Catedral da Bênção

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Casa da Bênção)
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

A Igreja Tabernáculo Evangélico de Jesus (ITEJ) é uma denominação evangélica pentecostal, que hoje conta com aproximadamente 140 mil membros. é mais conhecida é como Catedral da Bênção. É mais presente nos grandes centros urbanos do que nas pequenas cidades.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro culto da Catedral da Bênção foi realizado em 9 de junho de 1964, na praça Vaz de Melo, Belo Horizonte, às 15 horas, por Doriel de Oliveira. Este foi o primeiro culto oficial, pois Doriel já tinha realizado vários cultos como ministro da Igreja O Brasil para Cristo. Eles se reuniram por 5 meses na praça até arranjarem um templo. O crescimento foi investigado pelo DOPS, sendo que alguns pastores foram até presos.

Em 1969, o líder decidiu ir para o Distrito Federal, instalar uma nova sede. Nessa época a denominação já contava com 40 congregações em toda a região de Belo Horizonte. Então, em maio de 1970, o casal Oliveira, e mais 500 membros, partiu para o DF. Ele diz ter seguido revelação divina, e foi publicado nos jornais que a liderança da igreja deixou Belo Horizonte, porque a cidade seria destruída por uma catástrofe. Isso fez com que o DOPS prendesse o representante legal, Ivo de Oliveira. Foi solto após a resolução do mal-entendido.

Após se estabelecerem em Taguatinga, no Distrito Federal foi construído o primeiro templo e, em 1983, deu-se o trabalho para a construção da sede mundial, a Catedral da Bênção, sendo inaugurado em 1985, durante a 21ª Convenção Nacional, com capacidade para 5 mil pessoas. Está sendo realizada a construção de uma nova catedral, que é uma ampliação da antiga. A nova catedral terá uma construção parecida com uma megaigreja norte-americana.

A igreja também é presente em 14 países como Estados Unidos, Gana, através do missionário Sammy Kweku, e Portugal, através do missionário Pastor Jackson Santos. Possui 2 mil templos em todo o Brasil.[carece de fontes?] No Distrito Federal, a igreja possui 116 templos.

Também tem representação política pelo deputado Júnior Brunelli (DEM-DF).

Organização[editar | editar código-fonte]

O principal órgão é o Supremo Concílio, presidido por Doriel de Oliveira, tendo como vice-presidente o missionário Jair de Oliveira, missionário Jaime Caieiro e os seguintes diretores: pastores Júnior Brunelli, Arcentik Dias, Marcos Galdino, Adilson de Oliveira e Jefferson Figueiredo. O Supremo Concílio coordena e dá suporte a todas as atividades da igreja. Além do Supremo Concílio, há também as sedes regionais.

A igreja também possui um seminário preparatório para pastores, o Seminário Nacional da Igreja Tabernáculo Evangélico de Jesus (SENITEJ), que foi fundado em 1997 e tem como presidente a missionária Ruth Brunelli, esposa de Doriel de Oliveira.

Há também o projeto Jesus em Cada Lar, que objetiva a realização de cultos nos lares.

Anualmente, desde 1965, realiza-se a Convenção Nacional, quando todas as lideranças nacionais se encontram. As cinco primeiras foram realizadas em Belo Horizonte e, a partir da sexta, em Brasília. Desde 2001 se realiza a Convenção Mundial em Brasília - DF.

Os principais meios de comunicação são as revistas Mensagem e Impacto, além de manter alguns programas de rádio. A Casa da Bênção de Portugal planeja um canal via satélite.

Doutrina e liturgia[editar | editar código-fonte]

Sendo uma denominãção cristã, a Casa da Bênção prega as doutrinas da Trindade, inspiração e autoridade das Escrituras e necessidade do novo nascimento. Favorece o arminianismo e aceita a doutrina pentecostal acerca do batismo no Espírito Santo, acompanhado da glossolalia e o batismo por imersão. É classificada como uma denominação pentecostal de 2ª onda, embora existam alguns que a classifiquem como de 3ª onda. Parece ter adotado idéias da Nova Reforma Apostólica, quando o fundador recebeu o título de apóstolo. Admite mulheres como pastoras.

O culto é composto de oração, louvor e pregação. Aceita a música cristã contemporânea e tem o projeto Jesus em Cada Lar. Em algumas há classes de Escola Bíblica Dominical e outras aceitam o G12 (embora algumas igrejas tenham sofrido disciplinas por terem aceitado o G12).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Os 40 anos da Casa da Bênção, de Isvaldino O. dos Santos (Rio de Janeiro, RJ, 2004: Editora Mensagem)
  • O Apóstolo de Jesus dos Últimos Tempos, de Celso de Marco (Taguatinga, DF, 1999: Editora Mensagem)

Teses a respeito[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]