na fenda e a fechou. Brian teve certeza, que agora havia perdido a esposa.

O Novo Excalibur[editar | editar código-fonte]

Com o aparecimento do X-Men Sombrios,[11] Brian foi convocado por Pete Wisdom para compor o Novo Excalibur. Ele, junto com Pete, Cristal, Nocturna, Fanático e Sábia enfrentaram os X-Men Sombrios e os prenderam.

Mas a situação se complicou quando os Lobisomens Guerreiros de Mojo reapareceram para atacar os Heróis. Enquanto isso, Brian foi atacado por Coração de Leão, que o culpava por nunca mais ver os filhos. Kelsey atacou Brian enquanto os Lobisomens atacavam o resto do grupo. Brian viu que Kelsey estava com o estranho Albion,[12] que fez com que a luta terminasse, pois não era hora para acabar.

Brian descobriu que o Ar Negro estava envolvido nisso tudo, então decidiu assumir o posto de Bispo Vermelho do Clube do Inferno para ivestigar melhor a organização.

Poderes e Habilidades[editar | editar código-fonte]

Brian tem o poder da super-força, super-velocidade e vôo, além de uma incrível resistência física. Em um treino com o Novo Excalibur, Nocturna tentou penetrar para poder controlar Brian, mas não conseguiu pois, segundo ele, tem também bloqueio mental e que não pode ser controlado.[13] Seus poderes também estão ligados às suas emoções. Portanto, quanto mais determinado e confiante ele está, mais poderoso ele fica.

Dinastia M[editar | editar código-fonte]

Brian Braddock é o rei do Reino Unido. Tem grande forma, resistência e voa. É casado com Meggan, a metamorfa empática e irmão gêmeo de Betsy Braddock.

Quando criança, preferia os livros ao invés dos treinos de lutas que seus irmãos, Betsy e Jamie, sempre faziam. Mas isso fez com que fosse o melhor para governar, já que seu irmão mais velho era dito insano e sua irmã não queria governar.

Mas ultimamente vem tendo uns sonhos esquisitos e que falam: "8 Horas, Capitão!". Isso fez com que ele atacasse até mesmo seu grande amor do passado, Milad Courtney Ross. Isso chega aos ouvidos de Magneto e ordena a Sentinela Omega que mate-o, antes que ele faça algo contra a sua Dinastia. Até os Carrascos tentam impedi-lo, mas Brian é extremamente forte e invencível.

Referências

  1. Samir Naliato. Grandes Heróis Marvel #3 Editora Abril Universo HQ.
  2. Press realese (21/02/2002). Arquivos X-Men: Capitão Bretanha, pela Pandora Books Universo HQ.
  3. a b Sérgio Codespoti (27/07/09). Marvel comprou direitos de Marvelman Universo HQ.
  4. Captain Britain Weekly #2 (20 de Outubro 20 de 1976)
  5. 'To Create An Icon', Captain Britain Volume 1: The Birth of a Legend, Panini Comics, February 2007, ISBN 1-905239-30-0)
  6. 65 'Marvel Team-Up', 1978
        Argumento : Chris Claremont - Desenho : John Byrne - mês Janeiro- arte-final: Dave Hunt
  7. The Otherworld Saga #2231
  8. Marvel Superheroes #377 (Setembro de 1981)
  9. Marvel Superheroes #387 (Julho de 1982)
  10. a b Nolen-Weathington, Eric. Modern Masters Volume 1: Alan Davis. [S.l.]: TwoMorrows Publishing. p. 128.
  11. New Excalibur #1
  12. New Excalibur #7
  13. New Excalibur #6

Ligações externas[editar | editar código-fonte]