Carne vermelha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O termo carne vermelha se refere às carnes de origem de mamíferos[carece de fontes?], ainda que a categorização da carne de porco não seja um consenso.

No sangue existe um pigmento denominado mioglobina o qual confere a cor vermelha.  Para os animais se movimentarem, as células musculares, geram energia a partir do oxigênio e do açúcar provenientes da corrente sanguínea. Além disto há uma reserva de açúcar, oxigênio e mioglobina dentro do próprio músculo. Desta forma quanto mais mioglobina houver num pedaço de carne , mais vermelho ele será. 

Os músculos responsáveis pela locomoção dos animais costumam ter mais mioglobina do que os músculos de outras partes do corpo.  Sendo assim, quando nos referimos a cortes de carne vermelha ou branca não devemos pensar em teores de gordura, pois tanto carnes brancas como vermelhas apresentam teores de gordura bastante variáveis entre si.  Abraços,

[carece de fontes?]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Cientistas da Universidade de Leeds, na Grã-Bretanha, mostram que o consumo de carne vermelha pode aumentar significativamente o risco de câncer de mama em mulheres que já passaram da menopausa,[1] Citando ainda pesquisas britâncias, um estudo realizado pela Open University, publicado numa edição do início de 2006 da revista científica Cancer Research, mostra que uma dieta rica em carne vermelha tem mais chances de causar câncer porque o alimento danificaria o DNA, sendo que Estudos anteriores haviam estabelecido a ligação entre o câncer de intestino e a ingestão de grandes quantidades de carne vermelha.[2] Todavia, com um consumo moderado e sadio de carne vermelha, pode-se manter uma vida saudável.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências