Caso gramatical

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Casos gramaticais

Declinação

Casos gramaticais
Declinação por idioma
editar esta tabela

O caso gramatical de uma palavra é sua função dentro de uma frase, oração ou cláusula. Todas as linguagens distinguem os casos de alguma forma, mas costuma-se dizer que uma língua "possui" determinado caso quando esse acarreta mudanças morfológicas às palavras (flexões de caso gramatical, ou seja, declinações).

Alguns idiomas como Grego antigo, Latim, Sânscrito, Tâmil, Polaco, Russo, entre outros, têm um extensivo sistema de casos gramaticais através da declinação de substantivos, pronomes e adjetivos para indicar cada caso .

Formas de marcação[editar | editar código-fonte]

Conforme dito acima, todo idioma distingue casos, sendo que o que varia, na verdade, é a forma como a marcação de cada um desses casos é feita.

Declinação[editar | editar código-fonte]

No sentido mais estrito, declinação é a flexão de uma palavra, geralmente um nome (substantivo, adjetivo, pronome), que indica o caso em que essa palavra se encontra. O latim, o grego, o sânscrito, o finlandês e o inglês antigo são bons exemplos de línguas que possuem marcação de casos através de modificações no final das palavras.

Palavras auxiliares[editar | editar código-fonte]

Trata-se de classes gramaticais que agrupam ou reúnem palavras que, por si só, não possuem significado, mas que são importantes para a sintaxe. Encaixam-se nesta categoria as preposições e as posposições (também chamadas partículas), bem como as contrações, combinações e locuções prepositivas. Na maioria das línguas derivadas do latim, como o português, o espanhol, o francês e o italiano, bem como o inglês moderno, utilizam-se extensivamente das preposições.

Por outro lado, idiomas como o japonês e o coreano utilizam posposições para marcar os casos.

Exemplos de preposições[editar | editar código-fonte]

  • Português: de, a, ao, à, aos, para, a partir de, até, em, etc.
  • Inglês: of, of the, to, to the, for, from, until, on, in, at, etc.
  • Francês: à, de, pour, en, au, aux, chez, vers, avant, jusqu'à, dès, etc.
  • Espanhol: de, a, para, por, pero, adelante, puesto, hasta, con, etc.

Exemplos de posposições[editar | editar código-fonte]

  • Japonês: が (ga), は (ha, pronunciado "wa"), を (wo, pronunciado "o"), へ (he, pronunciado "e"), まで (made), から (kara), に (ni), で (de), etc.
  • Coreano: 가 (ga), 를 (reul), 로 (ro), 에 (e), 에서 (eseo), 의 (ui), 한테 (hante), etc.

Construções frasais[editar | editar código-fonte]

A grande maioria dos idiomas, senão todos, utiliza essa forma, sendo que muitos a utilizam de forma complementar, juntamente com a utilização da marcação das palavras ou dos casos gramaticais que foram contemplados com sistemas de declinação e/ou posposição.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Linguística

Divisões
Fonética | Pragmática | Fonologia | Morfologia | Sintaxe | Semântica | Lexicologia | Estilística
Tipos de linguística
Antropológica | Cognitiva | Gerativa | Comparativa | Aplicada | Geolinguística | Computacional | Histórica | Neurolinguística | Política linguística | Psicolinguística | Sociolinguística
Artigos relacionados
Preconceito linguístico | Análise do discurso | Aquisição da linguagem | Línguas A e B | Sistema de escrita | Ciência cognitiva | Estruturalismo | Etimologia | Caso gramatical | Figura de linguagem
Família de línguas | Filologia | Internetês | Lista de linguistas | Gramática | Língua de Sinais | Alfabeto | Eurodicautom | Língua e cultura | Semiótica
Atos da fala | Análise do discurso