Carrie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carrie
Carrie, a estranha
Carrie, a estranha (BR)
Capa original da primeira publicação.
Autor (es) Stephen King
Idioma Inglês
País  Estados Unidos
Assunto bullying
Género Terror
Editora Doubleday
Lançamento 5 de abril de 1974
Páginas 253
Edição portuguesa
Edição brasileira
Tradução Louisa Ibañes
Editora Editora Objetiva
Lançamento 2001
Cronologia
Último
Último
A Hora do Vampiro
Próximo
Próximo

Carrie (publicado em língua portuguesa como Carrie, a estranha) foi o primeiro romance publicado do escritor norte-americano Stephen King, em 1974. Apesar de algumas pessoas afirmarem diferente, este não foi o primeiro livro escrito por ele, e sim o primeiro a ser publicado. Na introdução do livro Os Livros de Bachman, ele conta que escreveu cinco antes de Carrie, dentre eles 'Rage' (Fúria), que foi iniciado em 1966 e terminado em 1971, 3 anos antes, porém foi publicado bastante tempo depois. Pode-se perceber que as primeiras obras do autor, incluindo 'Carrie', são muito fortes, carregadas de emoções pesadas. Ele mesmo admitiu que as escreveu em uma época difícil, que passava por uma certa instabilidade emocional. King tem comentado que acha que esse livro é "cru" e "com um surpreendente poder de machucar e horrorizar. É um dos livros mais banidos nas escolas estadunidenses e também o filme foi banido na Finlândia. Foi adaptado para o cinema por Brian de Palma em 1976, estrelando Sissy Spacek. Em 1999, veio a sequência do primeiro filme The Rage: Carrie 2, vinte e três anos após a telecinética Carrie White ter sido humilhada em um baile no seu colégio e desencadeado vários acontecimentos violentos em sua cidade, sua meia-irmã Rachel Lang, que também é telecinética e menosprezada por seus colegas, está prestes a ir a uma festa sem que ninguém tenha idéia de seus poderes. Entretanto, Sue Snell, que agora é conselheira da escola, desconfia que Rachel tem o mesmo dom de Carrie e teme que uma tragédia similar possa acontecer, tentando inutilmente advertir Rachel sobre isto. Paralelamente, alguns alunos do colégio planejam para a noite do baile algo que Rachel nunca vai esquecer, sem imaginar que eles vão morrer antes que esta mesma noite termine. Foi lançado em 2002 uma refilmagem de Carrie, a estranha sobre a direção de David Carson com as atrizes Angela Bettis no papel de Carrie e Kandyse McClure como Sue Snell. Em 2013 uma segunda adaptação do filme foi para as telas de cinema, sobre a direção de Kimberly Peirce, com as atrizes Chloë Moretz e Julianne Moore nos papéis de Carrie e Margaret White, respectivamente.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O livro usa documentos ficionais, como extratos de livros, notícias e outras transcrições, apenas para deixar mais real a história de Carietta " Carrie " White, uma garota adolescente de Chamberlain, no Maine. A mãe de Carrie, Margaret White, uma cristã doentiamente fundamentalista, tem uma vingativa e estranha personalidade, e, no passar dos anos, educou a jovem Carrie com uma varinha de aço e fazendo ameaças de condenação. O comportamento abusivo mental e emocional de Margaret, tem ocasionalmente se cruzado também com abuso psíquico.

Carrie não vai muito bem na sua escola, a Thomas Ewen High School, por ter se fechado em seu próprio mundo, em consequência das zombarias por parte de seus malvados colegas. No começo do livro, ela tem seu primeiro momento enquanto toma banho após uma aula. Carrie não sabe o que é menstruação, pois sua mãe nunca falou com ela a respeito disso, e ela se torna uma excluída por todas as partes da escola.

Essas coisas, de fato, nunca ocorreram com as colegas de classe de Carrie, e isso, obviamente, torna-se uma oportunidade para mais gozação. Lideradas por Chris Hargensen, uma garota rica e mimada, que tem um registro por gozar dos tímidos, eles atiram tampões e várias outras coisas nela. Quando a professora de ginástica, a senhorita Desjardin, chega à cena, ela primeiro repreende Carrie por sua estupidez, mas fica horrorizada quando percebe que Carrie não faz a mínima idéia do que houve com ela (menstruação). Ela ajuda Carrie a se limpar e depois explica tudo a ela. Carrie é liberada da escola pela diretora e então levada para casa, para que sua mãe fanática tome conta dela. Porém, sua mãe não mostra simpatia pelo primeiro encontro de Carrie com uma "mulher maldição", devido à sua crença religiosa.

A senhorita Desjardin, continua enraivecida com o incidente, e quer que todas as garotas que zombaram de Carrie (lideradas por Chris Hargensen) levem suspensão e sejam punidas, barradas de irem à grande festa que ocorrerá na escola. A diretora da escola acha que isso é ainda muito duro e instantaneamente mandam as garotas para a supervisão da rígida professora de ginástica, que as monitora com seus impiedosos olhos. Quando Chris Hargensen se nega a ir para a detenção, ela é suspensa e barrada de ir à festa. Ela tenta fazer com que o seu pai, um proeminente advogado local, intimide a diretora para que ela a deixe ir à festa. Nada adianta.

Carrie, então, descobre que tem poder de Telecinese. Ela possui esse dom desde quando nasceu, mas controlou conscientemente para que isso desaparecesse após a sua infância. Entretanto, ela se lembra de incidentes em sua vida que podem ser atribuídos à telecinese, por exemplo, uma chuva de pedras em sua casa quando tinha apenas três anos. Carrie pratica os seus poderes em segredo, até obter total controle. Ela descobre também que ela é um tanto telepática, pelo menos o suficiente para perceber o que as pessoas pensam sobre ela. Nesse instante, ela descobre que a professora de ginástica mistura sentimentos de simpatia e repugnância sobre ela.

Por outro lado, Sue Snell, outra Popular Garota que, antes, também caçoou de Carrie, começa a sentir arrependimento por ter participado nas gozações de Carrie. Com a festa rapidamente chegando, Sue convence o seu namorado, Tommy Ross, um dos mais Atraentes e Populares garotos na escola, a chamar Carrie para a Festa (Sue suspeita estar grávida de Tommy). Carrie é Suspeita, mas aceita, e faz a sua própria Roupa, um Vestido Vermelho de Veludo. A Mãe de Carrie ao ver a sua filha fazendo algo tão " carnal ", no que se trata em uma Festa de Escola, revela bastante coisa sobre o seu passado enquanto explica o porquê. Ela acredita que o sexo, de certa forma, seja algo pecaminoso, mesmo depois do Casamento. Ela também fica sabendo dos poderes telecinéticos de Carrie, o que considera uma forma de bruxaria, parece que isso aparece em cada terceira geração de sua família. Carrie, por outro lado, está cansada de ouvir que tudo é um pecado. Ela quer ter uma vida normal e enxerga a festa na escola como um começo.

Chris Hargensen, que continua furiosa com Carrie, inventa o seu próprio plano de Vingança com o seu namorado, um cara chamado Billy Nolan. Billy, junto com outros amigos, dirige para uma fazenda, mata dois porcos e enche dois baldes com sangue de porco, e, invadindo o ginásio da escola, deixam os dois baldes de sangue amarrados com uma corda logo acima do palco. Chris então elege Carrie como sendo a rainha da festa. Já durante a festa, quando Carrie e Tommy vão até o palco, para serem coroados, Chris Hargensen puxa a corda, fazendo daquele momento o mais odioso em toda a vida de Carrie…

O plano de Chris é bem sucedido. Quandos um dos baldes cai, acerta Tommy na cabeça, fazendo-o desmaiar no palco. Mesmo assim, ele e Carrie estão ensopados de sangue de porco. Todo mundo que compareceu à festa, até mesmo alguns professores, começam a rir de Carrie. Como disse Norma Watson: "Após todos esses anos rindo de Carrie, o que mais eu podia fazer?" Carrie, então, abandona o ginásio onde ocorre a festa em puro estado de humilhação e agonia, mas, por outro lado, ela lembra-se de seus poderes de telecinese e decide usá-lo como vingança. Inicialmente, Carrie "tranca" (pela telecinese) todas as portas do local, e vira uma grande mangueira de água para as garotas esnobes (que tiraram sarro dela) destruindo o vestido de todas elas e bagunçando seus cabelos. Carrie se lembra do equipamento elétrico do local e o sistema de PA. Carrie esquece os jatos de água e volta para o palco. Olhando para uma janela, ela testemunha a morte de dois estudantes e de um trabalhador da escola eletrocutados. Ela decide matar todo mundo, eventualmente causa uma morte em massa que destroi todo o Thomas Ewen High School, após trancar todos ali dentro.

No caminho para casa, ela queima todo o centro de Chamberlain. Um efeito colateral do dom de Carrie é "transmitir" telepatia; todos com certeza começam a se conscientizar de que o triste ocorrido na escola, as explosões e os fogos por toda a cidade foram causados por Carrie White, mesmo se eles não sabem quem é Carrie. Ela faz linhas de força quebrarem, estações de gás explodirem e outras cruéis formas de vingança na cidade. Ela, ainda mentalmente, mantém todas as portas da escola trancadas, ela também deixa alguns (e poucos) estudantes escaparem, pensando que pegará todos eles mais tarde.

Carrie retorna para casa e confronta com a sua mãe, que acredita que Carrie está possuída pelo Diabo e a única maneira de salvá-la é matando-a. Revelando que Carrie foi a concepção de um estupro matrimonial, ela esfaqueia Carrie no ombro com uma faca de cozinha. Carrie mata a sua mãe, usando a telecinese para causar a sua parada cardíaca.

Bastante ferida, mas ainda viva, Carrie o local onde seu pai estava bêbado na noite em que ela foi concebida. Rapidamente, ao ver Chris Hargensen e Billy Nolan fugindo no carro, Carrie pega o controle do veículo e faz o carro bater, matando ambos. Sue Snell, que foi seguindo Carrie por sua transmissão telepática, encontra Carrie desmaiada no parque de estacionamento.

Carrie e Sue têm uma breve conversa telepática. Carrie acredita que Sue e Tommy fizeram travesuras com ela, mas Sue convida Carrie para entrar em sua mente. Acreditando que Sue é inocente e que nunca sentiu animosidade com ela, Carrie perdoa Sue e morre. No entanto, antes de morrer, Carrie causa um aborto em Sue, o que pode ser visto como um ato de vingança ou amizade. Por outro lado, Sue acredita que está finalmente tendo a sua menstruação.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

  • Um filme de 1976, chamado Carrie, a estranha, foi feito baseado nesse livro. Dirigido pelo diretor estadunidense Brian De Palma, o filme traz no elenco Sissy Spacek, John Travolta e vários outros.
  • Em 1999, uma sequência intitulada de "The Rage: Carrie 2" foi lançada. A premissa é que o pai de Carrie teve outro casamento e outra filha com poderes telecinéticos. Sue Snell, a única sobrevivente da trágica festa, é agora conselheira da escola.
  • Em 2002, uma refilmagem de TV foi lançado, estrelando Angela Bettis, Emilie de Ravin e Patricia Clarkson.
  • Em 2013, uma refilmagem de Carrie (Carrie (2013)), com as atrizes Chloë Moretz e Julianne Moore
  • Uma Novela da Rede Globo Chocolate Com Pimenta, faz alusão a cena do banho de sangue quando jogam um balde de tinta verde na protagonista.
  • Em 1998 o especial de fim de ano "Sandy & Junior" foi baseado na história de Carrie. Coincidentemente foi vivida por Mariana Ximenes, a atriz viria a refazer a cena do banho de sangue anos depois na novela "Chocolate Com Pimenta".
  • Novela Rainha da Sucata exibida pela Rede Globo em 1990, traz uma referência a cena do banho de sangue, quando jogam lixo em cima da protagonista Maria do Carmo.
  • Em um episódio de Eu, a Patroa e as Crianças, Claire faz uma referência a Carrie quando diz que a mesma se divertiu mais que ela em seu baile.
  • Em 2013, no epísódio Tina in the Sky With Diamonds da série Glee, depois de receber o título de rainha do baile, Tina recebe um banho de raspadinha vermelha, fazendo referência ao banho de sangue recebido por Carrie em sua formatura.
  • Em 2013, no Programa Silvio Santos fizeram uma pegadinha que faz uma referência aos poderes mentais quando Carrie se vinga durante a formatura. A personagem que fez a pegadinha era Lais Stefanini.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • King escreveu Carrie, mas não gostou do resultado, portanto jogou tudo no lixo. Sua esposa pegou o manuscrito no lixo, leu e adorou. Foi ela quem fez King levar o livro até um editor que decidiu publicá-lo. O livro foi um enorme sucesso e alçou King da pobreza e obscuridade a riqueza e fama
  • O clássico já fora adaptado para um musical, na Broadway, em 1988.
  • A série humorística Todo mundo odeia o Chris fez uma piada com o livro em um episódio intitulado todo mundo odeia o baile. Nele, Chris convida uma garota chamada Carrie para o baile, mas ele desmancha o convite dias depois por se irritar com as piadas racistas. Assim que ele desmancha o convite e os dois brigam, o narrador Chris Rock diz: "Depois eu vou fazer pior: jogar um balde de sangue em cima dela!", uma óbvia referência ao capítulo do baile de formatura de Carrie White.
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.