Caruru (planta)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCaruru
Caruru-de-mancha (Amaranthus viridis)

Caruru-de-mancha (Amaranthus viridis)
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Caryophyllales
Família: Amaranthaceae
Género: Amaranthus
Espécies
Ver texto.

Caruru é a designação comum a certas plantas do gênero Amaranthus, da família das amarantáceas, algumas de folhas comestíveis, bastante utilizada em culinária. A maioria delas é invasora de plantações. É também conhecida como bredo em Pernambuco e na Bahia, onde é utilizado na culinária local, reservando-se o termo "caruru" a um prato que, geralmente, não leva esta planta nos seus ingredientes.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Caruru" é originário do termo africano kalalu.[2] "Bredo" é originário do termo grego blíton através do termo latino blitu.[3]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Planta nativa das Américas, foi a primeira vez conhecido pelos europeus através dos Maias no México. Na cultura brasileira, estudiosos acreditam que foi culturalmente introduzido pelos africanos. Teriam sido combinadas as culinárias do Daomé nagô, da Nigéria ioruba e da Bahia. Cita-se o caso do caruru de origem indígena, preparado com bredo, outra planta do gênero Amaranthus e que, levado para a África incorporou o quiabo, planta africana, tendo, então, o caruru retornado modificado, para o Brasil.

Atualmente, é considerado erva daninha em plantações por ser incrivelmente espontâneo e adaptado às condições climáticas brasileiras. É um ótimo indicador de qualidade do solo. Se for comparado com outras plantas indicadoras, ele indica terra boa, rica em potássio (K - além de 7% da CTC): milhã pode indicar terra desgastada e tiririca indica terra desestruturada e ácida. Por estas razões e também por suas propriedades nutricionais, ele poderia ser mais valorizado tanto na nutrição, quanto na medicina e na agricultura.

Todas as partes do caruru são comestíveis. É um alimento rico em ferro, potássio, cálcio e vitaminas A, B1, B2 e C. Tendo funções medicinais como lactígeno, combate também infecções, problemas hepáticos, hidropsia e catarro da bexiga. As sementes podem ser ingeridas torradas ou em pães e outras receitas.

Lista de espécies[editar | editar código-fonte]

Algumas espécies de Amaranthus incluem:[1]

  • Amaranthus viridis L. (es): caruru-de-mancha, caruru-pequeno, caruru-de-porco, caruru, bredo, bredo-verdadeiro.
  • Amaranthus hybridus L. (es): bredo-vermelho, caruru-bravo, caruru-roxo, chorão, crista-de-galo.
  • Amaranthus spinosus L. (es): bredo, bredo-de-chifre, bredo-de-espinho, caruru-bravo, caruru-de-espinho, caruru.
  • Amaranthus lividus L. (en): caruru-de-cuia.

Referências

  1. a b Caruru. Visitado em 7 de Outubro de 2007.
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 361.
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 284.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Caruru (planta)
Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Caryophyllales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.