Carl Menger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Carl Menger (Neu-Sandez, 28 de fevereiro de 1840Viena, 26 de fevereiro de 1921) foi um economista austríaco, fundador da escola austríaca. Desenvolveu uma teoria subjetiva do valor, a teoria da utilidade marginal, ligando-a à satisfação dos desejos humanos.

Para ele, as trocas ocorrem porque os indivíduos tem avaliações subjetivas diferentes de uma mesma mercadoria: toda a atividade econômica resulta simplesmente da conduta dos indivíduos e deve ser analisada a partir do consumo final, como uma pirâmide invertida.

Definição de valor para Menger: um bem tem valor pois satisfaz uma necessidade, sendo que esse valor deriva da necessidade que não seria satisfeita caso não tivessemos o bem. Valor é diferente de preço (que é determinado pelo mercado, dependendo assim, da concorrência e informação).

Sua teoria da utilidade foi também desenvolvida, na mesma época (1871) e independentemente, por Jevons, mas foram Menger e seus discipulos Böhm-Bawerk e F. von Wieser que melhor a exploraram.

Menger foi professor de economia política na Universidade de Viena de 1873 a 1903. Sua obra mais importante, na qual desenvolveu sua teoria da utilidade marginal, é Die Grundsatze der Volkswirtschaftslehre de 1871. Também deixou contribuições no campo da teoria monetária e da metodologia das ciências humanas.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Em português[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.