Atlético Clube de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Carcavelinhos)
Ir para: navegação, pesquisa
Atlético
Logo Atlético de Portugal.png
Nome Atlético Clube de Portugal
Alcunhas Alcantarenses, Carroceiros
Fundação 18 de Setembro de 1942
Estádio Estádio da Tapadinha
Capacidade 10,000
Presidente José de Almeida Antunes
Competição Segunda Liga
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Atlético Clube de Portugal é um clube português, localizado na cidade de Lisboa, mais exactamente na freguesia de Alcântara. Foi fundado em 18 de Setembro de 1942 devido à fusão de 2 clubes de Alcântara e Santo Amaro, o União Foot-Ball Lisboa, e o Carcavelinhos Football Clube. Além do Futebol, o clube possui ainda seções de Futsal, Basquetebol, Natação, Ginástica e Tênis de Mesa.

Além do Futebol, o voleibol feminino destacou-se durante os anos 80. Com 3 Taças de Portugal consecutivas (1981/82, 1982/83 e 1983/84)[1] e presenças na Taça dos Vencedores das Taças.

Antes da fusão, o Carcavelinhos ganhou o Campeonato de Portugal de 1927-1928.

O Atlético estreou-se oficialmente a 11 de Outubro de 1942, num jogo contra o Benfica, a contar para o Campeonato Regional de Lisboa. O Atlético perdeu esse jogo, realizado no Estádio da Tapadinha, por 1-5.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O clube nasceu com a união de dois clubes localizados na zona de santo amaro e Alcântara - União Foot-ball Lisboa e Carcavelinhos Football Clube.

O Carcavelinhos, agremiação popular de Alcântara, à qual todo o meio operário do bairro incitava e amparava com extraordinário apego e muita dedicação nasceu a 3 de Março de 1910 por um grupo de pessoas de Santo Amaro. O clube foi inicialmente chamado Grupo dos 15, devido a quinze pessoas que estabelecem o clube.

Sob o nome de Carcavelinhos, o clube venceu o Campeonato de Portugal em 1928, seguido pela Segunda Divisão duas vezes, em 1935 e 1939. Sob o nome de União de Lisboa, o clube conseguiu chegar à final, do Campeonato de Portugal em 1929, onde perdeu para o Belenenses por 3-1, no Campo de Palhavã.

Indiscutivelmente o período de maior sucesso do clube veio apenas alguns anos após a criação do Atlético Clube de Portugal.

É um dos históricos clubes de Portugal e o quarto maior da cidade de Lisboa, depois do Sport Lisboa e Benfica, Sporting Clube de Portugal e o Clube de Futebol "Os Belenenses".

Foi, em tempos, uma das grandes potências do futebol lusitano, discutindo taco-a-taco os primeiros lugares das competições nacionais. Em 1944 e 1950 consegue o 3º Lugar ficando à frente de clubes como o F.C. Porto e o Belenenses. Em 1951 mantém-se na ribalta com o 4º Lugar.

Ainda na década de 40, o sucesso transbordou para a Taça de Portugal onde o clube chegou a duas Finais em apenas 3 épocas. Em 1946 disputou a final com o Sporting tendo perdido por 4-2. Na final seguinte o Benfica levou a melhor vencendo por 2-1.

A 23 de Outubro de 1950 foi feito Oficial da Ordem Militar de Cristo.[3]

A década de 70 é de declínio e o clube acabaria por ser relegado para a 2ª divisão ao obter o 16º e último lugar da classificação do campeonato de 1977. Disputou 24 campeonatos da 1ª divisão.

Contudo, a sua vida em escalões inferiores não abalou em nada a fé dos alcantarenses que continuam apaixonados pelo clube que veste de azul e amarelo.

A época de 2004/2005 foi de desilusão com a descida à III Divisão (Série E). Mas foi uma passagem fugaz uma vez que a época de 2005/2006 trouxe o título de campeão nacional do respectivo escalão e a consequente subida. O último jogo da campeonato da Tapadinha foi presenciado por cerca de 4.000 adeptos, valores bem superiores aos registados em muitos jogos das ligas profissionais. Na época 2006/2007 o Atlético disputará a Série D da II Divisão nacional. Nesse ano, o Atlético alcançava a proeza de eliminar o Campeão Nacional, F.C. Porto, da Taça de Portugal, em pleno Estádio do Dragão, por 1-0. O Atlético lutou até ao fim, pela promoção à Liga de Honra, mas permanece na 2ª Divisão B, na época 2007/2008.

Em 2010/2011 conseguiu o apuramento para disputar a Segunda Liga num regresso ao futebol profissional depois de bater o Padroense.

Emblema[editar | editar código-fonte]

O emblema é encimado pela coroa acastelada de cinco torres, herdada dos emblemas quer do União Foot-Ball Lisboa quer do Carcavelinhos Football Clube. A coroa pode ainda ser ornamentada, ou não, na sua base, com 2 rubis e 3 esmeraldas.

Este é unido à coroa pelas extremidades desta, sendo o espaço originado entre os dois elementos, preenchido a vermelho. O corpo do emblema é constituído por um triângulo isósceles invertido.

Tal como a coroa, o corpo do emblema é bordejado por um filete a oiro. Sobre o lado esquerdo, em posição inclinada, acompanhando a aresta do triângulo, estão três faixas de largura idêntica, por esta ordem, da esquerda para a direita: Amarela Vermelha e Azul. Cores do União(Amarela e Vermelha) e do Carcavelinhos(Vermelho e Azul).

No resto do emblema, em fundo branco e em letras que poderão ser negras ou doiradas, por extenso, no topo, em caixa alta, a palavra "Atlético", e por baixo, acompanhando de forma harmoniosa a moldura, as letras "C" e "P", significando "Clube" e "Portugal", respectivamente.[4]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Treinadores do clube[editar | editar código-fonte]

  • 2008-2009 : Portugal Carlos Manuel(Saiu a meio da época sendo substituído por António Pereira) - 3º lugar na fase de subida da Série D da 2ª Divisão
  • 2009-2010 : Portugal António Pereira - 2º lugar na Zona Sul da 2ª Divisão
  • 2010-2011 : Portugal António Pereira - 1º lugar na Zona Sul da 2ª Divisão, promovido no playoff
  • 2011-2012 : Portugal João de Deus(Saiu a meio da época sendo substituído por Paulo Pedro) - 9º lugar na 2ª Liga)
  • 2012-2013 : Portugal António Pereira - 18º lugar na 2ª Liga
  • 2013-2014 : Portugal Bruno Baltazar

Últimas Épocas[editar | editar código-fonte]

Atlético Clube de Portugal:
Temporada Pos Escalão J V E D GM GS Pts Res
2005-06 III 34 22 5 7 82 31 71 Vencedor da Série E
2006-07 II B 26 12 9 5 43 24 45
2007-08 II B 36 15 11 10 36 27 56
2008-09 II B 32 14 6 12 42 40 48
2009-10 II B 30 15 8 7 41 30 53
2010-11 II B 30 18 10 2 49 25 64 Promovido à II Liga
2011-12 II 30 9 10 11 27 36 37
2012-13 18º II 42 12 8 22 45 63 44

Pos =posição na tabela de classificação; J= partidas jogadas; V =partidas vencidas; E= partidas empatadas; D =partidas perdidas; GF= gols a favor; GS =gols sofridos; Pts= pontuação final

Futebol 2013/2014[editar | editar código-fonte]

A 10 de Agosto de 2013 [5]

Guarda-redes
Portugal Filipe Leão
Portugal Mika
Guiné-Bissau Jonas
Defesas
Portugal Fábio Marinheiro
Portugal Luís Dias
Portugal Hugo Carreira
Portugal Raul
Portugal Pedro Caipiro
Guiné-Bissau Backar Baldé
Guiné-Bissau Eridson
Guiné-Bissau Da Silva
Médios
Portugal Hugo Pina
Portugal Marco Bicho
Portugal Vasco Varão
Portugal Taira
Cabo Verde Bijou
Brasil Diego Lima
Portugal Mauro Antunes
Portugal Manuel Liz
Brasil Diego Gonçalves
Portugal Kiki
Avançados
Portugal Rui Varela
Portugal Leandro Borges
Guiné-Bissau Almani Moreira
Guiné-Bissau João Mário
Brasil Jajá
Cabo Verde Pedro Moreira
Treinador
Portugal Jorge Simão


Futsal 2013/2014[editar | editar código-fonte]

A 10 de Agosto de 2013 [6]

Guarda-redes
Portugal Tiago
Portugal David Pinókio
Guiné-Bissau Nuno Moreira
Fixos
Portugal Guedes
Portugal Majó
Portugal Porfírio
Alas
Portugal Pacheco
Portugal Coelho
Portugal Dany
Portugal Bollycao
Portugal Pika
Portugal Paulinho
Portugal David Freitas
Pivôs
Portugal Marcos
Portugal Roger
Portugal Paiva
Treinador
Portugal Davide Sousa


Palmarés[editar | editar código-fonte]

Futebol

  • 2ª Divisão: 1945, 1959 e 1968.
  • 3ª Divisão: 2004 e 2006.
  • Taça de Honra 2ª Divisão - AF Lisboa: 1988.
  • Taça de Honra 3ª Divisão - AF Lisboa: 1981.
  • Juniores - 2ª Divisão: 2013.

Futsal

  • Divisão de Honra da AF Lisboa: 2013.
  • Taça de Honra da AF Lisboa: 1991.

Basquetebol

  • Taça de Portugal: 1944 e 1954; vicecampeão 1982.
  • Taça Nacional Sub-20: 2007).
  • Campeonato Nacional da 2ª Divisão: 1944 e 1977.
  • Taça de Honra - Seniores: 1944.
  • Campeonato de Juniores: 1976 e 1990.
  • Campeonato de Juvenis: 1974, 1975 e 1988.

Voleibol Feminino

  • Taça de Portugal: 1982, 1983 e 1984.

Andebol Masculino

  • 2ª Divisão: 1972.

Infraestruturas[editar | editar código-fonte]

Desde o estabelecimento do clube em 1942, o clube jogou no Estádio da Tapadinha. O estádio tem uma capacidade de 4400 lugares. As modalidades de pavilhão (Futsal, Basquetebol e Ténis de Mesa) disputam os seus jogos no Pavilhão Engenheiro Santos e Castro, construído nos anos 70.

Marca do equipamento e Patrocínio[editar | editar código-fonte]

A Joma é a marca que fornece os equipamentos e o patrocinador principal do clube são a Hyundai e o Banif.

Jornal[editar | editar código-fonte]

O clube teve, durante anos, um órgão oficial denominado “O Atlético” que circulou, quer na forma de boletim (1945 a 1950 e 2002 a 2005), quer na forma de jornal (de 1950 a 1967 e 1980). No entanto, em 2005 a Direcção do Clube desinteressou-se pelo boletim. Um grupo de sócios e adeptos fundaram então o “Jornal O Atlético”, um jornal independente que reflecte a actividade desportiva não só do clube que o inspirou, como também de todos as outras colectividades de Alcântara e Santo Amaro. O “Jornal O Atlético” circula hoje, sob o número matricial 124792, em conjunto com “O Comércio de Alcântara” (matriz 125453), um jornal generalista, de iniciativa privada e fortemente apoiado pelo comércio local e pela autarquia. Entretanto, a actual Direcção do Clube, que tomou posse em 2007, apesar de ter mostrado interesse, tem sido incapaz de por na rua um jornal oficial do Atlético.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O Atlético eliminou surpreendentemente o Futebol Clube do Porto da Taça de Portugal 2007, por 0-1 em jogo disputado no Estádio do Dragão. Na altura o Atlético disputava a II Divisão - Zona Sul. David marcou o golo aos 59 minutos.[7]
  • O Atlético foi a última equipa da metrópole(como então se designava a capital do Império Português) a visitar uma equipa das ex-colónias para uma competição da FPF. Foi num jogo a contar para a Taça de Portugal, contra o Textáfrica de Moçambique. O Atlético venceu por 0-1, golo de Clésio, no Campo do Soalpo, em Vila Pery, a 7 de Abril de 1974.[8]
  • Eusébio estreou-se pelo Benfica num amigável contra o Atlético. Foi a 23 de Maio de 1961, no Estádio da Luz, com o Benfica a vencer por 4-2. Eusébio marcou 3 golos(1 de penalty) e Mendes fez o outro golo do Benfica. Para o Atlético marcaram Angeja e Pedro Silva.[9]

Constituição da Sociedade Desportiva[editar | editar código-fonte]

A 19 de Abril de 2013, os sócios do Atlético em Assembleia Geral, mandataram a direcção para que inicie os trâmites necessários à constituição de uma sociedade desportiva para gerir o futebol profissional. [10]


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]