Casamento eterno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Série sobre
A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

O casamento eterno, casamento celestial ou selamento é um sacramento da Igreja Mórmon (ou ordenança, palavra usada pelos seus membros para designar um sacramento, diferenciando-os do Sacramento da Santa Ceia, chamado por estes apenas sacramento). Doutrina e Convênios cita este sacramento sob o nome de novo e eterno convênio.[1]

Os casamentos eternos são realizados apenas nos Templos (A Igreja Mórmon diferencia templos e capelas de forma semelhante à diferença entre o Templo de Salomão e as sinagogas para os judeus) entre um casal de seus membros com uma recomendação para visitar esses lugares. Vale lembrar que a Igreja ainda realiza cerimônias de casamento em suas capelas, mas estas cerimônias (que têm valor jurídico legal) são consideradas finitas pelo termo desta vida.

Ao ser selados o casal faz um convênio com Deus e recebe a promessa de que se permanecerem fiéis durante sua vida, permanecerão unidos como família após a vida mortal.

Para realizar esse tipo de casamento é necessário ter uma vida digna, ter um alto padrão de conduta cristã, cumprindo com todos os mandamentos e costumes (do ponto de vista da doutrina mórmon), e ainda passar por duas entrevistas para obtenção de uma recomendação assinada primeira é com o bispo da unidade da Igreja correspondente ao membro, a segunda é com o Presidente da Estaca (unidade da igreja que administra várias congregações - Alas ou Ramos).

O casamento no Templo é conhecido entre os membros da igreja como selamento eterno ou casamento celestial e é também a ordenança máxima que um mórmon pode realizar em vida para voltar a presença de seu Pai Eterno, devendo então após sua realização perseverar até o fim.


Notas

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.