Carlota, Princesa Real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlota
Princesa Real
Rainha Consorte de Württemberg
Reinado 1 de janeiro de 1806
a 30 de outubro de 1816
Sucessora Catarina Pavlovna da Rússia
Marido Frederico I de Württemberg
Nome completo
Carlota Augusta Matilde
Casas Hanôver (por nascimento)
Württemberg (por casamento)
Pai Jorge III do Reino Unido
Mãe Carlota de Mecklemburgo-Strelitz
Nascimento 29 de setembro de 1766
Casa de Buckingham, Londres, Grã-Bretanha
Morte 5 de outubro de 1828 (62 anos)
Palácio de Ludwigsburgo, Ludwigsburgo, Confederação Germânica
Enterro Igreja de Ludwigsburgo, Ludwigsburgo
Brasão

Carlota Augusta Matilde, Princesa Real (29 de setembro de 17665 de outubro de 1828), depois rainha Carlota de Württemberg, foi um membro da família real britânica e a filha mais velha de Jorge III do Reino Unido. Foi a rainha consorte de Frederico I de Württemberg, com quem teve uma filha natimorta em 27 de abril de 1798. Morreu no Palácio de Ludwigsburg, onde está enterrada até hoje.

Primeiros Anos e Família[editar | editar código-fonte]

Carlota, em bebé, nos braços da mãe.

A princesa Carlota nasceu a 29 de Setembro de 1766 no Palácio de Buckingham em Londres. O seu pai era o monarca britânico reinante, o rei Jorge III do Reino Unido. A sua mãe era a duquesa Carlota de Mecklemburgo-Strelitz. Foi baptizada no dia 27 de Outubro de 1766 no Palácio de St. James, pelo Arcebispo da Cantuária, Dr. Thomas Secker, e os seus padrinhos foram o rei e a rainha da Dinamarca (a sua tia paterna e o seu marido, que foram representados na cerimónia pelo Duque de Portland e pela condessa Viúva de Effingham) e a princesa Louisa (a sua tia paterna).[1]

Como filha de um monarca britânico, a bebé recebeu imediatamente o título de Sua Alteza Real, a Princesa Carlota, ao nascer. A partir de Outubro de 1766 (apenas um mês depois) passou a ser designada como princesa real por ser a filha mais velha do rei. O título passaria a ser oficial a 22 de Junho de 1789, quando ela tinha vinte-e-dois anos.

Após o nascimento de três rapazes consecutivos, os pais de Carlota ficaram encantados por ter uma princesa no berçário. Até se casar, ela foi sempre chamada de “Real” em vez do seu nome próprio. Tal como os seus irmãos foi educada por tutores e passou a maior parte da sua infância entre o Palácio de Buckingham, o Palácio de Kew e o Castelo de Windsor. Até se casar, Carlota foi sempre chamada de "Royal", em vez do seu nome. Tal como os seus irmãos, Royal recebeu a vacina contra a varíola em 1768. Como era a filha mais velha do rei, assumia-se que a princesa estava destinada a contrair um matrimónio importante com um príncipe do continente e a sua educação foi considerada muito importante, tendo começado quando Carlota tinha apenas dezoito meses de idade. Uma vez que o francês era a língua oficial em todas as cortes europeias, a pequena princesa tinha uma tutora francesa para que não ficasse com qualquer sotaque britânico. A sua memória também foi muito treinada. Desde cedo, Carlota foi ensinada a recitar pequenos versos e histórias e, por causa disso, possuía uma capacidade extraordinária de recordar todos os pequenos pormenores da sua vida até morrer. Mas a sua infância não foi completamente dedicada a assuntos intelectuais. Quando tinha quase três anos de idade, participou no seu primeiro teatro onde apareceu vestida de columbina e dançou com o seu irmão de sete anos, o príncipe de Gales. Não era uma criança que gostasse naturalmente de música e mais tarde passou a odiar crianças que mostrassem tal habilidade, declarando que a música tornava as crianças vaidosas e altivas. Apesar de tudo, tal não impediu que os seus pais a continuassem a exibir. Em finais de 1769, Carlota e o príncipe de Gales voltaram a ser mostrados em público, desta vez num convívio para os mais novo que se realizou no Palácio de St. James. Carlota apareceu vestida com uma toga romana e deitada num sofá. Apesar de este tipo de coisas serem normais nas cortes alemãs, eram consideradas vulgares em Inglaterra, onde uma multidão londrina acabou por arrastar uma carro funerário para o pátio do palácio. Depois, o príncipe de Gales contou a Lady Mary Coke que o evento tinha deixado a pequena Carlota "muito cansada". De forma sensata, o rei e rainha decidiram não voltar a repetir a experiência.

Apesar de ser a princesa mais velha, Carlota era constantemente comparada à sua irmã Augusta Sofia, dois anos mais nova. Quando Augusta tinha um mês de idade, Lady Mary Coke disse que era "a bebé mais bonita que já vi na vida" enquanto Carlota era "muito normal". Quando voltou a falar das suas pupilas três anos depois, a ama considerou Carlota "a criança mais sensata e agradável que já vi, mas, na minha opinião, longe de ser bonita" enquanto Augusta continuava a ser "bastante bonita". Apesar de Carlota nunca ter sido considerada tão bonita como a sua irmã mais nova, não tinha o principal defeito da princesa: timidez profunda, apesar de sofrer de gaguez que a sua criada, Miss Mary Dacres, tentou ajudá-la a ultrapassar. Em 1770, o grupo das três irmãs mais velho ficou completo com o nascimento da princesa Isabel, a sétima filha do casal real. Na altura a família ainda podia ser considerada bastante pequena (no total nasceriam quinze filhos), e Carlota tinha a sorte de ter pais que preferiam passar o tempo com os seus vários filhos do que estar sempre na corte e levavam a sua educação a sério. Contudo, devido à frequência com que os irmãos de Carlota nasciam e a todos os problemas que assombraram o reinado de Jorge III, a infância de Carlota não foi tão ideal como os seus pais tinham planeado.[2]

Casamento[editar | editar código-fonte]

Carlota nos seus últimos anos de vida.

A 18 de Maio de 1797, com vinte-e-um anos de idade, a princesa real casou-se com o príncipe hereditário de Württemberg, Frederico, filho mais velho do herdeiro aparente, o duque Frederico II Eugénio de Württemberg, e da sua esposa, Sofia Doroteia de Brandemburgo-Schwedt. A cerimónia realizou-se no Palácio de St. James.

Frederico sucedeu ao seu pai como duque reinante de Württemberg a 22 de Dezembro de 1797. O duque Frederico II já tinha dois filhos e duas filhas do seu primeiro casamento com a prima directa de Carlota, a princesa Augusta de Brunswick-Wolfenbüttel, filha da irmã mais velha do rei Jorge III, a princesa Augusta Carlota de Gales. O casamento gerou apenas uma bebé que nasceu morta a 27 de Abril de 1798.

Rainha de Württemberg[editar | editar código-fonte]

Em 1800, o exército francês ocupou Württemberg, obrigando o duque e a duquesa fugir para Viena. No ano seguinte, Frederico concluiu um tratado privado, cedendo Montbéliard à França, recebendo Ellwanger in troca dois anos depois. Frederico recebeu o título de príncipe-eleitor de Württemberg a 25 de Fevereiro de 1803. Em troca de fornecer uma força auxiliar a França, Napoleão reconheceu-o como rei de Württemberg a 26 de Dezembro de 1805. Carlota tornou-se rainha quando o seu marido ascendeu formalmente ao trono a 1 de Janeiro de 1806 e foi coroada no mesmo dia em Estugarda, Alemanha.

Württemberg separou-se do Sacro Império Romano e juntou-se à breve Confederação do Reno. Contudo, a aliança do novo rei com a França, tornava-o tecnicamente no inimigo do seu sogro, Jorge III do Reino Unido. Este, zangado com a subida ao trono do seu genro e com o seu papel como um dos mais devotos seguidores de Napoleão, renegou-o a ele, bem como a sua própria filha, passando a dirigir-se a ela como “Rainha de Württemberg” em correspondência. Em 1813, o rei Frederico trocou de lado e juntou-se aos Aliados, onde o seu estatuto como cunhado do príncipe regente (mais tarde rei Jorge IV do Reino Unido) o ajudou a ganhar posição. Após a queda de Napoleão, Frederico participou no Congresso de Viena e foi confirmado como Rei. Morreu em Outubro de 1816.

Últimos Anos[editar | editar código-fonte]

A rainha viúva de Württemberg continuou a viver no Palácio de Ludwigsburg em Estugarda onde recebeu a visita dos seus irmãos mais novos, o duque de Kent, o duque de Sussex, o duque de Cambridge, a çagravina de Hesse-Homburg e a princesa Augusta Sofia. Foi também uma madrinha no baptizado da sua sobrinha, a princesa Vitória de Kent (a futura rainha Vitória do Reino Unido) em 1819. Em 1827, regressou a Inglaterra pela primeira vez desde o seu casamento em 1797, para ser operada a um edema.

Morreu no Palácio de Ludwigsburg no ano seguinte e encontra-se sepultada no mesmo.

Títulos, estilos, honras e escudo de armas[editar | editar código-fonte]

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 29 de Setembro de 1766 – 22 de Junho de 1789: Sua Alteza Real, a Princesa Carlota
  • 22 de Junho de 1789 – 18 de Maio de 1797: Sua Alteza Real, a Princesa Real
  • Em uso prático desde o nascimento em Outubro de 1766
  • 18 de Maio de 1797 – 22 de Dezembro de 1797: Sua Alteza Real, a Princesa Hereditária de Württemberg
  • 22 de Dezembro de 1797 – 25 de Fevereiro de 1803: Sua Alteza Real, a Duquesa de Württemberg
  • 25 de Fevereiro de 1803 – 1 de Janeiro de 1806: Sua Alteza Real, a Eleitorada de Württemberg
  • 1 de Janeiro de 1806 – 30 de Outubro de 1816: Sua Majestade, a Rainha de Württemberg
  • 30 de Outubro de 1816 – 5 de Outubro de 1828: Sua Majestade, a Rainha Viúva Carlota de Württemberg

Escudo de armas[editar | editar código-fonte]

Como filha de um soberano, Carlota usava o escudo de armas do reino, diferenciado por um brasão de três pontos. O do centro ostenta uma rosa e os outros dois uma cruz.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Yvonne's Royalty Home Page: Royal Christenings
  2. Fraser, Flora (2005). Princesses: the six daughters of George III (1st American ed.). New York: Knopf.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carlota, Princesa Real