Carlópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Carlópolis
Bandeira de Carlópolis
Brasão de Carlópolis
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 2 de abril de 1907 (107 anos)
Gentílico carlopolense
Prefeito(a) Pezão (PPL)
(2013–2016)
Localização
Localização de Carlópolis
Localização de Carlópolis no Paraná
Carlópolis está localizado em: Brasil
Carlópolis
Localização de Carlópolis no Brasil
23° 25' 30" S 49° 43' 15" O23° 25' 30" S 49° 43' 15" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Norte Pioneiro Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Wenceslau Braz IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Ribeirão Claro, Joaquim Távora, Siqueira Campos, Salto do Itararé, Fartura e Barão de Antonina
Distância até a capital 353[2] km
Características geográficas
Área 447,857 km² [3]
População 13 706 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 30,6 hab./km²
Altitude 550 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,727 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 110 653,617 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 8 156,69 IBGE/2008[6]
Página oficial

Carlópolis é um município brasileiro do estado do Paraná.

História[editar | editar código-fonte]

A frente pioneira que colonizou a região dos rios Cinzas e Itararé, se deu nos núcleos da Colônia Mineira (1862), Tomazina (1865), Santo Antônio da Platina (1866) e São José da Boa Vista (1867). Porém em 1853, época da elevação do Paraná à categoria de Província, despontava a povoação de São José do Cristianismo às margens do Rio Itararé. Aos paulistas bastava cruzar o Itararé, que tinham à sua frente matas exuberantes de solo fértil, rios piscosos e caça abundante.

Em 1880 a família de Joaquim da Costa Lemes, cortou o território do atual município de Carlópolis para ir ajudar a fundar Santo Antônio da Platina, o que se repetiu outras vezes com muitas famílias, das quais algumas optaram pela fixação na região da futura Carlópolis.

Iniciou-se uma povoação com o nome de Jaboticabal, que em 17 de agosto de 1901 foi elevada à condição de Distrito Policial, através do Decreto Estadual n° 290, com território pertencente ao município de São José da Boa Vista.

Um nome que fez história no lugar foi o do coronel Manoel Leite. Homem de posses, desprendido de suas riquezas, procurava ajudar a todos que lhe solicitavam e mantinha por sua conta uma banda de música que alegrava a vida do povo de Jaboticabal.

Pela Lei Estadual n° 713, de 2 de abril de 1907, sancionada pelo governador João Cândido Ferreira, foi criado o município de Jaboticabal, instalado no dia 13 de julho do mesmo ano. Neste mesmo ano, um jornal Curitiba publicava os predicados do novo município, enaltecendo seu progresso e desenvolvimento.

O que efetivamente impulsionou a economia do lugar foi a cultura cafeeira, que se sentiu motivada pelo Acordo de Taubaté, convênio que visava coibir o aumento da área plantada da rubiácea nos Estados de São Paulo, Minas e Rio de Janeiro. Fato que fez com que milhares de pessoas acorressem às terras paranaenses, isentas do acordo.

Em 20 de março de 1920 a Lei Estadual n° 1.943, acata resolução da Câmara Municipal de Jaboticabal e substitui sua denominação, alterando-a para Carlópolis, numa homenagem ao ex-presidente do Estado do Paraná, Carlos Cavalcanti de Albuquerque, que governou 1912 a 1916 o destino de todos os paranaenses. Em seu governo desenrolou-se a Revolta do Contestado, guerrilha que ceifou milhares de vidas na fronteira entre Paraná e Santa Catarina. O município de Carlópolis é cortado pelo Trópico de Capricórnio exatamente em seu sítio urbano.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se no Segundo Planalto do Norte do Paraná, na Mesorregião do Norte Pioneiro do Paraná, tem uma área de 447,857 km² representando 0,2247 % do estado, 0,0795 % da região e 0,0053 % de todo o território brasileiro.[carece de fontes?]

Localiza-se a uma latitude 23º25'30" sul e a uma longitude 49º43'15" oeste, estando a uma altitude de 550 metros. Sua população estimada em 2005 era de 13.899 habitantes.

O município, situado às margens da Represa da Usina Hidrelétrica de Chavantes, que tem uma área inundada de aproximadamente 116 km², fazendo limite com o estado de São Paulo.

Além de sua localização geográfica, tem a seu favor alguns fatores fundamentais para garantir um desenvolvimento diferenciado em relação às demais cidades da região.

Dentre eles se destaca a beleza da paisagem, proporcionada pela represa, que aliada ao clima, extremamente favorável à atividade turística e outras a ela relacionada (como a pesca ), já exercem forte atração na região.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Combatentes do Regimento de Segurança em uniforme de gala, sendo condecorados pelo Presidente do Estado, Carlos Cavalcanti de Albuquerque. Quartel do Comando Geral, em 19 de dezembro de 1915.

Homenagem a Carlos Cavalcanti de Albuquerque, presidente do Estado do Paraná. Carlos Cavalcanti nasceu a 22 de março de 1864 na cidade do Rio de Janeiro, e era filho de um herói da Guerra do Paraguai. Foi militar da arma de engenharia, fundador do Corpo de Bombeiros do Paraná, além de governador do Estado, foi deputado estadual, federal e senador. Foi um intelectual ilustre, orador fluente, poeta e professor, passou os últimos dias de vida na cidade do Rio de Janeiro, onde faleceu a 23 de fevereiro de 1935.[7] Etimologicamente o têrmo 'Carlos' é de origem germânica "Karl" ... homem viril, acrescido do sufixo grego "pólis" ... cidade: Cidade de Carlos.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 13.305

  • Urbana: 8.347
  • Rural: 4.958
  • Homens: 6.829
  • Mulheres: 6.476

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M): 0,727

  • IDH-Renda: 0,661
  • IDH-Longevidade: 0,706
  • IDH-Educação: 0,815

Rodovias[editar | editar código-fonte]


Pesca

O município também é extremamente conhecido pelos belos peixes existentes na represa que banha a cidade. O município recebe milhares de turista pescadores devido a grande quantidade e diversidade de peixes existentes.

Administração[editar | editar código-fonte]

Na administração Pública, está subordinado a Jacarezinho, por meio dos órgãos regionais do Sistema Único de Saúde (SUS) - Núcleo Regional de Ensino, IAP - Instituto Ambiental do Paraná; em Londrina o sistema de telefonia do Brasil Telecom e Copel Distribuição S/A, e em Cornélio Procópio a Companhia de Habitação do Paraná - COHAPAR - e a Companhia de Saneamento do Paraná - SANEPAR com escritório Regional em Santo Antônio da Platina.

Economia[editar | editar código-fonte]

Desde o ano de 1996, com o lançamento do Plano de Desenvolvimento Turístico, foram implementadas vários investimentos na área de turismo, recreação e náutica, que transformou o município no polo turístico da região.

Na economia local, tem papel importante a atividade agrícola, voltada para a policultura, tendo o café como principal produto, seguido da diversificação de plantio: fruticultura, olerícolas e piscicultura, por contar com condições propícias para a obtenção de resultados de qualidade e quantidade. O fortalecimento desse setor está intimamente ligado ao Plano de Desenvolvimento Agrícola, desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal da Agricultura, pela Secretaria de estado da Agricultura e do Abastecimento, Emater, os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e Sindicato Patronal e as associações de produtores locais.

O município se desenvolveu graças à agricultura e teve um período de grande crescimento econômico, a partir do final da década de 40 até o início dos anos 70. A construção da Usina Hidrelétrica de Chavantes foi decisiva para uma mudança radical na sua economia. Um terço de sua área agrícola, equivalente a aproximadamente 6.000 alqueires, foi inundado, provocando uma grande redução da população do município e queda de 50% na produção.[carece de fontes?]

Entretanto, o grande lago que apresenta paisagens belíssimas e praias artificiais, atraiu e atrai investimentos na área de lazer e náutica, apresentando ao longo dos anos um crescimento acentuado na área de construção civil e, principalmente, com o reconhecimento do município com potencial turístico pela Embratur, a população mudou não apenas comportamentos para bem receber os turistas, mas diversificou a produção agrícola, introduzindo no mercado frutas de excelente qualidade que se tornaram produtos de exportação interna, como a goiaba especial de mesa, o caqui, a manga e a acerola.

Educação[editar | editar código-fonte]

No setor de Educação, o município possui estreita relação com Santo Antônio da Platina, Jacarezinho e Ourinhos, pela frequência acentuada de estudantes de Carlópolis junto as faculdades de Direito, Filosofia, Ciências e Letras, Administração de Empresas, Jornalismo, Turismo, Publicidade e Propaganda e outros.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade de Carlópolis já contou com equipes no Campeonato Paranaense de Futebol, dentre eles o Carlópolis Futebol Clube [8]

Saúde[editar | editar código-fonte]

A influência de Curitiba, Londrina, e Jacarezinho, conquanto em menor grau, está na área da saúde, no que diz respeito à medicina especializada, aos serviços hospitalares, tratamento e diagnósticos mais complexos.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Carlópolis a Curitiba. Página visitada em 01 de Setembro de 2013.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. In: História Biográfica da República no Paraná, David Carneiro e Túlio Vargas, 155
  8. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1962.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.