Carl Axel Arrhenius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Carl Axel Arrhenius (Estocolmo, 29 de Março de 175720 de Novembro de 1824) foi um militar, mineralogista e químico sueco que se notabilizou pela descoberta numa pedreira de Ytterby, Suécia, do mineral ytterbite (também conhecido por gadolinite), a partir do qual se iniciou a descoberta das terras raras. Teve um papel fundamental no isolamento do elemento químico ítrio. Foi neto de Jakob Arrhenius.

Biografia[editar | editar código-fonte]

C. A. Arrhenius nasceu em Estocolmo, tendo enveredado pela vida militar. Depois de privar com Peter Jacob Hjelm, director do laboratório da Contrastaria Real Sueca, ganhou um grande interesse pela Química e pela Mineralogia, passando a recolher amostras de minerais em pedreiras e outros locais onde a sua actividade como oficial de artilharia lhe permitiam visitar.

Depois de tomar parte na Campanha da Finlândia de 1788 da Guerra Russo-Sueca de 1788-1790, Arrhenius era tenente no Svea artilleriregemente (Regimento de Artilharia de Svealand), estacionado em Vaxholm, quando fez as suas descobertas relacionadas com o ítrio e as terras raras. A descoberta ocorreu quando visitava as minas de feldspato de Ytterby, tendo aí encontrado um mineral escuro, a que deu o nome de ytterbite, enviando uma amostra para Johan Gadolin da Universidade de Turku (então Åbo) para análise, desencadeando o processo que levaria à descoberta do grupo químico das terras raras.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]