Carlos Martel de Anjou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Carlos Martel de Anjou (8 de setembro de 1271 - 19 de agosto de 1295) foi um membro da casa de Anjou, descendente do rei Luís VIII de França, e rei titular da Hungria.

Era o filho primogênito do rei Carlos II de Nápoles e de sua esposa Maria da Hungria, rainha de Nápoles, filha do rei Estêvão V da Hungria.

Após de seu tio Ladislau IV da Hungria, Maria reivindicou o trono da Hungria. Ela foi coroada por um legado papal em Nápoles, em 1291, mas transferiu seus direitos a Carlos. Enquanto isso, na Hungria, o arcebispo de Esztergom promoveu a candidatura do primo-irmão do falecido rei, André, o último herdeiro varão da dinastia de Árpád, que se elegeu como André III da Hungria. Assim, ele nunca conseguiu governar aquele reino, embora tenha conseguido ser reconhecido em partes da Croácia, um reino então unido sob união pessoal com a Hungria.

Carlos morreu aos 24 anos, em Nápoles, durante a vida de seus pais. Seu filho, Carlos Roberto, lhe sucederia como rei da Hungria após a morte de André III.

Família[editar | editar código-fonte]

Casou-se, em janeiro de 1281, em Viena, com Clemência de Habsburgo, filha do imperador Rodolfo I do Sacro Império, com quem teve três filhos:


Precedido por
Ladislau IV
Rei da Hungria
1291 - 1295
disputado com André III
Sucedido por
André III
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carlos Martel de Anjou