Cassiopeia (mãe de Andrómeda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cassiopeia (mitologia))
Ir para: navegação, pesquisa
Cefeu e Cassiopeia agradecem a Perseu por ter salvo a princesa Andrómeda - La Délivrance d'Andromède (1679) Pierre Mignard, Louvre

Na mitologia grega, Cassiopéia (português brasileiro) ou Cassiopeia (português europeu) (em grego Κασσιεπεια) era casada com Cefeu, rei da Etiópia, e mãe da princesa Andrómeda.[1] [2]

Cassiopeia era vaidosa e arrogante,[3] chegando a proclamar-se mais bela e melhor que as Nereidas[1] (uma outra versão contava que o elogio teria sido dirigido à sua filha, Andrómeda).[3] Sendo a esposa de Posidão, Anfitrite, uma das Nereidas, sentiu-se ofendida e pediu ao deus dos mares que castigasse a rainha pela sua ousadia. Posidão enviou então um monstro marinho para destruir o reino de Cefeu.[4] O oráculo de Ammon anunciou ao rei que o monstro só seria aplacado se oferecessem Andrómeda como sacrifício, pelo que a princesa foi acorrentada a um rochedo, mas Perseu viu-a e apaixonou-se por ela.[1] [5] Perseu disse que mataria o monstro e a libertaria, se ela fosse dada em casamento; mas durante o casamento, por Andrómeda ter sido prometida a seu tio Fineu, este tramou contra Perseu, e foi transformado em pedra, junto de seus companheiros, pela visão da cabeça da Medusa.[1]

Para não escapar ilesa da punição, Cassiopeia foi transformada na constelação que leva o seu nome de forma a passar a maior parte do tempo virada de cabeça para baixo.[3]

De acordo com João Tzetzes e Eurípedes, a história de Andrómeda ocorreu em Jope, e, na época de Flávio Josefo, havia em Jope restos das correntes que prenderam a princesa.[6]

Os pais de Cassiopeia não são citados nos textos antigos,[carece de fontes?] mas Adolf Bastian conjecturou que Cassiopeia seria filha de Fênix, filho de Agenor e de Cassiopeia, filha de Árabo.[7] Fineu, tio e noivo de Andrómeda, que Pseudo-Apolodoro indica como irmão de Cefeu,[1] seria outro filho de Fênix e Cassiopeia, a filha de Árabo. Outros filhos deste casamento seriam Cílix e Doriclus, além de Atymnius, cujo pai era, na verdade, Zeus.[8]

Luís de Camões refere-se a ela nos Lusíadas (X, 88), com o verso "Vê de Cassiopeia a fermosura".[9]

Referências

  1. a b c d e Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 2.4.3 [em linha]
  2. KURY, Mário da Gama. Dicionário de Mitologia Grega e Romana Zahar, 2003, pág. 72
  3. a b c "Cassiopeia". Mythindex.com. Consultado em 9 de julho de 2013. 
  4. "Cetus". Enciclopédia de Mitologia Grega Online Theoi. Consultado em 9 de julho de 2013. 
  5. "Andromeda". Mythindex.com. Consultado em 9 de julho de 2013. 
  6. J. G. Frazer, tradutor de Pseudo-Apolodoro, Notes on Apollodorus, Bibliotheca, 2a [em linha]
  7. Adolf Bastian, Beiträge zur Ethnologie und darauf begründete Studien (1871) p.251 [em linha]
  8. W. Preston, Notes and Observations on Apollonius Rhodius, publicado por Suttaby, Evance, and Fox, The Works of the Greek and Roman Poets, Volume 9, Partes 3-4 (1813), p.102 [em linha]
  9. CAMÕES. Os Lusíadas, X, 88
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cassiopeia (mãe de Andrómeda)