Carlos Nobre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos Nobre
Informação geral
Nascimento 6 de junho de 1934
Origem Vitória Espírito Santo (estado) ES
Data de morte 27 de junho de 2009 (75 anos)
Local de morte Rio de Janeiro, Rio de Janeiro RJ
Nacionalidade  Brasileiro
Gênero(s) Samba, música popular
Ocupação(ões) Cantor e compositor
Período em atividade 1951 - 2009

Nomar Nobre Chatelain, conhecido como Carlos Nobre[1] (Vitória, 6 de junho de 1934Rio de Janeiro, 27 de julho de 2009) foi um cantor e compositor brasileiro.

Em 1951, iniciou sua carreira de cantor participando de programas de calouros.[1]

Seu maior sucesso foi a canção Ciclone, gravada em 1959 e que ficou nas paradas por muito tempo.[2] Em cinquenta anos de carreira, gravou 27 discos, entre LPs e compactos, além de inúmeros 78 rotações. Seus discos venderam 600 mil cópias, aproximadamente.[2] Entre os prêmios, ganhou o Troféu Chico Viola.[2] [3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • (2005) Carlos Nobre - A voz do ciclone
  • (1972) Carlos Nobre
  • (1968) O seresteiro moderno
  • (1964) Tudo é paz
  • (1963) Saudade em cada adeus/Resto de saudade
  • (1963) Sputinik brasileiro/Derrubaram a galeria
  • (1963) Carlos Nobre
  • (1963) Nos braços da saudade
  • (1962) Amor em serenata/Sexto mandamento
  • (1962) O pranto da chuva/Perdão por meu amor
  • (1962) Contradizendo/Três por quatro
  • (1961) Ironia/Amor impossível
  • (1961) Senhora viúva/Rua não é moradia
  • (1961) Praga de amor/Pinguinho de gente
  • (1961) O seresteiro moderno
  • (1960) Drama de consciência/Rosas vermelhas
  • (1960) O homem da luz vermelha/Prova de amor
  • (1960) Quando existe adeus/Ouça menina
  • (1960) Carlos Nobre
  • (1959) Ciclone/Regresso
  • (1959) Madame saudade/Delírio
  • (1959) Amor proibido/Volta ao meu barracão
  • (1958) Na noite em que te vi/Voltarás fatalmente
  • (1958) Escrava da ambição/Lago azul
  • (1957) Morena /Vem meu amor
  • (1957) Não/Viverás sempre só
  • (1957) Outro alguém/Cartas de amor na areia
  • (1957) Foi a saudade/Eu fui um louco
  • (1956) Se depender de mim/O mesmo lar
  • (1956) Teto antigo/Isto é samba
  • (1955) Toada do amor/Porque não vens
  • (1955) Eu vi/Não teve pena

Músicas[editar | editar código-fonte]

  • Amor desfeito (com Raul Sampaio)
  • Amor impossível (com Raul Sampaio)
  • Andréa esperança acontecida (com J. Ribeiro)
  • Aqui (com Raul Sampaio)
  • Fonte de paz (com Wilson Melo)
  • Maria das Graças (com René Bittencourt)
  • Meu último carnaval (com Carlos Sideral)
  • Musa do verso (com José Orlando)
  • O Silêncio da noite (com Newton Teixeira)
  • Perdão por meu amor (com Raul Sampaio)
  • Pressentimento (com René Bittencourt)
  • Rua não é moradia (com René Bittencourt)
  • Sim ou não (com Ataylor de Souza)
  • Três por quatro (com Carlos Marques)
  • Vedete (com Rutinaldo)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.
  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

Referências

  1. a b Biografia no Cravo Albin dicionariompb.com.br. Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  2. a b c Carlos Nobre - Biografia music.meo.pt. Página visitada em 27 de janeiro de 2014.
  3. Troféu Chico Viola

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.