Capros aper

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaCapros aper
peixe-pau, pimpim
Exemplar capturado no Mar Céltico.

Exemplar capturado no Mar Céltico.
Eberfisch (Capros aper) 2.jpg
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Osteichthyes (Huxley, 1880)
Superordem: Acanthopterygii
Ordem: Zeiformes
Família: Caproidae
Género: Capros
(Lacépède, 1802)[1]
Espécie: C. aper
Nome binomial
Capros aper [2]
(Linnaeus, 1758)[3] [4]
Sinónimos
Espécime adulto (masculino).

Capros aper, conhecido pelos nomes comuns de peixe-pau ou pimpim, é uma espécie de pequenos peixes ósseos perciformes marinhos pertencente à família Caproidae. A espécie é a única do género monotípico Capros.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Com um comprimento corporal de apenas 5–13 cm, ocasionalmente atingindo os 25 cm, o peixe-pau é facilmente identificado pelos seus grandes olhos, em forte contraste com uma cabeça pequena que termina numa face aguçada sobre uma característica boca extensível. O corpo é alto e comprimido lateralmente (a altura é em geral de 2/3 do comprimento).

Os olhos são grandes e a boca muito protráctil, formando um curto tubo quando está protuída, com o focinho tão longo ou mais comprido que o diâmetro do olho. O perfil da cabeçaa sobre os olhos é côncavo.

Possui uma barbatana dorsal dividida em duas partes diferenciadas, a primeira com 9-10 raios espinhosos altos e destacados, e a segunda com 23-25 raios moles dorsais. A barbatana anal divide-se em três raios espinjosos, pequenos e robustos, e 22-24 raios moles (a forma e zona de insersão da parte de raios moles de ambas barbatanas são simétricas). As barbatanas peitorais são arredondadas.

As fêmeas tem o corpo de cor avermelhada ou rosada, com os machos, mais pequenos, exibindo coloração mais escura e bandas transversais amareladas nos flancos.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Distribui-se pela costa oriental do Atlântico, entre os 10º e os 62º de latitude Norte. Vive a profundidades de 40 a 700 metros, embor seja mais frequentemente encontrado entre os 100 e os 400 m de profundidade.

A espécie vive em águas profundas e com fundos rochosos, formando densos cardumes. Ocasionalmente os indivíduos jovens aparecem junto à costa, em águas pouco profundas, onde se alimentam junto ao fundo.[6] São frequentes os episódios de arrojamento de juvenis em praias, em particular durante tempestades de mar.

Notas

  1. Lacépède B. G. E., 1802. Histoire naturelle des poissons. Hist. Nat. Poiss. v. 4. i-xliv + 1-728.
  2. The Taxonomicon (em inglês) Taxonomicon.taxonomy.nl.
  3. Linnaeus, C., 1758. Systema Naturae, Ed. X. (Systema naturae per regna tria naturae, secundum classes, ordines, genera, species, cum characteribus, differentiis, synonymis, locis. Tomus I. Editio decima, reformata.) Holmiae. Systema Nat. Ed. 10 v. 1: i-ii + 1-824.
  4. uBio (em inglês) Ubio.org.
  5. Catalogue of Life (em inglês) Catalogueoflife.org.
  6. Capros aper na página do Oceanário de Lisboa Oceanario.pt.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • RÍOS PANISSE, M. Carmen: Nomenclatura de la flora y fauna marítimas de Galicia (Invertebrados y peces). Anejo 7 (1977) de Verba.
  • RODRÍGUEZ VILLANUEVA, X. L., e VÁZQUEZ, Xavier: Peixes do mar de Galicia III. Edicións Xerais de Galicia, Vigo 1995.
  • Bent J. Muus: Die Meeresfische Europas. In Nordsee, Ostsee und Atlantik. Franckh-Kosmos Verlag, ISBN 3-440-07804-3
  • Joseph S. Nelson, Fishes of the World, John Wiley & Sons, 2006, ISBN 0-471-25031-7

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Capros aper