Casa do Zezinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

A Casa do Zezinho é uma entidade não governamental, localizada entre os bairros Capão Redondo, Parque Santo Antônio e Jardim Ângela, na zona Sul da cidade de São Paulo (Brasil).

Fundada em 6 de março de 1994, a Casa abre a todos os Zezinhos um espaço de ação e de realizações em seus 3200m², construídos especialmente para crianças e jovens do bairro.

Completando 16 anos em 2010, o projeto atende 1200 Zezinhos entre 6 e 21 anos, que frequentam escolas públicas da região.

A Casa do Zezinho é lugar de reconhecimento, de respeito, de inclusão e de amigos.

A missão da Casa do Zezinho é de criar condições, por meio da educação, para que crianças e jovens em situação de vulnerabilidade, risco social e baixa renda possam ter autonomia de pensamento e de ação para decidirem seus próprios caminhos de vida.

Pedagogia[editar | editar código-fonte]

O ponto central da pedagogia inovadora da Casa do Zezinho é o desenvolvimento da autonomia de pensamento por meio de uma metodologia baseada nos 4 pilares da educação: Ser/Espiritualidade, Fazer/Arte, Conhecer/Ciências, Saber/Filosofia.

É a pedagogia do afeto, do amor, do carinho, do respeito e do ouvir. É o olhar pequeno, construindo interação, descobrindo habilidades e competências para a transformação humana e social. É a pedagogia que vira “pedagodia”, construída dia a dia, acolhendo e defendendo vidas.

Pedagogia do Arco Iris: ao entrar na Casa do Zezinho, a criança é convidada a percorrer um caminho através das 7 cores do Arco Iris. Desde a Sala Violetas, que recebe os Zezinhos de 6 anos, até a Sala Coração, quando eles completam os 21 anos.

Uma das atividades de destaque da casa são as Oficinas de Web 2.0, onde os jovens e adolescentes da ONG criam Blogs, Twitters, Podcasts, Videocasts, Streaming e atividades ligadas a geração de conteúdo.

Fontes[editar | editar código-fonte]