Caril

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde setembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pó de caril
Caril de caranguejo
Lata de molho de caril de Margão

O caril (português europeu, português moçambicano e português de Goa) ou curry (português brasileiro) é uma mistura de especiarias muito utilizada na culinária de países como Índia, Tailândia e alguns outros países asiáticos. É também um preparado típico da culinária indo-portuguesa de Goa, Damão e Diu, outrora pertencentes ao Estado Português da Índia, e da culinária de Moçambique, por influência da numerosa comunidade de origem goesa daquele país.[1]

Um dos condimentos usados tradicionalmente na Índia em vários pratos é a folha da Murraya koenigii ou "árvore-do-caril".

O "pó-de-caril" é feito à base de pó de açafrão-da-terra, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, casca de noz-moscada, cravinho, pimenta e canela. Para além destes ingredientes básicos, outros são incluídos, de acordo com as preferências: alforva, pimenta-de-caiena, cominhos finos, noz-moscada, pimenta-da-jamaica, pimentão e alecrim, entre outros. Existem caris que chegam a levar setenta plantas diferentes. Inicialmente, o caril servia para temperar exclusivamente o arroz, mas actualmente é usado para a confecção de inúmeras receitas, como o frango de caril e outras.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A introdução da palavra 'caril' na língua portuguesa remonta a 1563, conforme o seu primeiro registo escrito,[2] [3] e, segundo algumas fontes, seria proveniente do tâmil e do malaio kari (கறி), que significa 'molho'. Segundo outras fontes, a palavra seria proveniente do concani-marata kanddhí [4] e, por sinédoque, teria passado a designar ensopados de vegetais ou de carnes, com especiarias. Na Índia, o caril é considerado como um tipo de massala.

É possível que a palavra tenha entrado na língua portuguesa através da sua forma canaresa karil, até hoje utilizada em Goa.[5] A palavra curry foi incorporada à língua inglesa em 1598, possivelmente a partir do português 'caril'.

Apesar da sua antiguidade, a forma "caril" é, atualmente, pouco difundida no Brasil, sendo mais usual a sua versão inglesa, curry. As comunidades nipônicas também empregam a forma 'carê'.

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Caril

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cherie Y. Hamilton, "Os sabores da lusofonia: encontros de culturas". Senac, 2005, ISBN 8573594071
  2. ORTA, Garcia de. Colóquio dos simples e drogas e coisas medicinais da Índia Goa, 1563, apud Dictionnaire ATILF. "Cari".
  3. "Do latim tardio discooperire...", por Deonísio da Silva. Revista Caras, 10 de outubro de 2007, ed. 727.]
  4. Dicionário Houaiss.
  5. Yule, Henry, Sir.Hobson-Jobson: A glossary of colloquial Anglo-Indian words and phrases, and of kindred terms, etymological, historical, geographical and discursive. William Crooke, B.A. London: J. Murray, 1903.
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.