Capitania de Mato Grosso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Capitania de Mato Grosso, no Brasil, foi criada pela Coroa portuguesa em 9 de maio de 1748, desmembrando-se do território da Capitania de São Paulo. Sua capital foi Vila Bela da Santíssima Trindade, de 1752 a 1815.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

As atuais regiões Centro-Oeste e Sul do Brasil, no século XVI pertenciam à Coroa espanhola, de acordo com o disposto pelo Tratado de Tordesilhas (1494). Percorrida esporadicamente por aventureiros e missionários, jesuítas espanhóis iniciaram a ocupação da região das Missões (Itatín, Guairá) a partir do século XVII, de onde foram expulsos pelos bandeirantes paulistas a partir de 1680.

No século XVIII, o bandeirante Pascoal Moreira Cabral, ao descobrir ouro na região de Mato Grosso (1719), levou à fundação de Cuiabá (1723) logo elevada à categoria de vila, com o nome de Vila Real do Senhor Bom Jesus (1 de janeiro de 1727) - pelo Governador e Capitão-general da Capitania de São Paulo, Rodrigo César de Meneses. A bandeira de Bartolomeu Bueno da Silva (1670-1740), o segundo "Anhanguera" ("diabo velho" em língua tupi), de 1722 a 1728, repetiu a descoberta em Goiás, onde os primeiros arraiais deram lugar também às primeiras povoações.

A Capitania de Mato Grosso[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1732 o ouro de aluvião em Cuiabá já apresentava sinais de esgotamento, e a busca de novos veios conduziu ao vale do rio Guaporé (1733-1734). Manuel Félix de Lima desceu os rios Guaporé, Madeira e Amazonas, abrindo caminho até Belém do Pará (1742) e, pouco depois, foram descobertos, em sucessão, diamantes em Goiás (1746) e Mato Grosso (1747). A fecundidade destas novas jazidas foi responsável pelo desmembramento da Capitania de São Paulo (Carta-régia de 9 de março de 1748), sendo assim criadas as Capitanias Gerais de Goiás (com sede em Vila Boa) e de Mato Grosso, esta última tendo como governador e Capitão-general D. Antônio Rolim de Moura Tavares (1751-1764), e sede em Pouso Alegre, depois Vila Bela da Santíssima Trindade de Mato Grosso, capital da capitania a partir de 19 de março de 1752. Em ambas as capitais a Coroa fez instalar a Casa dos Quintos (1751), para a arrecadação da tributação devida, iniciando a fortificação do limite ocidental da Colônia, de modo a garantir a navegação e a posse da região. A assinatura dos Tratados de Madrid (1750) e de Santo Ildefonso (1777), com a Espanha, fixando as fronteiras na região, concluiram o processo.

Ao longo de sua história, foram seus governadores e capitães-generais:

Da Independência aos nossos dias[editar | editar código-fonte]

Em 28 de fevereiro de 1821, às vésperas da Independência do Brasil, a região tornou-se uma província, com o mesmo nome.

Com a Proclamação da República Brasileira (1889) e a Constituição brasileira de 1891, a antiga província daria lugar ao estado de Mato Grosso, posteriormente desmembrado nos atuais estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FIGUEIREDO, Arnaldo Estevão de (org.). Catálogo de Verbetes dos documentos Manuscritos Avulsos da Capitania de Mato Grosso (1720-1827). Campo Grande: Editora da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, 1999.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Capitanias.jpg Capitanias do Brasil Brazil states1709.png

As quinze capitanias hereditárias iniciais
Baía de Todos os Santos | Ceará | Espírito Santo | Ilhéus | Itamaracá | Maranhão (duas secções)
Pernambuco | Porto Seguro | Rio Grande | Santana | Santo Amaro | São Tomé | São Vicente (duas secções)

Capitanias derivadas das iniciais e de novos territórios
Alagoas | Goiás | Grão-Pará | Mato Grosso | Minas Gerais | Paraíba | Piauí | Rio de Janeiro | Rio Grande de São Pedro
São João das Duas Barras | São José do Rio Negro | São Paulo e Minas de Ouro | São Paulo | São Pedro do Rio Grande do Sul | Santa Catarina | Sergipe

Ver também
Governo-Geral | Repartição Norte | Repartição Sul | Estado do Brasil | Estado do Maranhão (Estado do Maranhão e Grão-Pará)
Estado do Grão Pará e Maranhão | Estado do Grão-Pará e Rio Negro | Estado do Maranhão e Piauí

Ícone de esboço Este artigo sobre História do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.