Capricórnio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Capricórnio Capricorn.png
22 de dezembro a 20 de janeiro
Capricorn2.jpg
Elemento Qualidade Polaridade
Terra Cardinal Feminino [Nota 1]
Planeta regente
Saturno
Exílio Exaltação Queda
Lua Marte Júpiter
Anatomia
Ossos, pele e joelhos [1]
Palavra-chave Casa natural
Realização Casa X
Signo
Anterior Oposto Seguinte
Sagitário [2] Câncer Aquário [2]
Características
Positivas Negativas
Responsável
Competitivo
Prático
Realista
Trabalhador[3]
Autoritário
Ganancioso
Pessimista[3]

Capricórnio é o décimo [2] signo astrológico do zodíaco, situado entre Sagitário [2] e Aquário [2] e associado à constelação de Capricornus. Seu símbolo é uma cabra. Forma com Touro [4] e Virgem [4] a triplicidade dos signos da Terra. É também um dos quatro signos cardinais, juntamente com Áries, Câncer e Libra. Com pequenas variações nas datas dependendo do ano, os capricornianos são as pessoas nascidas entre 22 de dezembro e 20 de janeiro.

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Na mitologia greco-romana, Capricórnio, ou bode do mar, é a lembrança do cabrito Aegipan, que foi colocado por Zeus entre as constelações porque ele foi amamentado junto com Zeus,[5] pela cabra Amalteia.[6]

Durante a luta contra os titãs, foi ele quem colocou nos inimigos o medo chamado de panikos. A parte inferior do seu corpo era de peixe, porque ele jogou conchas, em vez de pedras, contra o inimigo.[5]

De acordo com os sacerdotes gregos e alguns poetas, quando os deuses estavam reunidos no Grécia, surgiu, de repente, Tifão, um monstro terrível e inimigo dos deuses. Estes, com medo, mudaram de forma, Hermes se tornando uma íbis, Apolo o pássaro conhecido pelo nome de trácio e Ártemis em um gato. Por este motivo, os gregos não permitem que estas criaturas sejam injuriadas, porque elas são representações dos deuses. , segundo eles, jogou-se no rio, e transformou a parte inferior do seu corpo em peixe, e o resto em bode, assim escapando de Tifão. Zeus, admirando a sua esperteza, o colocou entre as constelações.[5]

Notas e referências

Notas

  1. Os signos se alternam entre masculino e feminino, de acordo com o Tetrabiblos (ver Livro I, Capítulo XV), começando com Áries, masculino.

Referências

  1. [1]
  2. a b c Cláudio Ptolomeu, Tetrabiblos, Livro I, Capítulo IX, A influência das estrelas fixas [em linha]
  3. a b [2]
  4. a b Cláudio Ptolemeu, Tetrabiblos, Capítulo XXI, As triplicidades [em linha]
  5. a b c Higino, Astronômica, 28. Capricórnio [em linha]
  6. Higino, Astronômica, 13. Auriga [em linha]
Ícone de esboço Este artigo sobre esoterismo ou ocultismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.