Casbá dos Oudaias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Porta monumental da Casbá dos Oudaias
A casbá vista de oriente, com a foz do Bu Regregue em primeiro plano

A Casbá dos Oudaias, por vezes referida como Kasbah dos Oudaias, é uma fortaleza (casbá) medieval localizada em Rabate, no litoral atlântico do norte de Marrocos.

História[editar | editar código-fonte]

Constituiu-se primitivamente numa pequena fortificação muçulmana, erguida a partir de 1150 pelo sultão Almorávida Abd al-Mu'min como defesa contra as tribos Bouragouata.

Sob o Califado Almóada, transformou-se num ribat dominando a foz do rio Bu Regregue, que eles denominaram Mehdiya.

Após o domínio almóada a fortificação entrou em decadência, até à chegada de populações mouriscas da Andaluzia, quando conheceu um renascimento. Estes dedicaram-se à prática do corso a partir de Rabate, então, como agora, capital do Marrocos. Neste período, os muros da casbá foram restaurados e reforçados.

A dinastia Alauita a seu tempo, comprometeu-se com o desenvolvimento do local entre 1757 e 1789, e novamente entre 1790 e 1792.

Toda a turbulenta história da região é evidente através dos monumentos que compõem a Casbá dos Oudaias desde o recinto almóada e sua famosa porta monumental ("Bab el Kebir"), um dos expoentes da arquitectura almóada, a mesquita conhecida como "Jamaa el Atiq", o recinto Alauita e o palácio a Oeste e a estrutura militar "borj Sqala".

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Casbá dos Oudaias
Ícone de esboço Este artigo sobre Marrocos é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.