Casamento de Carlos, Príncipe de Gales, e Lady Diana Spencer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Príncipe de Gales em visita aos Estados Unidos, 1981
Diana em 1985

O casamento de Carlos, Príncipe de Gales e Diana Spencer foi um evento britânico de proporções mundiais. Foi realizado no dia 29 de julho de 1981 e assistido por aproximadamente um bilhão de pessoas em todo mundo via satélite. O casal separou-se em 1992 e terminou formalmente em divórcio em 28 de agosto de 1996.

Noivado[editar | editar código-fonte]

As constantes aparições de Diana e Carlos juntos, começaram a atrair a atenção da imprensa, e o tablóide The Sun escreveu que um novo romance real tinha tido início. A cada momento que saía de seu apartamento, ela era seguida por jornalistas. No dia 6 de fevereiro, Carlos combinou um encontro com Diana no Castelo de Windsor. Lá, ele falou o quanto sentiu sua falta durante uma viagem à Suíça e pediu a sua mão em casamento.

No dia 23 de fevereiro, depois de contar as novidades para a família e amigos, Diana saiu de seu apartamento em Coleherne Court e partiu para o Palácio de Buckingham, a fim de evitar a mídia. O Palácio de Buckingham anunciou o noivado no dia 24 de fevereiro de 1981. Diana ficou no palácio em companhia de dois empregados, mas não de seu noivo.

Uma semana antes do casamento, Diana assistiu a uma partida de pólo em que Carlos estava jogando. Na arquibancada, ela começou a chorar novamente. Isso aconteceu um pouco depois que ela soube que seu noivo estava planejando entregar o bracelete a Camilla. O Palácio de Buckingham, em resposta, disse que foi exaustão. Apesar disso, Diana e Carlos tiveram bons momentos durante seu noivado e pareceram felizes juntos enquanto estavam nas ruas, cumprimentando o público.

Cerimônia religiosa[editar | editar código-fonte]

O brasão de armas do príncipe Carlos.
O brasão de armas da princesa Diana enquanto esteve casada.
O bolo de casamento do príncipe de Gales e Diana Spencer.

A cerimônia religiosa de Carlos e Diana ocorreu na Catedral de Saint Paul em Londres, numa quarta-feira, no dia 29 de Julho de 1981. Foi realizado pelo Bispo de Canterbury que o descreveu como “um conto de fadas”.

Vestido da noiva[editar | editar código-fonte]

O vestido da noiva foi criado por os desenhadores de moda, David Emanuel e Isabel Emanuel. Oficialmente encomendado pelo Palácio de Buckingham, os Emanuels trabalharam em conjunto para a concepção de um vestido que jamais será esquecido.Cada passo do processo foi concluído em segredo total para garantir que ninguém, principalmente a imprensa do mundo inteiro, possuía o mais pequeno vislumbre do famoso vestido, até ao dia glorioso do més de Julho. A tiara usada por a noiva era a tiara spencer, uma tiara de ouro, com diamantes colocados em prata. Nos sapatos de casamento da Lady Diana, 150 pérolas cobrem o motivo central em forma de coração. O príncipe Carlos vestiu um uniforme naval.

Aliança de casamento[editar | editar código-fonte]

O anel de compromisso de safira e diamantes.Criado por Garrards em 1980, com uma safira de 12 quilates rodeada de 14 diamantes solitários, incorporados em 18 quilates de ouro branco. A aliança de Ouro Galês:O anel de casamento da Princesa foi feito do “resto” de uma pepita suave do ouro galês, extraída da famosa mina de Ouro “Clogau St David”. A mesma pepita também forneceu os anéis da Rainha mãe, da Rainha, Princesa Margaret e a Princesa Anne. No interior da simples aliança em ouro, gravaram as palavras “I Love You, Diana”.

Títulos após o casamento[editar | editar código-fonte]

Com o casamento com o príncipe-herdeiro, Lady Diana recebeu o título de princesa de Gales juntamente a Sua Alteza Real. O titulo de Diana enquanto esteve casada com o príncipe Carlos era: Sua Alteza Real a Princesa de Gales, Condessa de Chester, Duquesa da Cornualha, Duquesa de Rothesay, Condessa de Carrick, Baronesa de Renfrew, Senhora das Ilhas e Princesa da Escócia.

Audiência[editar | editar código-fonte]

Estima-se que o casamento tenha sido acompanhado por 750 milhões de pessoas no resto do mundo, pela televisão.

Convidados[editar | editar código-fonte]

A cerimônia contou com 3500 convidados. Todos os chefes de estado da Europa participaram (exceto o rei Juan Carlos I da Espanha, que foi advertido a não participar, já que a lua-de-mel poderia passar pelo território de disputa de Gibraltar). Também a maioria dos chefes de Governo, com a notável exceção de Karamanlis da Grécia, que recusou o convite já que o rei exilado Constantino II, amigo pessoal do príncipe, ter sido convidado como "rei da Grécia" (descrição tecnicamente correta a monarcas exilados que não abdicaram) no convite, o que enfureceu republicanos gregos; Patrick Hillery, então presidente da Irlanda, foi advertido pelo primeiro-ministro Charles J. Haughey a não comparecer por causa dos problemas envolvendo britânicos e a Irlanda do Norte.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]